De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2008 às 10:31
por acaso é choante, mais acresce quando se fala de uma candidata presidencial. porém há coisas que devem ser sublinhadas:

1. Esta senhora foi raptada porque quis. Ela foi imerativamente avisada que não devia, enquanto candidata, encontrar-se com esse meninos guerrilheiros. Ora o encontro que ditou o rapto foi sua inteira responsabildade. Logicamente não subverte nem desculpa o acto das FARC, mas esses sabemos o que são. Porque tanto teimou neste encontro? protagonismo? Heroísmo infantil? Quem brinca com o fogo...

2. Eu nunca estive raptado, mas alguém me explica que tipo de rapto é este onde as mulheres se envolvem com guerrilheiros? Engravidam deles? Enfim... sou muito céptico quanto à libertação de Clara Rojas, que sabe-se até teve um filho de um tal de Juan David, membro das FARC.

3. Será que agora, o min. Publico venezuelano fará finca pé na regulação do poder paternal e obrigará Clara Rojas a levar Juan David a ver o pai? Enfim... desvarios meus.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.