De Zé da Burra o Alentejano a 13 de Novembro de 2009 às 10:17
Será que as dezenas de casos de alta corrupção notíciados e dabatidos na "praça pública" (felizmente que ainda há liberdade de imprensa) são todos fantasia ou fruto de manobras tácticas para deitar o Governo abaixo (teoria da conspiração)? Mas na realidade é escasso o número de condenados e no final dos infindáveis recursos que a lei permite e ninguém acabou por cumprir pena de prisão, assim, só restam duas hipóteses: Ou é tudo mentira, somos todos paranoicos, por cá não há mesmo corrupção nenhuma e "vivemos no melhor dos mundos"; ou as nossas leis e os nossos Tribunais são incapazes de julgar e condenar efectivamente os corruptos.
A incapacidade de se conseguirem as necessárias provas para as condenações entroncam nos instrumentos e nas leis que os políticos põem à disposição dos investigadores e dos Tribunais. Se o motivo é esse, então o caso mais grave porque os políticos e legisladores continuam a não simplificar as leis e a negar os meios aos investigadores para que produzam resultados. Assim sendo são corresponsáveis pela situação e levanta-se até a suspeita de que o "polvo" já os terá apanhado e não estão interessados em acabar com a alta corrupção em Portugal.
Portugueses! há que despresar os principais partidos ligados ao poder desde 1974; basta que tenham uma representação idêntica à dos pequenos. Não há motivo para a existência de super partidos. Lembrem-se disso quando forem de novo a votos: ganha a DEMOCRACIA e perde o COMPADRIO e a CORRUPÇÃO.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.