Sábado, 5 de Setembro de 2009

No PS suspira-se pelo dia em que o partido se verá livre de Sócrates. É que já nem ajudas de políticos experientes como Mário Soares hoje na entrevista ao "i" chegam para aliviar o peso partidário em que o ainda líder do PS se transformou para o seu próprio partido.



publicado por Jorge Ferreira às 10:56 | link do post | comentar

Em 1658, os holandeses tomavam Jaffnaptam, última possessão portuguesa no Ceilão. Em 1774 reunia-se o primeiro Congresso Continental em Filadélfia e, em 1877, o astrónomo italiano Giovanni Schiaparelli começava a desenhar o primeiro mapa de Marte. Em 1920 era proclamado o estado de sítio em Lourenço Marques (Moçambique), na sequência de movimentos grevistas. Em 1939, os EUA declaravam-se neutrais na II Guerra Mundial. Cinco anos mais tarde Bruxelas era libertada pelos soldados norte-americanos, da ocupação nazi. Em 1972, o grupo palestiniano Setembro Negro atacava a delegação israelita nos Jogos Olímpicos de Munique, matando 11 atletas. Em 1978, começava a cimeira de Camp David, entre os dirigentes egípcio e israelita, por iniciativa do Presidente dos EUA, James Carter. Em 1988, morria o realizador radiofónico António Costa Macedo, de 54 anos, responsável do Diário Rural. Em 1989, o recorde mundial de velocidade era retirado ao atleta canadiano Ben Johnson, após prova de doping. Em 1997, morria, na Índia, Madre Teresa de Calcutá, aos 87 anos. Em 2004, o número de mortos da escola de Beslan, na Ossétia do Norte, subia para 394, registando-se 160 desaparecidos. A versão oficial do assalto das forças russas era posta em causa. Em 2006, morria Giacinto Facchetti, de 64 anos, antiga estrela do futebol italiano, presidente do Inter de Milão. Em 2008, morria a criadora dos Bordados de Óbidos, Maria Adelaide Ribeirete, aos 103 anos, em sua casa, na Quinta da Penha.

(Madre Teresa de Calcutá)



publicado por Jorge Ferreira às 09:36 | link do post | comentar

Hoje é Sábado, 05 de Setembro, ducentésimo quadragésimo oitavo dia do ano. Faltam 117 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a S. Vitorino, mártir, e a S. Bertino, Monge. A Lua encontra-se na Fase Minguante: é Quarto Minguante, dia 12, às 03:16. O Sol nasce às 07:09 e o ocaso regista-se às 20:01. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 05:29 e 17:43, a baixa-mar, às 11:13 e 23:34. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Virgem, destacando-se o compositor alemão Johann Christian Bach (1735), o fora-da-lei Jesse James (1847), o compositor americano John Cage (1912) e a actriz Raquel Welch (1940).



publicado por Jorge Ferreira às 09:35 | link do post | comentar

Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Cavaco Silva espera que a liberdade de expressão não tenha sido posta em causa na TVI. Conselho amigo: o melhor então é esperar sentado, Sr. Presidente...



publicado por Jorge Ferreira às 21:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Dizia alguém que percebia muito de política antes de muitos outros que "em política o que parece é". A campanha eleitoral está irreversivelmente inquinada pelo episódio Manuelamouragate. Sócrates já o percebeu. O resto, Prisa incluída, é ruído.



publicado por Jorge Ferreira às 14:22 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Os portugueses preparam-se mais uma vez para elegerem um Primeiro-Ministro. Não, não me enganei nas palavras. É isso que se vai fazer na prática. O resto são pormenores que vão atrás dessa eleição principal. É no próximo dia 27 de Setembro e, segundo as agendas oficiais essa eleição realiza-se pelo método de eleições legislativas, em que supostamente se elegem 230 deputados à Assembleia da República.

 

Nunca como agora a distorsão do sistema político português está tão à vista. Ninguém sabe, nem quer saber, quem são os personagens que vamos sentar em S. Bento para exercer o poder legislativo e o poder de fiscalizar o Governo. Apenas tratamos de olhar para a televisão e escolher entre Sócrates e Ferreira Leite para a função. Foi a isto que chegámos trinta e cinco anos depois da instauração de uma democracia de partidos.

