De contradicoes a 29 de Outubro de 2007 às 19:51
Também gostaria de ouvir o titular da pasta esclarecer em que se baseia para afirmar da não existência de ilegalidade na concessão dos créditos tratando-se de empréstimos para compra de habitação não sendo o Banco Emissor uma instituição de crédito, logo não cobrando juros por operações que não está autorizada a realizar.
A promiscuidade está imparável no sector público.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.