Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Nesta data, em 1524, morria o navegador português Vasco da Gama, em Cochim. Em 1638, os otomanos, sob o comando de Murad IV, reconquistam Bagdade, que se encontrava nas mãos do Xá da Pérsia. Em 1768, D. José cria a Impressão Régia ou Régia Oficina Tipográfica. Em 1779, D. Maria I criava a Academia Real das Ciências de Lisboa.Em 1818 o tema Silen Night é cantado pela primeira vez na Igreja de S. Nicolau, em Obendorf, na Áustria. Em 1871, estreava-se, a ópera "Aida", de Giuseppe Verdi, no Cairo. Em 1900, morria Luciano Cordeiro, fundador da Sociedade Portuguesa de Geografia. Em 1931, saía o primeiro numero do semanário O Benfica. Em 1951, era proclamada a independência da Líbia. Em 1967, a China efectuava a sétima experiência nuclear. Em 1976, morria Duarte Nuno de Bragança. Em 1984, um atentado terrorista, na estação de Bolonha, Itália, matava 15 pessoas e feria 180. Ainda em 1984, morria o actor inglês Peter Lawford. Em 1989, o conselho da Frente Nacional de Salvação da Roménia comunicava a tomada do poder, a instauração de um regime pluralista e a realização de eleições livres em Abril de 1991. Em 1995, o líder da OLP, Yasser Arafat, assistia às celebrações de Natal em Belém, três dias após a retirada do exército israelita da cidade da Cisjordânia. Em 1996, morria a cantora Júlia Barroso, de 66 anos, "rainha da Rádio" nos anos 50. Em 1999, na cerimónia de abertura da Porta Santa, no Vaticano, João Paulo II dava inicio ao Jubileu para os 2000 anos do nascimento de Cristo. Em 2003, a sonda Mars Express da Agência Espacial Europeia entrava na órbita de Marte. Em 2006, morria Carlos Alberto Ferreira Braga, o Braguinha, com 99 anos, compositor brasileiro. Em 2007, morria na sua casa em Toronto. Peterson, aos 82 anos, foi considerado por muitos críticos como um dos maiores pianistas de jazz de todos os tempos.

(Vasco da Gama)
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:47 | link do post | comentar

Hoje é Quarta-feira, 24 de Dezembro, véspera de Natal e tricentésimo quinquagésimo nono dia do ano. Faltam sete dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Charbel Makhlouf, monge eremita, e a S. Delfim, Bispo. A Lua encaminha-se para a Fase Nova: Lua Nova, dia 27, às 12:22. O Sol nasce às 07:53 e o ocaso regista-se às 17:20. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 00:58 e 13:22, a baixa-mar, às 06:57 e 19:13. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio, destacando-se o escritor britânico Matthew Arnold (1822), a imperatriz Sissi da Baviera (1837), o escritor espanhol, Nobel da Literatura Juan Rámon Jiménez (1881), o cineasta Michael Curtiz (1888), o magnata norte-americano Howard Hughes (1905), o compositor e chefe de orquestra norte-americano Cab Calloway (1907), a actriz Ava Gardner (1922), o compositor argentino Maurício Kagel (1931).

(Ava Gardner)
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:39 | link do post | comentar

A todos os seus leitores o Tomar Partido deseja um Feliz Natal.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 03:50 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Fiel das horas mortas

Desta noite comprida,

Pergunto a cada sombra recolhida

Que sol figura o lume

Que da lareira negra me sorri:

O do calor cristão?

O do calor pagão?

Ou a fogueira é só a combustão

Da lenha que acendi?

 

Presépios, solstícios, divindades...

A versátil natureza

Do homem, senhor de tudo!

Cria mitos,

Destrói mitos,

Nega os milagres que fez,

E depois, desesperado,

Procura o mundo sagrado

Nas cinzas da lucidez.

 

«Natal», de Miguel Torga.

S.Martinho de Anta, 24 de Dezembro de 1972


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 03:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Um polícia indiano indiano patrulha igreja cristã, decorada para as festas de Natal, durante celebrações em Bhubaneswar, na Índia.

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 03:16 | link do post | comentar

A Portaria 1488/2008 entrou em vigor ontem. Este desinspirado diploma assinado por Fernando Teixeira dos Santos em 15 de Dezembro foi publicado em 22 de Dezembro no Diário da República. E do que trata a Portaria. Muito simples: “O presente diploma regula a concessão, pelos Serviços Sociais da Administração Pública (SSAP), de apoio socioeconómico aos seus beneficiários em situações socialmente gravosas e urgentes. O apoio destina -se à prevenção, redução ou resolução de problemas decorrentes da condição laboral, pessoal ou familiar dos beneficiários, que não sejam atendíveis através dos regimes gerais de protecção social, visando assegurar a sua dignidade e os seus direitos de cidadania.”

 

Assim mesmo. Expressivo. Delimitador. Rigoroso. Seco. Certeiro. Objectivo. Jamais o legislador terá alcançado tanta clareza e objectividade na redacção legislativa. Este diploma não sofrerá certamente catadupas de rectificações, como outros diplomas secundários costumam ser, vitimados pelas qualidades inversas das deste diploma na respectiva redacção. Que diabo, o que é um Código Penal ou de Processo Penal ao pé de diploma de tão grande alcance como esta Portaria?

 

O Estado, anos depois da sua letargia decidiu acordar. Vai daí atribuiu aos seus funcionários directos ou indirectos uma coisa que o romance constitucional português ficcionou para todos. Todos quem? Todos os cidadãos. Sabemos que o português, costuma dizer-se em sede de brejeirice e linguagem de assédio sexual codificada, é muito traiçoeiro. Mas quando se lê uma lei, descansa-se quanto às segundas intenções. O legislador é cego, faz leis para todos, com normas gerais e abstractas que se aplicarão sempre que o facto previsto na norma ocorrer. Ensina-se no bê à bá de Introdução ao Direito.

 

Ora, o que nos, no seu romance best-seller, o sábio legislador? Muito simplesmente, isto: ”Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.” A obra chama-se Constituição e é um ex-libris do progressismo social e político para todos os autores de esquerda.

 

Pura ilusão. Ninguém respeita o romance. A mesma dignidade? Não. Em Portugal, há uns cidadãos com mais dignidade que outros, como a Portaria escreve e acima se cita. Os portugueses que trabalham directa ou indirectamente para o Estado e que tenham a desdita civilizacional de terem problemas de natureza laboral, pessoal ou familiar, embora a lei não especifique objectivamente as circunstâncias e deixe na mão do Governo a decisão arbitrária de conceder ou não o subsídio, têm um apoio do Estado em dinheiro. Os que não trabalham para o Estado são abandonados à sua sorte laboral, pessoal ou familiar, na feliz abrangência da redacção do ministro portariador.

