De António de Almeida a 25 de Outubro de 2007 às 13:37
-Nenhum contribuinte deveria pagar o défice da Carris, pela simples razão que tal empresa, e todas as congéneres deveriam ser privadas. Bem como a TAP, a CGD, a RTP, practicamente a totalidade das empresas públicas, o estado deve intervir na economia apenas o indispensável. Os custos operacionais dessas empresas tenderiam a diminuir, uns quantos organismos de tutela, nomeadamente institutos e direções gerais, sustentados pelos nossos impostos, sem nada produzirem ficariam extintos, só que tal não é possível pela lógica dum estado socialista, ávido por colocar os seus boys através da verdadeira agência de emprego chamada Função Pública! Essa lógica traduz-se na excelência da produtividade portuguesa.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.