1 comentário:
De João Soares a 21 de Novembro de 2008 às 16:44
Caro Jorge Ferreira
Primeiro o Estado iniciou o "desrespeito" pela greve exigindo serviços mínimos. Agora e no ano passado era a polícia a circular pelas escolas a perguntar quantos iriam às manifestações...Este tipo de comentário de greve perto do fim de semana é muito desagradável. É uma perspectiva muito linear e pouco séria quando se aborda a precariedade e a mercantilização do ser humano.
Os sindicatos são corporações em certo sentido, mas que outras formas os trabalhadores podem "manifestar" medidas lesivas dos Governos às suas regalias e direitos? E os jovens? Tantos a recibos verdes....


Comentar post