 

Se houvesse verdade na democracia formal mais valia criar uma eleição própria, específica e única para essa função. O cidadão que se propusesse governar o país apresentava-se a votos e os eleitores escolhiam. Era mais transparente e mais saudável do que estar a eleger alguém para uma espécie de cargo unipessoal através do destino de candidatos a outras funções institucionais.

 

O país deixa-se embalar neste reducionismo empobrecedor e decadente. Como todos os regimes que estabilizam e se consolidam também a democracia portuguesa deixou de se questionar e adormeceu à sombra das entorses que ao longo destes anos o sistema político tem vindo a provocar na vida concreta das instituições.

 

A discussão quase sempre acaba em diferenças de estilo, de carácter e de especificidades de feitio. É ver os comentários aos duelos televisivos em curso. Fulano encostou beltrano às cordas, beltrano foi mais assertivo que sicrano, sicrano deixou-se enredar na conversa do outro e assim sucessivamente. Discute-se quem é mais arrogante, quem é mais dialogante, quem é mais moderno ou quem é mais passado. Raramente quem é mais competente ou quem sabe melhor o que quer e como lá chegar. As ideias, os projectos, as medidas, como usa dizer o tecnocrático Sócrates, são reduzidas a pó e cinza. O que o país precisa, os objectivos que deve ter, as reformas que são necessárias, as alternativas de organização da sociedade, são secundarizadas pelo debate pessoal.

 

Assistimos, pois, a uma luta pelo poder. Mas a uma luta pessoal. Nessa luta, gastam-se e desgastam-se as palavras que chegam a perder o seu sentido e força originais para se transformarem em slogans vazios e sem conteúdo. Sem ninguém dar por isso, é assim que vai o sistema, cada vez mais vazio e sem conteúdo. Perante a indiferença geral.

(publicado na edição de hoje do Semanário)

 



publicado por Jorge Ferreira às 14:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Entretidos que vamos com as arribas das praias, com o “Exterminador” da Luz e com o desfile de estilos pessoais em que está transformada a pré-campanha para as eleições legislativas e para Primeiro-Ministro de Portugal, nem sequer reparamos que a Europa está a mexer. Não, não me refiro nem às próximas eleições alemãs, em que se joga a sorte de Ângela Merkel, nem ao próximo filme de Carla Bruni, agora surpreendentemente assunto de Estado em França.

 

Refiro-me à Europa profunda, à Europa de sempre, dos seus conflitos, das suas contradições, das suas memórias ainda por sarar, dos interesses seculares das suas potências, agora em exibição mais nos palcos mediáticos do que nos campos de batalha de outrora.

 

Esta semana comemoraram-se 70 anos da invasão da Polónia pela Alemanha e do consequente começo da II Guerra Mundial. Parada de estrelas modernas em Danzig, hoje a Gdansk da viragem do Solidariedade dos anos oitenta que começou a minar a ditadura comunista polaca de Jaruzelski, que sucedeu aos acordos de Ialta, de partilha dos territórios europeus pelos vencedores da guerra.

 

Putin, o preclaro líder russo, pediu desculpa ao mundo pelo pacto germano-soviético de 1939 e anunciou, qual benfeitor, a abertura dos arquivos russos sobre o massacre de Katyn, em que a polícia secreta soviética procedeu a metódica matança de 22 mil oficiais polacos, desde que a Polónia faça o mesmo.

 

Todas as potências europeias adoptam hoje uma semântica de paz e concórdia baseada na memória da guerra. Mas as tensões de fundo não desapareceram. A Polónia por exemplo desconfia eternamente da Alemanha e da Rússia, disso se ressentindo a União Europeia e a revisão periódica dos seus tratados.

 

Curiosamente, entretanto, na Rússia de hoje, em que as paradas militares regressaram á Praça Vermelha, Leonid Zhura, advogado de Ievgeni Dzhugashvili, neto de José Estaline, está em tribunal a pedir uma indemnização de 209.000,00 ao jornal Novaya Gazeta, por este ter escrito que o dito Estaline ordenou a matança de civis na então União Soviética. Diz o homenzinho que é necessário reabilitar a memória do sanguinário ditador soviético, que os russos, aliás, continuam a ver mais como líder eficaz do que como aquilo que efectivamente foi.

 

Como se vê, longe da arribas da costa algarvia e do litoral alentejano, e das eleições de Setembro, a Europa mexe. A Europa mexe sempre, mesmo quando transitoriamente adormecida.

(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)

(Merkel e Putin na Polónia)

 


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 14:02 | link do post | comentar

Em 1888, George Eastman registava a patente da máquina fotográfica Kodak. Em 1929, o dirigível alemão Graff Zeppelin completava a viagem à volta do mundo. Em 1963, morria o político francês Robert Schumman, figura de proa na construção das Comunidades Europeias. Em 1972, o nadador norte-americano Mark Spitz ganhava a sétima Medalha de Ouro olímpica, em Munique, o maior número de medalhas de ouro conseguidas por um atleta, numa única edição dos Jogos. Em 1974, os EUA e a RDA estabeleciam relações diplomáticas. Em 1980, começava a guerra entre o Iraque e o Irão. Em 1986, o presidente da República Portuguesa vetava o novo Estatuto de Autonomia dos Açores. No mesmo dia, no Rio de Janeiro, morria o treinador de futebol Otto Gloria, aos 69 anos, treinador do Benfica e da selecção portuguesa de futebol em 1966, quando a equipa conquistou o terceiro lugar no Mundial de Inglaterra. Em 1995, a Federação das Organizações de Arte Rupestre aprovava, em Turim, o documento que reconhece a "importância da herança cultural do Vale do Côa". Na mesma data, morria o actor brasileiro Paulo Gracindo, aos 84 anos. Em 1999, em Timor-Leste, as milícias pró-integracionistas espalhavam o terror em Díli, com a conivência da polícia e do exército indonésios. Em 2003, a Comissão de Jurisdição do PS expulsava Fátima Felgueiras, ex-presidente da Câmara de Felgueiras. Em 2004, a tentativa de resgate dos reféns da escola de Beslan, na Ossétia do Norte, provocava várias centenas de mortos, na maioria, crianças. Em 2005, o PS formalizava o apoio à candidatura presidencial de Mário Soares. No mesmo dia, morria William Rehnquist, de 80 anos, presidente do Supremo Tribunal dos EUA.

(Otto Glória)



publicado por Jorge Ferreira às 13:51 | link do post | comentar

Hoje é Sexta-feira, 04 de Setembro, ducentésimo quadragésimo sétimo dia do ano. Faltam 118 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a S. Moisés do Antigo Testamento e a Stª Rosa de Viterbo, virgem. É Lua Cheia às 17:03. O Sol nasce às 07:09 e o ocaso regista-se às 20:02. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 04:57 e 17:10, a baixa-mar, às 10:41 e 23:04. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Virgem, destacando-se o escritor francês François Chateaubriand (1768), o compositor austríaco Anton Bruckner (1824), o escritor Antonin Artaud (1896) e a romancista Mary Renault (1905).



publicado por Jorge Ferreira às 13:49 | link do post | comentar

Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

O pessoal do CDS é danado para a brincadeira...



publicado por Jorge Ferreira às 23:19 | link do post | comentar

José Sócrates, negou hoje que ele próprio, o Governo e o PS tenham interferido na decisão da administração da TVI de suspender a emissão do Jornal Nacional de hoje. Claro que não. Claro que não. Claro que não, Sr. Engenheiro. E nós somos todos tolos... O Congresso chavista do PS nunca existiu. A tirada do jornalismo travestido nunca existiu. Hoje foi um dia de viragem na campanha eleitoral. O resto é conversa e péssimos exemplos do PS, o outrora partido da liberdade. Mas pode ficar descansado Sr. Engenheiro: terá certamente uma avenida com o seu nome num município socialista qualquer perto de si...
 



publicado por Jorge Ferreira às 22:59 | link do post | comentar

 

                                         TOMAR EM PRIMEIRO LUGAR!



publicado por Jorge Ferreira às 17:28 | link do post | comentar

Quem decidiu entrar na competição eleitoral em Tomar tem um adversário natural: o PSD e a sua desastrosa gestão do concelho nos últimos doze anos. Quem não percebe este facto elementar e prefere distrair-se com pormenores laterais está a beneficiar o PSD e o situacionismo clientelar que criou em Tomar. Mas cada um sabe de si e, como se costuma dizer, Deus sabe de todos. O PSD concorre, aliás, através de duas candidaturas diferentes: a do próprio PSD e a de um alegado CDS que tem como cabeça de lista um vereador do PSD, tão responsável pelo desastre dos últimos anos como os seus ex-colegas de partido, do qual saiu de resto, apenas porque não teve lugar nas listas, mostrando assim a força das suas convicções de ontem e de hoje. Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão já escreveram tudo sobre este tipo de política pequenina.

 

Mas o que interessa verdadeiramente aos eleitores é a substância das ideias e a credibilidade dos candidatos. Nos dias que correm é oportuno lembrar que o PSD tem sido mestre em promessas, mas um desastre nas realidades. Apenas três exemplos.

 

Há alguns anos, o PSD prometeu um parque temático em Tomar. Típica promessa para eleitor ver. Onde está ele, que ninguém o vê? Onde se esconderam os investidores? Em que gaveta foi esquecida essa promessa? A verdade é que o parque temático virou esquecimento e até hoje ninguém pediu responsabilidades por essa ilusão eleitoral falhada.

 

Há alguns anos o PSD decidiu construir uma fonte cibernética numa rotunda onde deviam estar mil outras coisas, mas nunca aquilo que lá está. Gastaram-se milhões. A fonte está lá. A cibernética, mal se vê. Agora, o PSD quer tirar a fonte cibernética e pôr lá qualquer coisa. Presume-se que se vão gastar mais uns milhões. Quem paga são sempre os mesmos. Mas quem gasta passa incólume, sem ser responsabilizado pelos desastres estéticos e pelo desvario no gasto.

 

Há alguns anos o PSD decidiu fechar o parque de campismo. O parque era fonte de turismo e de receitas, tão necessárias à economia local. Alegou na altura que o encerramento se devia ao facto de ser necessário realizar umas obras. Acresceram algumas birras pessoais, com as quais o PSD sempre teve a arte de confundir a nobre política autárquica. Perderam-se milhões com a inépcia e com a birra. Os campistas rumaram para outras paragens e abandonaram Tomar. Coincidentemente, aliás, com o que aconteceu com muitos tomarenses que também tiveram de abandonar Tomar em busca de emprego, de carreira, de rendimento e de futuro. Agora, na véspera de eleições o parque lá reabriu. Quem responde pelos prejuízos que o encerramento do parque durante tantos anos causou à economia local?

 

A resposta é ninguém. Os responsáveis por estas situações andam por aí como se nada fosse. O perigo é que são reincidentes e estão de novo a pedir o voto. Seria muito saudável para o futuro de Tomar que o eleitorado decidisse deixar de ir em cantigas repetidas. O PSD precisa de uma longa cura de oposição e de uma profunda renovação. Tomar precisa de um novo presente e de construir um futuro de desenvolvimento e progresso. Podem começar-se as duas coisas já em 11 de Outubro.

(publicado na edição de hoje de O Templário)

 



publicado por Jorge Ferreira às 17:26 | link do post | comentar

Manuela Moura Guedes tinha uma peça pronta sobre o caso Freeport. A corrida em osso chegou mesmo a tempo....



publicado por Jorge Ferreira às 16:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Nenhuma das três televisões abriu os jornais da uma com a notícia do caso Moura Guedes-Sócrates. O respeitinho é muito bonito...



publicado por Jorge Ferreira às 13:01 | link do post | comentar

Manuela Moura Guedes, cujo tipo de jornalismo não aprecio, foi corrida da TVI e o seu célebre Jornal Nacional das sextas-feiras negras para José Sócrates foi sacudido dos ecrans. Sócrates, o homem que mais poder concentrou nas suas mãos nos 35 anos de democracia, não brinca em serviço, não perdoa, não facilita. O caso Rui Gomes da Silva e Marcelo Rebelo de Sousa mais Pais do Amaral ao pé do caso Sócrates e Manuela Moura Guedes, foi uma brincadeira. Portugal está irrespirável.



publicado por Jorge Ferreira às 12:51 | link do post | comentar

Tudo mentira, tudo ficção, tudo falso, tudo inventado, tudo, tudo, tudo. É o Portugal irrespirável de há muitos anos no seu melhor. Desta vez toca ao pessoal do PSD. Desta vez.



publicado por Jorge Ferreira às 10:38 | link do post | comentar

Em 1513, Azamor era conquistada pelas forças de D. Jaime, Duque de Bragança. Em 1539, eram aprovados os estatutos que Inácio de Loyola apresentara a Paulo III para a fundação da Companhia de Jesus. Em 1759, no reinado de D. José, os jesuítas eram expulsos de Portugal. Em 1783, era assinado o Tratado de Paris, entre os EUA e a coroa britânica, terminando a Guerra da Independência. Em 1939, o Reino Unido e a França declaravam guerra à Alemanha nazi. Quatro anos mais tarde, as tropas aliadas entravam em Itália. Em 1976, cessava a publicação o Jornal do Comércio, que iniciara a actividade em 17 de Outubro de 1853. Em 1980, no âmbito dos acordos de Gdansk, mineiros polacos voltavam ao trabalho dando por terminada as greves iniciadas em Julho. Em 1985, o Instituto francês para a Investigação e Exploração do Mar anunciava a descoberta do navio Titanic, quase intacto, a 900 quilómetros ao largo da costa da Terra Nova, a uma profundidade de 4.000 metros. Em 1991, morria o cineasta Frank Capra, 94 anos, galardoado com trêsÓscares, realizador de "Peço a Palavra", "Doido com Juízo” e "Do Céu Caiu uma Estrela". Em 1999, eram anunciados os resultados do referendo para a independência de Timor Leste. O voto a favor da independência atingira os 85%. A violência das milícias integracionistas regressava ao território. Em 2000, a TVI estreava o programa Big Brother. Em 2001, Fradique Melo Bandeira de Menezes era eleito presidente da República de São Tomé e Príncipe. No mesmo dia, Portugal sagrava-se vice-campeão mundial de canoagem, na disciplina de maratona. Em 2003, prestava juramento o Conselho de Governo iraquiano, a primeira administração própria, na era pós-Saddam Hussein. Em 2004, as forças russas iniciavam o assalto à escola de Beslan, na Ossétia do Norte. A Comissão Europeia aprovava o projecto de flexibilização do PEC, permitindo um défice público acima dos 3% do PIB. Em 2005, morria o arquitecto Fernando Távora, 83 anos, precursor da chamada Escola do Porto, mestre de Álvaro Siza Vieira.

(Azamor)



publicado por Jorge Ferreira às 10:12 | link do post | comentar

Hoje é Quinta-feira, 03 de Setembro, ducentésimo quadragésimo sexto dia do ano. Faltam 119 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a S. Gregório Magno, Papa, Doutor da Igreja, e a S. Remáculo, Bispo. A Lua encaminha-se para a Fase Plena: é Lua Cheia, dia 04, às 17:03. O Sol nasce às 07:08 e o ocaso regista-se às 20:04. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 04:26 e 16:37, a baixa-mar, às 10:10 e 22:33. Os nascidos nesta data pertencem ao signo de Virgem, destacando-se, entre eles, o economista suíço Jacques Necker (1732), o ensaísta português António Sérgio (1883), o engenheiro Ferdinand Porsche (1875), a actriz Irene Papas (1929) e o músico dos Sex Pistols Steve Jones (1955). Nesta data assinala-se também a morte de Oliver Cromwell (1658), do escritor Ivan Turguenev (1883) e do poeta norte-americano e.e.cummings (1962).



publicado por Jorge Ferreira às 10:11 | link do post | comentar

Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

Freeport, licenciatura, submarinos, sobreiros, Jacinto Leite Capelo Rego.



publicado por Jorge Ferreira às 22:36 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sócrates queixa-se que Portas não cumpre regras. Terão sido apresentados apenas hoje?...



publicado por Jorge Ferreira às 21:26 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Portas pede a Sócrates para não fazer números. É para rir, decerto....



publicado por Jorge Ferreira às 21:16 | link do post | comentar

Portas trata Sócrates por Primeiro-Ministro em vez de o tratar como candidato a, como devia. Assume um estatuto de inferioridade. Rangel é melhor a debater que Portas.



publicado por Jorge Ferreira às 21:14 | link do post | comentar

Cavaco Silva promulgou 113 diplomas em Agosto e vetou um diploma no mesmo período, encontrando-se presentemente em análise outros 54, informa a Presidência da República. Assim vai a cooperação estratégica. Vigilâncias à parte, é claro.



publicado por Jorge Ferreira às 12:31 | link do post | comentar

Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Está visto que com uma notícia destas a crise vai terminar pela milésima vez. Vem aí discurso de Sócrates...



publicado por Jorge Ferreira às 19:07 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Um aniversário que mete nojo. Por João Tunes, no Água Lisa.



publicado por Jorge Ferreira às 15:32 | link do post | comentar

Se existe palavra que nem sequer hoje vale o que vale, porque vale zero, é a palavra prioridade. Sócrates enuncia uma prioridade todos os dias. O CDS tem dezenas de prioridades ao mesmo tempo. O discurso político caiu num perigoso vazio.



publicado por Jorge Ferreira às 15:29 | link do post | comentar

O país que vai adjudicar o TGV deixa morrer cinco seres humanos por causa de uma passagem de nível sem guarda. Portugal precisa de uma guarda nova.


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 15:19 | link do post | comentar

 

 

 

 

 

O ano passado uma equipa vestida de encarnado ostentando a águia aos garbosos peitos, treinada por um tal de Quique não sei das quantas, foi à Madeira e "deu" seis ao Marítimo. Benfiquista escaldado de goleada precoce tem medo.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:57 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1809, saíam, em Lisboa, os primeiros números dos jornais Novo Diário de Lisboa, Jornal de Lisboa, Mapa Político e Mensageiro. Em 1914, S.Petersburgo, na Rússia, passava a ser denominada Petrogrado. Em 1939, a Alemanha invadia a Polónia, dando início à II Guerra Mundial. Em 1969, na Líbia, um golpe dirigido pelo coronel Muammar Kadhafi depunha a monarquia e impunha a República Popular. Em 1975, eram nacionalizados os estaleiros navais de Viana do Castelo. Em 1988, morria o cientista Luis Walter Alvarez, de 77 anos, Prémio Nobel da Física em 1968. Em 1991, era inaugurada a ponte sobre o Guadiana, ligando o sul do Portugal a Espanha. Em 1998, o Sinn Fein anunciava o fim da violência no Ulster. Em 2003, começava a II Reunião de Lisboa sobre Terrorismo, promovida no âmbito da OSCE. No mesmo dia, morria o político espanhol Ramón Serrano Suñer, aos 100 anos, ideólogo do franquismo. Em 2004, um comando tchecheno tomava de assalto a escola de Beslan, na Ossétia do Norte, fazendo reféns cerca de um milhar de pessoas, entre elas perto de 200 crianças. No mesmo dia, morria Virgílio de Carvalho, com 77 anos, antigo militar, especialista em estratégia. Em 2005, a Al-Qaida reivindicava os atentados de 07 de Julho, em Londres, e ameaçava outros países europeus com novos ataques. Neste dia, as esquadras da PSP passavam a dispor de salas de atendimento e apoio às vítimas. Em 2006, o jornal O Independente publicava a última edição, 18 anos após o lançamento. E as autoridades norte-americanas entregavam oficialmente às iraquianas o controlo da prisão de Abu Ghraib. Em 2007, a portuguesa Vanessa Fernandes sagrava-se, em Hamburgo, campeã do Mundo de triatlo, na categoria de Elites, sendo agora o título olímpico o único que lhe falta no palmarés. 600 mil pessoas assistiram no Porto ao Red Bull Air race, que se realizou pela primeira vez em Portugal.

(Beslan)



publicado por Jorge Ferreira às 10:50 | link do post | comentar

Hoje é Terça-feira, 01 de Setembro, ducentésimo quadragésimo quarto dia do ano. Faltam 121 dias para o final de 2009. O dia é dedicado à Beata Beatriz da Silva, religiosa, e ao Beato Miguel Ghebré, mártir. A Lua encaminha-se para a Fase Plena: é Lua Cheia, dia 04, às 17:03. O Sol nasce às 07:06 e o ocaso regista-se às 20:07. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 03:16 e 15:27, a baixa-mar, às 09:02 e 21:30. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Virgem, destacando-se o compositor alemão Johann Pachelbel (1653), os escritores Edgar Rice Burroughs (1875), criador de Tarzan, e Blaise Cendrars (1887), autor de "La Prose du Transibérien et de la Petite Jeanne de France", o pugilista Rocky Marciano (1923), o maestro japonês Seiji Ozawa (1935) e a actriz Lily Tomlin (1939).



publicado por Jorge Ferreira às 10:49 | link do post | comentar

JORGE FERREIRA
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags