Domingo, 3 de Junho de 2007







(Die Welt)

Existe actualmente uma espécie de Internacional Nómada composta por um bando de delinquentes que se distrai a andar pelo mundo inteiro a destruir coisas em geral e automóveis em particular e que evoluiu ontem para um grau superior de destruição: feriu 146 polícias alemães, dos quais 30 gravemente, na estância de Heiligendamm, onde de 6 a 8 de Junho se reúne o G8. Claro que este tipo de delinquência merece do politicamente correcto complacência e até mui sociológicas explicações. Mas a verdade é que se a violência que se exibe fosse, por exemplo, praticada por skinheads ou movimentos de extrema-direita provocaria uma agitação mediática que chamaria imediatamente a atenção para o perigo do radicalismo, do extremismo, da xenofobia e do racismo. Mas esta Internacional Nómada de párias profissionais da destruição e da delinquência, não é nada disso. Nada mesmo...


publicado por Jorge Ferreira às 22:14 | link do post | comentar

7 comentários:
De Anónimo a 3 de Junho de 2007 às 22:44
Bem observado.


De Rosa Lorena a 3 de Junho de 2007 às 23:16
Análise espectacular.


De João Gomes a 4 de Junho de 2007 às 21:47
Caro Jorge Ferreira,

Concordo plenamente que estes senhores não têm o direito de fazer isto, aliás fiz questão de críticar este tipo de atitudes também no meu blog. A única coisa que não concordo no seu post, é a comparação com o movimento skinhead, ambos são critícaveis e ambos têm que ser fortemente irradicados. Mas no nosso Portugal, a polícia investe sobre manifestantes anarquistas no chiado, ao mesmo tempo que o TC permite a existência de um partido de extrema-direita. Facto que é claramente proíbido pela constituição.

cumprimentos,

João Gomes
http://aquelaopiniao.blogspot.com


De Orlando Nascimento a 4 de Junho de 2007 às 23:18
Quando vejo estes cidadãos (!) a destruir tudo à sua volta em nome de uma alternativa à globalização - que não têm - fico sempre com uma pergunta na cabeça: o que estariam a fazer estes cidadãos se não fizessem o que fazem graças à globalização?
Sim, é graças á globalização que têm ligações imediatas e permanentes com todo o mundo via internet, que têm dinheiro para viajar, que há aviões rápidos, que têm telemóveis para convocar manifestações, que têm acesso e compram tanto material propagandístico...


De PNR a 7 de Junho de 2007 às 04:56
O Sr João Gomes não deve saber o que é "liberdade de expressão" que, por acaso, também está na constituição.


De José Paulino a.k.a. Golfinho a 11 de Junho de 2007 às 02:57
Caro Jorge Ferreira,

não são Skinheads, são anarcó-libertários, os mesmos dos incidentes no Chiado.

Por favor, veja este artigo na Wikipédia onde estão referidos as várias vertentes de anarquismo: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarquismo

Se reparar até existe o anarco-capitalismo: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anarco-capitalismo

Cada uma destas tendências difere entre si; umas propondo o fim do Estado; outras, no oposto defendem a Democracia Plena num Estado de Direito.

Pessoalmente, apesar de não ter quer perfilhação partidária
sinto-me muito próximo da anarquia-liberal. O Estado deve continuar a existir, mas os conceitos, preconceitos, valores, esses devem tender a modificar-se de forma liberal, afastando paulatinamente todas essas vertentes que sejam de índole conservadora - sejam elas de esquerda ou de direita. Mas sempre dentro de um Estado de Direito Democrático. O que esses manifestantes querem é a anomia, a destruição total do Estado.

Os skins querem um Estado Nacionalista, também ele de Direito. Mas a sua *rebeldia* não é direccionada para estes eventos, pelo contrário, há confrontos com os anarcó-libertários.

Os Skins são contra o Comunismo, o Socialismo, o Trotskismo, o Liberalismo Económico e Político.

Defendem um Estado Autoritário baseado no ultra-nacionalismo e corporativista que, em princípio, fará a fusão entre o Estado Social e o Estado liberal.

Ambosarcó-liberais e Skins são contra a Democracia.


De Golfinho a 11 de Junho de 2007 às 14:15
Posso só acrescentar uma coisa quanto ao q escreveu o PNR, dando-lhe razão.

O 46/4 da C.R.P. é uma norma constitucional inconstitucional, pelo seguinte: viola o princípio da igualdade previsto no artº 13º da CRP, ergo se existem partidos de extrema-esquerda, também devem existir partidos de extrema direita.

Permita-me discordar do argumento da liberdade de expressão. Vivemos em Democracia, não num País anárquico onde se pode dizer e escrever tudo. Existem deveres e direitos a respeitar, limites. Esses limites à liberdade de expressão estão previstos em alguns dipolmas penais - menos civeis -, em especial no C. Penal, e se alguém violar um desses princípios ou limites incorre numa ilicitude, crime.

Não posso injuriar ou difamar ninguém, se houvesse total liberdade de expressão podê-lo-ia fazer. O incitamento ao ódio, p. ex. tb. é crime.


Comentar post

JORGE FERREIRA
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags