De leonor simões a 31 de Agosto de 2007 às 20:08
Se vocês articulam toda uma campanha contra o PCP e a Festa do Avante, em que dizem todos o mesmo, não se queixem de eu colocar este comentário por toda a parte.

Começo por dizer que é absolutamente indecente e desonesto o truque aplicado este ano à Festa do Avante!.

No ano passado, «eram mesmo» as FARC, segundo alguns blogues.Agora passaram a embirrar com o PC da Colômbia que o Diário de Notícias, com grande autoridade e isenção, transformou no «braço político» das FARC.

Uma só pergunta: se, por acaso, o PT brasileiro fôr um dos muitos partidos sul-americanos que não condenam as FARC não deveria ser convidado pelo PCP para a sua Festa ?

Eu também lamento o rapto da Ingrid e desejo a sua libertação sobre a qual se pode ter essa esperança pois se julga que esteja viva.

Mas não deixem de ler este extracto de uma noticia no Le Monde online de 12.07.07:

«Un procès sans précédent vient de s'ouvrir à Birmingham, en Alabama. Une entreprise américaine, la compagnie minière Drummond, qui exploite du charbon dans le nord-est de la Colombie, est accusée d'avoir financé l'assassinat de trois syndicalistes colombiens en mars 2001. L'affaire est suivie de près par les milieux économiques : pour la première fois, une entité américaine pourrait être poursuivie pour des faits commis en territoire étranger.
Après la sélection des jurés, lundi 9 juillet, le tribunal fédéral de Birmingham a entendu, mercredi, les avocats. Le défenseur de la compagnie, William Jeffress, a tenté de remettre les faits dans leur contexte. Les syndicalistes "ne méritaient pas de mourir, a-t-il dit, mais ce sont trois hommes parmi des milliers de syndicalistes assassinés en Colombie".»

E reparem bem no que disse o mais que insupeito advogado americano : «milhares de sindicalistas».

Para estes não há qualquer esperança pois estão debaixo de sete palmos de terra.

Não quererão V.Exas. mais o Diário de Notícias ter uma palavrinha de solidariedade para com as suas famílias ? O PCP da Colômbia está farto de as ter e não poucos dos seus militantes e dirigentes estão nesses milhares de sindicalistas mortos (e não foram as FARC que os mataram).

Haja um pouco de pudor.Se quiserem mantenham a campanha pela libertação de Ingrid Bettancourt .

Mas não vos ficava mal lançarem uma campanha exigindo ao PSD, ao CDS e ao PS que reclamem do Governo de Uribe a pronta responsabilização e julgamento dos executantes e mandantes dos assassinatos na Colômbia de «milhares de sindicalistas».


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.