Sexta-feira, 27 de Abril de 2007
Politicamente correcto é considerar que o PS vai renovar sossegadamente a maioria absoluta em 2009, exactamente como Cavaco Silva fez em 1991. Argumentos de sistema não faltam e surgirão, estou certo, na altura certa, pela voz das pessoas certas, as que se alimentam ao fim do mês dos ordenados certos, dos pareceres certos e das encomendas certas do Governo. A sacrossanta estabilidade, a confiança dos agentes económicos e do investimento, a previsibilidade da democracia (a qual, no limite, é incompatível com notícias desagradáveis sobre o PS nos jornais, nas rádios e nas televisões).

O Primeiro-Ministro já deu o mote, classificando de bota-abaixismo (eis um conceito que carece de explicação, o que será o bota-abaixismo? Será aquilo que Sócrates disse dos Governos PSD-CDS?) o discurso de Paulo Rangel nas comemorações do 25 de Abril no Parlamento.

Mas será tal prognóstico politicamente acertado? Até há uns meses atrás, talvez fosse. Mas hoje, as coisas estão diferentes. Nas políticas e nas pessoas.

Portugal atravessa o seu maior período de divergência com a Europa na economia nos últimos 60 anos. E o poder do PS está ferido na imagem e descontrolado nos comportamentos. Mais cedo do que seria de esperar os abusos autoritários e persecutórios da maioria absoluta saltaram para a rua.

O episódio dos diplomas de Sócrates (parece provado que há vários) é grave para o Primeiro-Ministro porque lhe afecta a imagem. A imagem é o centro da política de Sócrates. Atingida a imagem, está atingida a política. Claro que o país tem muito maiores e mais graves problemas que o da licenciatura de Sócrates. Mas basta andar na rua para perceber os danos. Não há português legítimo que não ensaie a piada fácil, a anedota oportuna, ou a simples frase crítica para com o Primeiro-Ministro.

E não foi por acaso que em Sócrates a imagem tomou conta do homem. Ele percebeu que se fosse a política, provavelmente perderia as eleições. A economia é o que é. O partido é o que é. Não há volta a dar. A gula clientelar do PS não é diferente da já vista com o PSD e com o CDS. Mas o PS bate os outros dois aos pontos na tentativa de controlar jornalistas, comunicação social e proprietários dos órgãos de comunicação social.

Ora, tal afã apenas revela medo. Medo do que possa vir a saber-se. E essa percepção gera a sensação de que há mais para saber. O país pode, surpreendentemente para muitos, enfastiar-se e mudar o voto. Hoje, 2009 é um ano político em aberto. E nem a ajudinha estratégica preciosa de Cavaco Silva pode ser suficiente para isentar o Governo de encontrar um iceberg nas urnas. Os mais bonitos paquetes já soçobraram a surpresas de navegação.
(publicado na edição de hoje do Semanário)


publicado por Jorge Ferreira às 00:03 | link do post | comentar

1 comentário:
De Opintas/Bernardo a 27 de Abril de 2007 às 11:21
Bom fim de semana e um abraço.


Comentar post

JORGE FERREIRA
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags