Terça-feira, 10 de Julho de 2007
Há quem atribua o nosso atraso à pequenez das nossas elites. Elas são propulsoras de maus exemplos cívicos. Por vezes, as elites até escrevem bem, acertam na sintaxe, possuem vocubulário. Ostentam conhecimentos raros, que brilham no meio da indigência quotidiana dos portugueses comuns. Cai bem lutar por Aristides Sousa Mendes, que o comum do cidadão não conhece e os que conhecem, conhecem apenas a parte que lhes deixam conhecer (não há História perfeita, não há...). Exibem até curriculuns profissionais brilhantes nas respectivas áreas de formação. Uns fizeram pontes, outros são artistas, além foram projectistas, estrategos, arquitectos. Outros ainda são advogados, outrora apenas da escola de Coimbra, hoje democratizada por todo o território nacional, numa distribuição socialisticamente correcta da mesquinhez e da pequenez em que sempre viveu a nossa Universidade, educada na reverência balofa aos poderes. Mas elas têm uma vulnerabilidade: o amor ao penacho, a rendição ao tacho, a cedência à mordomia, que normalmente é sinónimo de motorista pago pelo Estado, secretária para atender telefones e um gabinete. Ah!, o gabinete! Um extâse de importância, um sinal distintivo de superioridade perante quem tem um mero escritório ou, mais rasca ainda, quem se limita, oh! cúmulo da rasquice, a simplesmente trabalhar na empresa. Ele são Alto-Comissários, ele são Alto-Qualquer Coisa, desde que venha no pacote a Excelência, o Dr., o Engenheiro (ai os diplomas, que loucura social de mercado!). Etc. e tal. Além desta vulnerabilidade as elites têm outra: a ganância. Nunca se contentam. Querem sempre mais. Nem que seja um part time. Pular num modesto mês do Tribunal Constitucional para o ministério, daria romance imortal em Eça. Agora, convenhamos, tratar da frente ribeirinha de Lisboa e, em simultaneo, ter de suportar o mandatarinato eleitoral de António Costa, ou de outro qualquer, nem romance de cordel do século XIX justificaria. É feio, mas pouco para merecer papel e mais verbo.


publicado por Jorge Ferreira às 22:10 | link do post | comentar

2 comentários:
De Anónimo a 11 de Julho de 2007 às 09:29
BRAVO!


De António de Almeida a 11 de Julho de 2007 às 19:18
-Ninguém descreve o Portugal de hoje melhor do que Eça o escreveu no sec.XIX. Desde o infelizmente verdadeiro "Portugal é Lisboa, o resto é paisagem", áquele final dos Maias, em que correm atrás, sempre atrás do americano para não perderem o progresso. É só incapazes!


Comentar post

JORGE FERREIRA
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags