1 comentário:
De João Manuel Vicente a 22 de Setembro de 2009 às 01:05
Certo, mas que ninguém se esqueça que ele poderá andar como que a brincar com o fogo.

Digo isto lembrando-me de algo que reputaria inimaginável que foi o rapidíssimo desmentido que o Estado -Maior das Forças Armadas anteontem fez questão de fazer quanto à suposta "limpeza de escutas" em Belém que teria realizado..

Não sei o que isso possa exactamente significar mas que é algo que importa registar e ir acompanhando com atenção.

Por outro lado, se é certo que o guardião da Constituição não conhece sancionamento jusconstitucional na CRP, igualmente certo é que os mecanismos difusos e plúrimos pelos quais se exerce e efectiva actualmente a responsabilização política têm potencialidades incalculáveis.


Comentar post