 

Resta-lhes a promissora carreira de sem-abrigo. Vistas as coisas como elas são, a bem dizer, não têm de se queixar. Com sorte aparecem na televisão no Natal, quando não há notícias e um sem abrigo cai sempre bem no alinhamento de qualquer telejornal. Também parece que há bacalhau cozido na véspera de Natal não sei onde para os que aparecerem.

 

Nada de queixas, pois. E com uma vantagem: com esses não é necessário gastar portarias, papel, logo árvores, uma vez que não é necessário publicação no jornal oficial. A todos, trabalhem ou não para o Estado, de forma directa ou indirecta, desejo eu um Feliz Natal. Manias antigas minhas.

(publicado na edição de hoje do Semanário)



publicado por Jorge Ferreira às 03:15 | link do post | comentar

Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

E o Código do Trabalho vai ter período experimental?



publicado por Jorge Ferreira às 23:26 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma jovem turista descansa ?, espera ?, contempla ?, reflecte?, junto às colunas da Igreja da Natividade.

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:08 | link do post | comentar

Ao princípio, quando comecei a ler a notícia pensei que se tratava de Sócrates a dar o exemplo e a receber o chequezinho previsto na Portaria que o ministro das Finanças ontem publicou, para consolar qualquer abalo da sua vida, desconhecido dos eleitores. Sei lá um frigorífico estragado, uma carta mais desagradável de um banco, qualquer coisa. Mas não. É para roupa. Há quem queira fazer de Sócrates o Miguel Veloso do Governo.



publicado por Jorge Ferreira às 16:48 | link do post | comentar

À medida que a insegura ministra da Educação vai esvaziando o sistema de avaliação de conteúdo e consequências, os sindicatos, achando mole, carregam e dizem sempre qye nunca chega. Sempre considerei o Governo Sócrates uma ficção de firmeza. Vê-se. E o Governo aprenderá à sua custa que atibieza não compensa. A malta do PC já lhe topou o fraco e não quer outra vida.



publicado por Jorge Ferreira às 16:31 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Aqui fica outra sugestão de leitura para estes dias. Estou a ler um livrinho verdadeiramente delicioso sobre as amantes dos reis de Portugal. Não, tirem daí o sentido, não é uma crónica da alcova, mas um livro de história, que nos mostra como era a vida da Coroa e do reino por detrás dos livros de história do ensino oficial. Numa altura em que há quem, a propósito do centenário da República, pretenda apresentar a Monarquia como o regime da virtude, por contraposição à bagunça republicana, este livro é indispensável. Para facilitar a leitura traz um mapa dos reis, respectivas amantes e filhos ilegítimos, que muitas vezes enferneziaram a vida real dos herdeiros legítimos do trono. Cada rei tem duas árvores genealógicas. A legítima e a das amantes. Tal como na horrível República havia conspirações e verdadeiros golpes de Estado, com a diferença que tudo se pasasva dentro de cada família, até entre irmãos. Digamos que se houvessem certas revistas e certos jornais durante a Monarquia, tínhamos um grandesíssimo regabofe todos os dias para ler e chorar por mais.

 

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 11:48 | link do post | comentar

Se Cavaco Silva não promulgar o Estatuto dos Açores, mesmo reconfirmado pela Assembleia da República, não lhe acontece nada, pois não está prevista nenhuma sanção. Apenas se trata de um acto jurídio-constitucional de consequências políticas. A política portuguesa está muito interessante.



publicado por Jorge Ferreira às 10:47 | link do post | comentar

Fernanado Ulrich dá uma entrevista ao Público onde diz que não há dinheiro para todas as obras públicas e que o Governo reagiu mal à crise. Não o devem ter avisado que é pecado dizer coisas destas, que não reconhecem o heroísmo, a inteligência fina, a capacidade de reacção do Governo. Francamente, estragar assim o Natal do PS, não se faz.


tags: , ,

publicado por Jorge Ferreira às 10:43 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1832, forças francesas tomavam Antuérpia, forçando a Holanda a reconhecer a independência da Bélgica. Em 1938, na Guerra Civil de Espanha, o general Francisco Franco iniciava a ofensiva da Catalunha. Em 1948, o antigo primeiro-ministro japonês Hideki Tojo e seis outros ministros eram executados em Tóquio, por crimes cometidos na II Guerra Mundial. Em 1954, era constituída a Siderurgia Nacional, SARL. Em 1972, somavam-se dez mil mortos, em Manágua, pelo terramoto que afectara a Nicarágua, na véspera. Em 1973, o Xá da Pérsia anunciava o aumento para o dobro do preço do petróleo, pelos países do Golfo Pérsico. Em 1989, na Roménia, eram libertados todos os presos políticos, à medida que prosseguiam os combates entre opositores e forças leais ao ditador Nicolae Ceausescu. Em 1994, as autoridades de Singapura adiavam, para depois do Natal, a execução de Angela Mou Pui Peng, portuguesa, de etnia chinesa, condenada à morte por tráfico de droga. Em 2001, o parlamento egípcio decidia a proibição da flagelação de prisioneiros. E, em 2002, Victor Emmanuel de Sabóia, herdeiro do trono, regressava a Itália após 56 anos no exílio. Em 2007, o antigo presidente do Benfica Ferreira Queimado morria, no dia em que fazia 94 anos.

(Hideki Tojo)



publicado por Jorge Ferreira às 10:37 | link do post | comentar

Hoje é Terça-feira, 23 de Dezembro, tricentésimo quinquagésimo oitavo dia do ano. Faltam 08 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. João de Kety, Presbítero, e às Santas Vitória e Anatólia, Mártires. A Lua encaminha-se para a Fase Nova: Lua Nova, dia 27, às 12:22. O Sol nasce às 07:52 e o ocaso regista-se às 17:20. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 00:07 e 12:32, a baixa-mar, às 06:04 e 18:27. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio, destacando-se o inventor inglês Richard Arkwright (1732), o jornalista, escritor e empresário teatral português Luís Galhardo (1874), responsável pela criação do Parque Mayer, em Lisboa, o bailarino e coreógrafo espanhol José Greco (1918), o actor norte-americano Frederic Forrest (1936), o músico Tim Hardin (1941), a actriz Estella Warren (1971).
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:33 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compras de Natal na Rua 25 de Março, esta tarde, em S. Paulo.

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:18 | link do post | comentar

O Tribunal de Contas detectou deficiências na Conta Geral do Estado de 2007 e, por isso, mantém "reservas" sobre as receitas, as despesas e o défice na óptica de caixa, segundo o parecer entregue hoje na Assembleia da República. Se fosse no tempo de Santana Lopes tínhamos artigo de Cavaco Silva no Expresso, corropio jus-financeiro em Belém para analisar a credibilidade do Estado e colunistas a desabrir no Governo. Todavia, agora, nada sucederá.
 



publicado por Jorge Ferreira às 20:21 | link do post | comentar

Efeitos secundários da crise no CDS revelam-se no Nortadas. José Mexia sai. Eu, que nada tenho que ver com o CDS, nem com o Nortadas, do qual habitualmente discordo em geral, nem com o José Mexia (idem), digo que é uma pena ele sair do Nortadas se não continuar noutro blogue qualquer. E é tão fácil criar um blogue...



publicado por Jorge Ferreira às 20:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

"A categoria do contratado para escrever a autobiografia tornou-se também uma medida do sucesso e do prestígio do gestor, mas com as consequências inerentes. Assim, por exemplo, o prestígio adquirido em 1997 por António Champalimaud (acima), ao contratar José Freire Antunes para escrever a sua, torna-se num desprestígio equivalente daquele historiador, ao prestar-se a emprestar o seu nome a um livro que não passava de um interminável panegírico…"
 

Sobre as biografias dos gestores de sucesso, por A. Teixeira, no Herdeiro de Aécio.

 

"Fiquei de queixo caído quando ainda agora ouvi na SIC Notícias que o PND-Madeira distribuiu 250 envelopes, com 30€ cada um, a madeirenses com mais de 70 anos, num acto de protesto em relação à nova lei. Podem dizer que é populismo e demagogia, mas verdade se diga: mais nenhum dos partidos que votou contra recusou aquele dinheiro. Para mim demagogia é isso, votar contra, mas ainda assim aproveitar os benefícios da coisa. Baltasar Aguiar garantiu também que caso a lei não seja mudada, para o próximo ano o dinheiro é distribuído em sacos. Tirar-lhe-ia o chapéu, caso tivesse algum."

 

Tiago Moreira Ramalho, no Corta-Fitas.



publicado por Jorge Ferreira às 20:02 | link do post | comentar

Um grupo de presidentes de conselhos executivos de escolas da região centro está a organizar uma reunião inédita, de representantes dos órgãos de gestão de estabelecimentos de ensino de todo o país, para “reflectir” “e acertar posições” sobre o modelo de avaliação de desempenho dos professores. Esta reunião é uma boa notícia. Primeiro, significa uma dessindicalização do protesto dos professores. Segundo, sugiro eu, talvez possa, enfim, nascer uma alternativa que se possa conhecer e debater relativamente à proposta do Governo. se assim fôr, objectivamente, poderemos estar perante uma saída para o Governo, se esta iniciativa se vier a traduzir no encontrar de um novo parceiro de diálogo para a negociação.



publicado por Jorge Ferreira às 18:50 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Cavaco Silva concedeu 5 indultos dos 351 que lhe foram solicitados. É uma boa política sublinhar o carácter excepcional deste prerrogativa presidencial. Ao contrário do que sucedeu com as condecorações, em que Cavaco Silva deu continuidade à chocante política de condecorar cão e gato que herdou dos seus antecessores, aqui Cavaco Silva tem andado bem. Apenas se espera que, ao contrário do que sucedeu o ano passado, por deficiência imputável ao Governo, não tenha sido indultado nenhum foragido.



publicado por Jorge Ferreira às 17:23 | link do post | comentar

A câmara alta do parlamento russo aprovou hoje por unanimidade uma emenda à Constituição que prevê que o mandato presidencial passe de quatro para seis anos. Todos os 142 senadores presentes votaram a favor. Agora: adivinhem quem vai beneficiar desta nova norma, adivinhem lá, sim, há tempo, não são necessárias precipitações. Hum, o quê, um certo Primeiro-Ministro? Hum...

(selo do Império Russo)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 12:57 | link do post | comentar

O Partido da Nova Democracia distribuiu hoje 7500 euros pelos reformados, num gesto de protesto pelo sistema de financiamento dos Grupos Parlamentares e partidos aprovado no dia 16 na Assembleia Legislativa da Madeira. Ora aí está uma excelente iniciativa. Não admira que os mandantes regionais não gostem do PND Madeira.
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Na II Liga registou-se ontem um resultado assaz revelador. O Gondomar foi ganhar 2-1 ao Boavista, no Bessa. Sinais dos tempos. Além de oferecerem dívidas a família Loureiro agora também tira pontos ao Boavista.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 11:07 | link do post | comentar

"Espanta-me como era possível, há dois meses, ter dúvidas de que 2009 seria um ano de recessão. Continuamos mentalmente periféricos".

Francisco Sarsfield Cabral, no Público de hoje (só quem, paga lá pode ir).


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:55 | link do post | comentar

The Economist, por João Tordo, no Corta-Fitas.

Madoff e o génio português, por João Tunes, no Água Lisa.

Associação Protectora de Meninas Pobres, no Bic Laranja.

A vingança de Belém, pelo insuspeito Vital Moreira, no Causa Nossa.

As condições subjectivas da revolução, por Tiago Barbosa Ribeiro, n' O País Relativo.

Perguntas tardias sobre a esquerda em Portugal, por Miguel Morgado, n' O Cachimbo de Magritte.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:39 | link do post | comentar

Em 640 os sarracenos, comandados por Amrou Ibn el-Ass conquistam Alexandria e destroem a sua famosa biblioteca, destruída a final em 646 por um incêndio acidental. Em 1216 o Papa Honório cria a Ordem dos Pregadores (Dominicanos). Nesta data, em 1859, eram aprovados os estatutos da Companhia Real dos Caminhos de Ferro portugueses, que antecederam a CP. Em 1861, D. Luís era aclamado Rei de Portugal. Em 1905, dava-se a insurreição dos operários de Moscovo. Em 1943, Churchill, Roosevelt e Chiang Kai-Chek chegavam a acordo, no Cairo, sobre a estratégia a adoptar para a derrota do Japão, na II Guerra Mundial. Em 1956, terminava a Guerra do Suez, com a saída das tropas anglo-francesas de Port-au-Said. Em 1969, morria o escritor português José Régio. Em 1983, tomava posse a Alta Autoridade contra a Corrupção, liderada pelo tenente-coronel Costa Brás. Em 1985, a líder nacionalista negra Winnie Mandela era detida pela polícia sul-africana depois de se ter recusado a regressar ao desterro em Brandfort. Em 1988, era assassinado o ecologista e sindicalista brasileiro Chico Mendes, figura popular pela resistência pacífica à devastação da selva amazónica. Em 1989, populares romenos e as forças armadas do país avançavam em conjunto sobre o palácio presidencial em Bucareste, para capturarem o dirigente Nicolae Ceausescu, após 24 anos de poder absoluto. Em 1990, o líder sindical Lech Walesa assumia a Presidência da República da Polónia.Em 2001, Hamid Karzai, líder tribal pastune, tomava posse da chefia do Governo interino do Afeganistão. Em 2002, morria Joe Strummer, de 50 anos, da banda britânica The Clash. Em 2006, a Associação da Imprensa Diária e a Associação Portuguesa da Imprensa Regional constituíam a Federação de Imprensa, que representa cerca de três centenas de jornais. A Autoridade da Concorrência aprovava a fusão da New York Stock Exchange com a Euronext. Era publicado em Diário da República o decreto-lei que obriga a banca a arredondar à milésima os juros do crédito à habitação. O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenava o Estado português a pagar quase dois milhões de euros em 17 acções instauradas no âmbito do processo de indemnizações pela reforma agrária após o 25 de Abril. Morria Elena Mukhina, aos 46 anos, atleta russa, campeã mundial de ginástica artística e quatro vezes campeã europeia. Em 2007, os principais accionistas do Banco Comercial Português decidiam apoiar a candidatura de Carlos Santos Ferreira, actual presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), à presidência do maior banco privado português.

(José Régio)
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:34 | link do post | comentar

Hoje é Segunda-feira, 22 de Dezembro, tricentésimo quinquagésimo sétimo dia do ano. Faltam 09 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a Stª Francisca Cabrini, Religiosa, fundadora das Missionárias do Sagrado Coração, e ao Beato Graciano, Religioso. A Lua encaminha-se para a Fase Nova: Lua Nova, dia 27, às 12:22. O Sol nasce às 07:52 e o ocaso regista-se às 17:19. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 11:36, a baixa-mar, às 05:02 e 17:34. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Capricórnio, destacando-se o escritor francês Jean Racine (1639), o escritor português José de Macedo (1667), os compositores Karl Friedrich Abel (1723), Giacomo Puccini (1858) e Edgar Varèse (1883), a actriz britânica Peggy Ashcroft (1907), os músicos Maurice e Robin Gibb (1949) e o actor Ralph Fiennes (1962).
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:33 | link do post | comentar

Factos são factos. Depois da nacionalização do BPN, das nacionalizações indirectas e avalísticas dos restantes bancos, o Governo nacionaliza agora os empregos. Começou na Qimonda. Quem se segue?

PS: Pergunta a Manuel Pinho: o posto de trabalho de uma empregada doméstica que eu conheço está em risco. Trabalha para uma família sobreendividada e falida. É possível um contrato entre a família e o Estado igual ao da Qimonda?



publicado por Jorge Ferreira às 00:07 | link do post | comentar | ver comentários (1)

João Rendeiro

Testemunho de um Banqueiro

A história de quem venceu nos mercados

 

Myriam Gaspar

Bnomics

24 de Novembro de 2008

22,68 euros (on line)

 

(Foto)

"Conheça a história de um dos investidores mais respeitados do mercado financeiro português. “João Rendeiro, Testemunho de um Banqueiro” é o nome do primeiro livro de Myriam Gaspar, jornalista da “Sábado”.

“Foi uma experiência fantástica. Um acto de aprendizagem contínuo”, revelou Myriam, de 40 anos, a Record, adiantando que foi convidada por João Rendeiro a escrever a biografia.

Por sugestão da jornalista, o livro – que é apresentado no próximo dia 24, no ISEG, por Francisco Pinto Balsemão – está contado na primeira pessoa, para “criar uma relação mais intimista com o leitor”. O prefácio é de João Cravinho." Record


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 00:01 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 21 de Dezembro de 2008

"Aconteça o que acontecer, passaremos o ano confortavelmente instalados no primeiro lugar da Liga. Pescadores, viscondes do Lumiar e andrades fizeram o obséquio de nos proporcionarem esta pequena satisfação. Mas seria ainda melhor se amanhã conseguíssemos a vitória, para assim nos podermos sentar numa almofada pontual ainda mais confortável. Para além de vir interromper uma recente tendência negativa para as nossas cores, viria ainda despejar um balde de gelo sobre os outros dois, que já andavam a ficar demasiado exaltados - quem ouvisse a certeza dos andrades, a falar durante a semana sobre como já se viam na liderança no Natal, até era capaz de pensar que a vitória sobre o Marítimo e a nossa derrota com o Nacional já eram dados adquiridos (não que isso fosse muito surpreendente, já que conhecer desfechos de jogos antecipadamente é capaz de ser um hábito saudavelmente adquirido por aquelas bandas ao longo das últimas décadas). Por isso passem lá a consoada a olhar para cima, e desculpem quaisquer torcicolos.

Carrega Benfica!"

 

D'Arcy, n' A Tertúlia Benfiquista.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:08 | link do post | comentar

Esta excelente bebida madeirense deve hoje estar a ser consumida em grandes quantidades ali para os lados do Porto. Quando se quer esquecer alguma coisa nada melhor do que um bom escorropichanço. E se não se vai ter com a poncha, a poncha vem ter connosco.

 

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 22:17 | link do post | comentar

Sábado à tarde solarengo em Lisboa, nas Amoreiras. Muitas e desvairadas gentes atravessam-se em destinos que se cruzam apenas nos corredores e se desvanecem quando se traspõem as portas da rua. Ex-banqueiros e seus advogados saiem a meio da tarde, indiferentes às compras e às músicas de Natal que não páram de tocar. Acusados de ter cometido infracções, terão que se defender, sem horário nem calendário. Gente feliz com sacos leva tudo à sua frente, num irritante autismo, quase agredindo com os seus sacos e as suas malas de compras quem tem o azar de não perceber que não pode pura e simplesmente andar nas Amoreiras mas sim fazer autênticas gincanas. No éter, oiço Pacheco Pereira explicar como as canções de Ágata são retratos sociais de uma época e falavam de problemas do dia-a-dia das pessoas e como esse era o segredo do seu sucesso. Fico a saber que não tem preconceito contra a música pimba. Oiço o "Mãe Solteira" e fico a saber pela milésima vez que posso ficar com com a casa, com o carro, mas não fico com ele. Em seguida Pacheco Pereira decreta a morte da filatelia com os novos costumes do e-mail e do sms e com a rarefacção da utilização das estampilhas postais, vulgo selos. Também eu fui filatelista amador e gostei de recordar os tempos do selo. Este programa de Pacheco Pereira no Rádio Clube foi-me da maior utilidade. Permitiu-me descansar da memória do homem que vira, minutos antes, tombar, redondo no chão, de inanição. Tão simples quanto isso. Um homem, já idoso, rosto marcado indelevelmente pelas agruras da vida, com um porte de uma dignidade incrível, que caía ao chão (vi duas vezes), apenas porque ainda não tinha comido nada ontem. Era apenas fome. Apenas. Recusou ambulância, recusou médico. Ajudado pelos seguranças do centro comercial em deriva humanitária, sentou-se numa cadeira esperando o regresso das forças que lhe permitissem andar. A Margarida, de lágrimas nos olhos, foi-lhe comprar um pacote de leite, que lhe deu a beber, antes de desabafar em português vernáculo contra o mundo que permite que estas pessoas estejam a viver assim. Foi o inesperado pequeno-almoço do homem por volta das cinco da tarde. Compreendo muito bem que a Margarida não sinta Natal. É realmente muito difícil. A fome daquele homem não estava escrita na cara, nem vem nas estatísticas da desigualdade social do INE de 2006 com que Sócrates discursou esta semana no debate parlamentar. Também não sei se aquele homem é funcionário público e vai ter acesso ao apoio que o Governo anunciou em exclusivo para funcionários públicos. Sei que no meu país a pobreza oculta-se mas vai matando lentamente.

 

(publicado em O Carmo e a Trindade)



publicado por Jorge Ferreira às 20:17 | link do post | comentar

O apoio social aos funcionários públicos anunciado pelo Governo só não é revoltante porque certamente se destina a pessoas com necessidades efectivas. Embora se trate de pessoas que tiveram a enorme sorte de trabalhar para o Estado. Quem tem surpresas na vida mas não tem a sorte de trabalhar para o Estado no meio de todos os azares, está feito. Esta medida do Governo, se o PS estivesse na oposição seria desancada de populismo, demagogia, conjunturalidade e todos os defeitos do catálogo de oposição em circulação. A desigualdade social que o apoio consagra e institucionaliza, entre quem tem o Estado como empregador e quem não tem, não passsa de populismo marreco, ditado pela má consciência do PS relativamente às críticas que lhe são feitas pelas esquerdas quanto às políticas sociais.



publicado por Jorge Ferreira às 20:03 | link do post | comentar

Sendo assim, com 60 mil assinaturas, devia chamar-se acima assinado. Mais uma vez os professores falam contra e não a favor. Contra tudo. Porque qualquer coisa que seja põe em causa a carreira tal como está. Mais uma vez, ainda e sempre eles, eles, e eles.



publicado por Jorge Ferreira às 12:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Eu, que tento seguir a minha regra de ouro de não falar de processos judiciais que não conheço, digo que é indispensável ler Pacheco Pereira sobre a injustiça no famigerado "caso Esmeralda".



publicado por Jorge Ferreira às 12:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Confesso que já tinha saudades de uns adjectivos assim. Delírios de época.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 12:30 | link do post | comentar

Em 1470, os portugueses João de Santarém e Pedro Escobar descobriam a Ilha de S.Tomé, na costa de África. Em 1620, os pioneiros do Mayflower desembarcavam na costa Leste norte-americana, no actual lugar de Plymouth, Massachusetts. Em 1805, morria o poeta português Manuel Maria Barbosa du Bocage, cujo monumento de homenagem seria descerrado em Setúbal, sua terra natal, exactamente 66 anos mais tarde, em 1871. Em 1898, Pierre e Marie Curie identificavam o elemento químico Rádio. Em 1937, as crianças de Los Angeles assistiam à estreia da primeira longa-metragem de Walt Disney, "Branca de Neve e os Sete Anões". Em 1971, Kurt Waldheim era nomeado secretário-geral da ONU. Em 1977, o divórcio era legalizado no Brasil, o maior país católico do mundo. Em 1988, um Boeing 747 da Pan Am despenhava-se sobre a localidade escocesa de Lockerbie, causando a morte dos 258 ocupantes e de mais 17 habitantes da aldeia. Uma organização denominada guardiães islâmicos, patrocinada pela Líbia, reivindicaria o atentado. Em 1989, na Roménia, veículos blindados atropelavam manifestantes no centro de Bucareste, enquanto forças de segurança disparavam sobre a multidão que exigia a demissão de Nicolae Ceausescu, no poder há 24 anos. Em 2007, o espaço europeu Schengen de livre circulação de pessoas, sem controlos nas fronteiras internas, era alargado a nove dos mais recentes Estados membros da União Europeia, oito dos quais ex-países comunistas do Leste da Europa.

(Bocage)



publicado por Jorge Ferreira às 12:26 | link do post | comentar

 

Hoje é Domingo, 21 de Dezembro, tricentésimo quinquagésimo sexto dia do ano e início do Inverno. O Solstício acontece às 12:04. A estação prolonga-se por 88,99 dias, até ao Equinócio de Primavera, que ocorre no dia 20 de Março de 2009 às 11h44m. Faltam 10 dias para o final de 2008. O dia é dedicado ao Beato Irmão Pedro Friedhofen, Religioso, e a S. Pedro Canísio, Doutor da Igreja. A Lua encaminha-se para a Fase Nova: Lua Nova, dia 27, às 12:22. O Sol nasce às 07:51 e o ocaso regista-se às 17:19. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 10:32 e 23:10, a baixa-mar, às 03:52 e 16:33. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Sagitário, destacando-se o estadista britânico Benjamim Disraeli (1804), o dirigente soviético José Estaline (1879), a actriz norte-americana Jane Fonda (1937), o compositor Frank Zappa (1940), o músico Paco de Lucia (1947), a actriz francesa Julie Delpy (1969).

(Foto)

 



publicado por Jorge Ferreira às 12:16 | link do post | comentar

Sábado, 20 de Dezembro de 2008

"Quando o meu pai me falava das fragas na minha adolescência eu achava que isso era vir ao campo e uma maçada. Comecei a sentir verdadeiramente as fragas com a poesia de Miguel Torga". Cito de memória o discurso cultural de José Sócrates hoje, na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Espaço Miguel Torga, em São Martinho de Anta, terra natal do poeta. Ou seja, o Primeiro-Ministro desperta para os afectos com poesia. É bonito. Pode ser um mau começo começar por não ter sensibilidade para a estética, para a paisagem, para as cores, para a imponência da Natureza. Mas é bonito, mesmo enternecedor, ver que com a poesia, tudo isso vira sensibilidade. Talvez esteja aí o segredo. Talvez Sócrates nos tenha lançado hoje um subtil SOS. Como se implorasse: "ofereçam-me livros de poesia no Natal para eu despertar os sentidos para a realidade". Aqui fica o meu humilde contributo para a decifração da socratologia. Já agora: não lhe ofereçam livros do Manuel Alegre. Poderiam ter um efeito perverso. 



publicado por Jorge Ferreira às 23:32 | link do post | comentar

Um soldado iraquiano passa por um cartaz com uma imagem de Jesus Cristo durante um festival de Natal, no parque Abu Nawas, em Bagdade.

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 21:27 | link do post | comentar

"Em dia frouxo para a caravana de Mário Soares, que não pôde chegar a Bragança por causa de um nevão que cortou as estradas, foi um ministro de José Sócrates quem aqueceu a campanha soarista. Augusto Santos Silva foi a Vila Real lançar o mais duro ataque de um governante a Cavaco Silva, associando a sua eventual eleição a uma tentativa de "golpe de Estado constitucional".

O ministro dos Assuntos Parlamentares não nomeou Cavaco (parece ser palavra tabu para governantes), mas foi claro ao referir várias vezes "o candidato apoiado pela direita". É esse o candidato que, em sua opinião, "manifestamente dá sinais de não perceber o que é a função do Presidente da República". Por isso, Santos Silva deixou o aviso "O que está em causa no domingo é eleição de um Presidente que obedece à Constituição, não é uma tentativa de fazer o que seria um verdadeiro golpe de Estado constitucional."

 

Diário de Notícias de 16 de Janeiro de 2006.

 

Esta semana, sob a pilotagem da maioria absoluta socialista, as competencias do Presidente da República foram aletradas através de lei ordinária, sem revisão constitucional. Santos Silva tem mesmo azar. Nem no autor do golpe de Estado, embora sem derramamento de sangue, mas seguramente constitucional, conseguiu acertar.



publicado por Jorge Ferreira às 20:56 | link do post | comentar

Através do Pedro Correia cheguei a um texto certeiro de um ministro do PS, o famoso ministro Augusto Santos Silva, ex-apoiante de Manuel Alegre, que decidiu desancar no populismo. Lê-se o texto, regularmente bem escrito (aquele "infrene" vai ser certamente aproveitado pelo Pedro para a série "palavras que eu odeio"), e é impossível não reconhecer Sócrates no populismo tal como o descreve o desajeitado ministro.



publicado por Jorge Ferreira às 20:36 | link do post | comentar

Os Governos de Sócrates e de Zapatero, embora diferentes em pormenosres, entendem-se às mil maravilhas. Pensam o mesmo no essencial e fazem essencialmente o mesmo na prática. Luís Amado, o ministro português destacado para a pasta de Gunantanamo, esteve de serviço esta tarde para reafirmar a política de combate á crise através do duche de milhões na construção da linha do célebre TGV. Será que Amado se lembrou de sugerir ao seu congénere espanhol uma vaquinha para receber os presos de Guantanamo em estreita cooperação ibérica, assim como o projecto de Mundial de 2018, no modelo lá e cá, cá e lá, lá mais cá?



publicado por Jorge Ferreira às 20:19 | link do post | comentar

Em 1528, era adoptado, em França, o calendário gregoriano. Em 1864, o ministro João Crisóstomo publicava a primeira reforma do ensino técnico português. Em 1894, era criado o Comité Olímpico Português. Em 1922, 14 repúblicas russas uniam-se na URSS. Em 1957, era inaugurada a Agência Europeia de Energia Nuclear. Em 1960, era fundada a Frente de Libertação do Vietname do Sul. Em 1968, morria o escritor norte-americano John Steinbeck. Em 1982, desaparecia o pianista Arthur Rubinstein, com 85 anos, e, em 1989, morria o regente Karl Boehm, aos 81 anos. No mesmo dia, os EUA invadiam o Panamá, desencadeando a Operação Causa Justa, para o derrubar do governo de Manuel Noriega e capturá-lo, por tráfico de droga. Na Roménia, era declarado o estado de emergência. Em 1990, o ministro dos Negócios Estrangeiros da URSS, Edouard Chevardnaze, demitia-se, protestando contra o que definiu como perigo da instalação de uma ditadura no país. Na mesma data reunia-se, em Berlim, pela primeira vez, o Parlamento da Alemanha reunificada. Em 1994, morria a escritora Fernanda de Castro, com 94 anos, e o exército russo atacava Grozni, capital da Tchetchénia. Em 1996, morria o astrónomo norte-americano Carl Sagan, de 62 anos. Em 2000, o Tribunal Constitucional confirmava as candidaturas às eleições Presidenciais de Garcia Pereira, Joaquim Ferreira do Amaral, Fernando Rosas, António Abreu e Jorge Sampaio.

(Fernanda Castro)



publicado por Jorge Ferreira às 12:35 | link do post | comentar

Hoje é Sábado, 20 de Dezembro, tricentésimo quinquagésimo quinto dia do ano e Dia Internacional da Solidariedade Humana. É o último dia de Outono. Faltam 11 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Domingos de Silos, Monge, e a S. Teófilo de Alexandria e Companheiros. A Lua encaminha-se para a Fase Nova: Lua Nova, dia 27, às 12:22. O Sol nasce às 07:51 e o ocaso regista-se às 17:18. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 09:25 e 22:06, a baixa-mar, às 02:43 e 15:28. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Sagitário, destacando-se o historiador alemão Leopold von Ranke (1795), o industrial norte-americano Harvey Firestone (1868), o físico norte-americano Robert van de Graaf (1901), o cineasta norte-americano George Roy Hill (1922) e o músico britânico Billy Bragg (1957).
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:33 | link do post | comentar

Ricardo Costa, um jovem chefe de cozinha de 29 anos entrou no restrito universo dos restaurantes premiados com uma estrela no famoso 'Guia Michelin' para o Largo do Paço, o restaurante Largo do Paço, no hotel da Casa da Calçada, em Amarante. Com a distinção, tornou-se no mais jovem chefe português a receber uma estrela 'Michelin'.



publicado por Jorge Ferreira às 01:35 | link do post | comentar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Natal em Sofia, na Bulgária é abaixo de zero, embora os tratcores dos agricultores em manifestação a exigir subsídios tente aquecer o ambiente.

(Foto)

 


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 00:07 | link do post | comentar

"Os sindicatos de professores não queriam a avaliação “entre pares”, por supostamente causar danos irreparáveis ao ambiente de trabalho nas escolas, entre “colegas”. Mas, ao mesmo tempo, exigem a “revisão” do Estatuto da Carreira Docente e o fim da figura do “professor titular” - essencial para que a avaliação pudesse não ser “entre pares” mas sim entre categorias hierarquicamente distintas de docentes."

Miguel Cabrita, n' O País Relativo.



publicado por Jorge Ferreira às 00:07 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

Depois de se ter sabido das nomeações de Obama para os postos chave da Administração, depois de se ter sabido que vai ser um padre contra os casamentos gay que vai abençoar a posse do novo Presidente, leio em rodapé na SIC Notícias que Aretha Franklin vai ser "the voice" que abrilhantará a posse de Obama. Qualquer dia tenho de entrar em retiro à procura de argumentos para a minha oposição. Curioso, muito curioso é que cessou a militância blogosférica pró-Obama.

(Aretha Franklin)



publicado por Jorge Ferreira às 21:43 | link do post | comentar | ver comentários (2)

JORGE FERREIRA
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30



DESTAQUES




TAMBÉM ESTOU AQUI

Jorge Ferreira

Cria o Teu Crachá

Aveiro
Comunicar a direito
Democracia liberal
Diário de aveiro
Jorge ferreira
O carmo e a trindade
O templário
Terras de mármore
Tv net

O PARTIDO DOS AMIGOS

A cagarra
Alinhavos
Cão com pulgas
Eclético
Faccioso
Ilha da madeira
Fumaças
Mais actual
Meu rumo
Paris
Sobre o tempo que passa
Tubarão


OUTROS PARTIDOS

A arte da fuga
A barbearia do senhor luís
A casa de sarto
A casa dos comuns
A caveira vesga
A caverna obscura
A civilização do espectáculo
A destreza das dúvidas
A educação do meu umbigo
A gota de ran tan plan
A grande alface
A janela do ocaso
A natureza do mal
A origem das espécies
A outra varinha mágica
A regra do jogo
A revolta das palavras
a ritinha
A terceira noite
A textura do texto
A voz do povo
A voz nacional
A voz portalegrense
As escolhas do beijokense
As penas do flamingo
Abrigo de pastora
Abrupto
Às duas por três
Activismo de sofá
Admirável mundo novo
Adufe
Água leve
Água lisa
Alcabrozes
Alianças
Aliança nacional
Almocreve das petas
Apdeites v2
Arcadia
Arde lua
Arpão
Arrastão
Aspirina b
Atuleirus
Avatares de um desejo

Bar do moe, nº 133
Blasfémias
Bem haja
Berra-boi
Bic laranja
Bicho carpinteiro
Binoculista
Bissapa
Blogo social português
Blogotinha
Blogs e política
Blogue de direita
Blogue da sedes
Blogue real associação de lisboa
Blue lounge
Boca de incêndio
Boina frígia
Braga blog
Branco no branco
Busturenga

Cabalas
Café Bar James Dean
Café da insónia
Caixa de petri
Caixa de pregos
Câmara corporativa
Campos da várzea
Canhoto
Carreira da í­ndia
Causa liberal
Causa nossa
Cegos mudos e surdos
Centenário da república
Centurião
Certas divergencias
Chá preto
Charquinho
Cibertúlia
Cinco dias
Classe polí­tica
Clube das repúblicas mortas
Clube dos pensadores
Cobrador da persia
Combustões
Confidências
Congeminações
Contingências
Controversa maresia
Corta-fitas
Crónicas d'escárnio e mal dizer

Da condição humana
Da literatura
Da rússia
Dar à tramela
Dass
De vexa atentamente
Der terrorist
Delito de opinião
Desconcertante
Desesperada esperança
Despertar da mente
Direito de opinião
Do portugal profundo
Dois dedos de prosa e poesia
Dolo eventual
Duas cidades
Duas ou três coisas
2 rosas

É curioso
É tudo gente morta
e-konoklasta
Em 2711
Elba everywhere
Em directo
Encapuzado extrovertido
Entre as brumas da memória
Enzima
Ephemera
Esmaltes e jóias
Esquissos
Estado sentido
Estrago da nação
Estudos sobre o comunismo
Espumadamente
Eternas saudades do futuro

Falta de tempo
Filtragens
Fliscorno
Fôguetabraze
Foram-se os anéis
Fúria dos dias

Gajo dos abraços
Galo verde
Gazeta da restavração
Geometria do abismo
Geração de 80
Geração de 60
Geração rasca
Gonio
Governo sombra

Há normal?!
Herdeiro de aécio?!
Hic et nunc
Hoje há conquilhas, amanhã não sabemos
Homem ao mar

In concreto
Ideal social
Ideias soltas
Ilusão
Império lusitano
Impressões de um boticário de província
Insinuações
Inspector x
Intimista

Jacarandá
Janelar
Jantar das quartas
João Távora
Jornal dos media
José antónio barreiros
José maria martins
Jose vacondeus
Judaic kehillah of portugal - or ahayim
Jugular
Julgamento público

Kontrastes

La force des choses
Ladrões de bicicletas
Largo da memória
Largo das alterações
Latitude 40
Liblog
Lisbon photos
Lobi do chá
Loja de ideias
Lusitana antiga liberdade
Lusofin

Ma-schamba
Macroscópio
Maioria simples
Maquiavel & j.b.
Margem esquerda
Margens de erro
Mar salgado
Mas certamente que sim!
Mau tempo no canil
Memória virtual
Memórias para o futuro
Metafísica do esquecimento
Miguel teixeira
Miniscente
Minoria ruidosa
Minudencias
Miss pearls
Moengas
Movimento douro litoral
Mundo disparatado
Mundus cultus
My guide to your galaxy

Não há pachorra
Não não e não
Nem tanto ao mar
Neorema
Nocturno
Nortadas
Notas formais
Notícias da aldeia
Nova floresta
Nova frente
Num lugar à direita
Nunca mais

O afilhado
O amor nos tempos da blogosfera
O andarilho
O anónimo
O bico de gás
O bom gigante
O cachimbo de magritte
O condomínio privado
O contradito
O diplomata
O duro das lamentações
O espelho mágico
O estado do tempo
O eu politico
O insubmisso
O insurgente
O islamismo na europa
O jansenista
O jumento
O observador
O país do burro
O país relativo
O pasquim da reacção
O pequeno mundo
O pravda ilhéu
O principe
O privilégio dos caminhos
O profano
O reaccionário
O saudosista
O severo
O sexo dos anjos
O sinaleiro da areaosa
O tempo das cerejas
O universo é uma casca de noz
Os convencidos da vida
Os veencidos da vida
Obrigado sá pinto
Oceano das palavras
Office lounging
Outra Margem
Outubro

Palavra aberta
Palavrussaurus rex
Pangeia
Papa myzena
Patriotas.info
Pau para toda a obra
Pedra aguda
Pedro_nunes_no_mundo
Pedro rolo duarte
Pedro santana lopes
Pena e espada
Perguntar não ofende
Planetas politik
Planí­cie heróica
Playbekx
Pleitos, apostilas e comentários
Politeia
Política pura e dura
Polí­tica xix
Polí­tica de choque
Politicazinha
Politikae
Polvorosa
Porcausasemodivelas
Porto das pipas
Portugal dos pequeninos
Por tu graal
Povo de bahá
Praça da república em beja
Publicista

Quarta república

Registo civil
Relações internacionais
Retalhos de edith
Retórica
Retorno
Reverentia
Revisões
Ricardo.pt
Risco contínuo
Road book
Rua da judiaria

Salvaterra é fixe
Sem filtro
Sempre a produzir
Sentidos da vida
Serra mãe
Sete vidas como os gatos
Small brother
Sociedade aberta
Sociologando
Sorumbático
Sou contra a corrente
Super flumina

Táxi
Tempo político
Tenho dito
Teorias da cidade
Tese & antítese
Tesourinhos deprimentes
There is a light never goes out
Tirem-me daqui
Tralapraki
Transcendente
Tribuna
31 da armada
Tristeza sob investigação
Triunfo da razão
Trova do vento que passa

Último reduto
Um por todos todos por um

Vale a pena lutar
Vasco campilho
Velocidade de cruzeiro
Viagens no meu sofá
Vida das coisas
Vento sueste
Voz do deserto

Welcome to elsinore

Xatoo

Zarp blog

PARTIDOS DOS ALUNOS

Ao sul
As cobaias
Fados e companhia
O cheiro de santarém pela manhã
Platonismo político
Projecto comunicar

PARTIDOS DE ABRANTES

Abranteimas
Rua da sardinha
Torre de menagem

PARTIDOS DO ALGARVE

Mons cicus
Olhão livre
Tavira tem futuro
The best of lagos

PARTIDOS DE AVEIRO

A ilusão da visão
Academia de aveiro
Actas diárias
Amor e ócio
Arestália
Aveiro sempre
Bancada directa
Bancada norte
Blog de sergio loureiro
Botanabateira
Código da vivencia
Cogir
Debaixo dos arcos
Desporto aveiro
Divas e contrabaixos
Estados gerais
Forum azeméis
Já agora
Margem esquerda
Neo-liberalismo
Nós e os outros
Notas de aveiro
Notícias da aldeia
Noticias de ovar
Painéis de aveiro
Pontos soltos
Portal do beira-mar
4linhas
Quotidiano da miséria
7 meses
The sarcastic way
Visto de fora
Vouga

PARTIDOS DE OEIRAS

À rédea solta
Escrever sobre porto salvo
Eu sou o poli­ticopata
Oeiras local
Rememorar oeiras

PARTIDOS DE TOMAR

Alcatruzes da roda
Algures aqui
À descoberta de tomar
Charneca da peralva
Nabantia
Olalhas
Os cavaleiros guardiões de sta. maria do olival
Sondagem tomar
Tomar
Thomar vrbe
Tomar, a cidade
Tomar a dianteira
Vamos por aqui

PARTIDOS DE VILA VIÇOSA

A interpretação do tempo
Infocalipo
O restaurador da independencia
Tasca real

PARTIDOS POÉTICOS

Arrimar
Corte na aldeia
Forja de palavras
Linha de cabotagem (III)
Nimbypolis
O melhor amigo
Ofí­cio diário
Orgasmos dos sentidos

PARTIDOS DAS ÁGUIAS

A águia
A ilíada benfiquista
A mística benfiquista
Amo-te, benfica
Anti-anti-benfica
Benfiquistas desde pequeninos
Calcio rosso
Chama imensa
Diário de um adepto benfiquista
E isso me envaidece
E pluribus unum
Encarnados
Encarnado oriental
Encarnado e branco
Eterno benfica
Football dependent
Gloriosa fúria vermelha
Glorioso jornal
Gordo vai à baliza
Javardos benfiquistas
loucos pelo slb
Mágico slb
Mar vermelho
Memória gloriosa
Não se mencione o excremento
Novo benfica
O antitripa
O inferno da luz
O grémio benfiquista
Os nossos queridos jornalistas desportivos
País de corruptos
Quero a verdade
Ser benfiquista
Slbenfica - forever champions
Slblog
Tertúlia benfiquista
Um zero (1-0) basta
Vermelhovzky
Vedeta da bola
Vedeta ou marreta?
Velho estilo ultras
Vermelho à moda do porto

PARTIDOS DA BOLA

Cromo dos cromos

PARTIDOS DO DIREITO

Ab surdus
Assembleia de comarca
Blog de informação
Blog do dip
Cartilha jurídica
Cum grano salis
Direito na sociedade da informação
Dizpositivo
Elsa
Incursões
Iuris
Leituras oficiosas
Legalidade
Lex turistica nova
Mens agit molem
Notas constitucionais
O meu monte
Patologia social
Piti blawg
Ré em causa própria
Reforma da justiça
Rumo do direito
Santerna
Suo tempore
Trepalium
Urbaniuris
Vexata quaestio

PARTIDOS DA VIDA

Açores pelo não
Alentejo pelo não
(Des)conversas em família
Direito a viver
Évora pelo não
Fiat lux
Impensável
Jornal da família
Nebulado
Pela vida
Pelo não
Quero viver
Razões do não
Sinto a vida
Sou a favor da vida

PARTIDOS DA ARGENTINA

El opinador compulsivo

PARTIDOS DO BRASIL

Ação humana
Cronicas do joel
Depósito do maia

PARTIDOS DE ITÁLIA

Importanza dele parole

PARTIDOS DOS LIVROS

Blog do espaço de memória e do pátio das letras
D'outro tempo
Lerblog
Mundo pessoa

PARTIDOS DAS REVISTAS

Alameda digital
Leonardo, revista de filosofia portuguesa

PARTIDOS DA TAUROMAQUIA

Lides alentejanas
Toiradas

PARTIDOS DOS BLOGUES

aniversários de blogues
Blog do dia dn
Blogpatrol
Blogpulse
Blogsearch
Blogservatório
Blogs em lí­ngua portuguesa
Moblig
Orochi's blog
Sapo blogs
Technorati
Weblog

PARTIDOS DA POLÍTICA

Bloco de esquerda
Centro democrático social
Os verdes
Partido comunista português
Nova democracia
Partido social-democrata
Partido socialista


PARTIDOS DOS JOGOS OLÍMPICOS

Atenas 2004
Pequim 2008
Comité olí­mpico internacional
Comité olí­mpico de portugal

PARTIDOS DOS JORNALISTAS

a capital
Jornal do diabo
O comércio do porto



TAMBÉM JÁ ESTIVE AQUI
Blogue do não
Câmara de comuns
Eleições 2009
Nova vaga
Novo Rumo
O carmo e a trindade
O eleito
Olissipo
Ota não
Portal lisboa
RCP ONLINE
Semanário
Sportugal
Tomarpartido
ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags