Quarta-feira, 28.10.09

«Vinte anos após a queda do muro de Berlim, os arquivos da polícia política da ex-República Democrática Alemã [...] continuam a revelar segredos. Entre 1950 e 1989, essa polícia empregou um total de 274.000 pessoas. Quando foi extinta, tinha 91.015 funcionários, além de 173.081 “colaboradores não-oficiais” (inoffizielle Mitarbeiter), dos quais 1.553 informadores identificados actuavam na República Federal Alemã (RFA). Dada a destruição dos arquivos da Stasi em Berlim, é difícil saber ao certo quantos informadores tinha essa polícia, embora se pense que possam ter chegado ao meio milhão (1950-1989). Ou seja, informadores incluídos, a Stasi terá tido um espião por cada 66 cidadãos da RDA. Após a queda do muro, os homens da Stasi dedicaram-se a destruir documentação nas trituradoras de papel ou a rasgar à mão os documentos mais comprometedores, queimando-os de seguida. No entanto, em 15 de Janeiro de 1990, as instalações dessa polícia foram tomadas de assalto por centenas de cidadãos, que conseguiram recuperar mais de 16.000 sacos com pedaços de papel rasgados, correspondendo a cerca de 45 milhões de páginas. Depois da reunificação, houve um intenso debate sobre o que se deveria fazer com esses arquivos, acabando por ser o destino destes decidido no início dos anos 90. [...]»

 

Eduardo Pitta, no Da Literatura.

(Foto)

 


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 02:20 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.10.09

Rita. Rita Rato. Rita deputada. Rita jovem. Rita mãe. Rita, produto da"escola de Abril", Rita ignara que não viu, não ouviu, nem leu. Rita só leu os panfletos Mário Nogueira das estações de metro da Rotunda. Rita lux. Geração festa da atalaia. Rita, a Carolina Patrocínio de Jerónimo de Sousa. Só come história se alguém lhe tirar os caroços. Podem começar hoje: tirem-lhe o caroço húngaro do manual de boas vindas aos deputados maçaricos.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 14:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 15.09.09

Domingos Lopes, um militante do PCP saiu do partido porque "O PCP ainda não condenou a invasão da Checoslováquia e elogia a Coreia do Norte e a China", Está tudo numa carta de seis páginas, datada de 7 de Setembro último. Tenho uma dúvida: considerando que um democrata assim de tão longa data entrou para o PCP justamente no momento em que a URSS invadia a Checoslováquia, não teria sido melhor oferecer um relógio ao Comité Central para não se atrasarem mais na condenação da invasão?... Estes casos de miltantes do PCP tão tardiamente dissidentes são verdadeiramente deliciosos do ponto de vista da solidez das convicções e da linearidade da coerencia.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 13:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 31.08.09

Os terroristas das FARC também vêm este ano à Festa do Avante?


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 10:27 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Segunda-feira, 27.07.09

A Fenprof disse hoje esperar um início de ano lectivo "conturbado", marcado por "muita contestação" e trabalho por uma "revisão séria" do Estatuto da Carreira Docente. Por outras palavras: o PCP prepara as eleições através da agitação e da instabilidade das escolas logo no início do ano lectivo.



publicado por Jorge Ferreira às 19:33 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sexta-feira, 05.06.09

Antigamente o PCP defendia a URSS como se defendesse a sua própria casa. E era mesmo. Hoje, já sem URSS para defender, defende a China como se defendesse a sua própria casa. Só que os chineses são bem mais finos do que era a URSS. Preferem Sócrates.

(Foto)


tags: , ,

publicado por Jorge Ferreira às 15:58 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.05.09

A greve dos professores de hoje correu mal. A adesão foi fraquíssima. Mário Nogueira cansa mais do que resolve. Talvez a programação da luta tendo em vista potenciar os resultados eleitorais do PCP nas eleições de 7 de Junho se venha a revelar perversa.



publicado por Jorge Ferreira às 14:51 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 04.05.09

Está encontrado o “happening” das eleições para o Parlamento Europeu. A escaramuça do 1º de Maio merece uma palavrinha. É certo que não aconteceu nada que não suceda recorrentemente em inúmeros jogos de futebol ao fim de semana por esse país fora, perante a indiferença da opinião publicada.  Mas manda a boa educação e a convicção democrática que se diga que Vital Moreira não deve ser vítima das “brigadas Brejnev” da mesma forma que outros foram no passado, quando ele era dirigente de primeira linha do PCP. Eu, por acaso, estive sitiado, no então Liceu Gil Vicente, nos idos de 1975, por essas simpáticas e amáveis brigadas, numa altura em que o ora democrata Vital Moreira certamente aprovaria essa actuação revolucionária. Mas isso não é motivo para deixar de considerar que a Constituição prevê o direito de livre circulação e fixação em qualquer ponto do território nacional. Estou, assim, solidário com o candidato socialista. Quanto ao mais e quanto, sobretudo, às reacções do PCP, resta acrescentar que não me espantam. O PCP não é um partido democrático, é um partido que foi obrigado a viver em democracia, o que faz toda a diferença e convém nunca esquecer. Adelante



publicado por Jorge Ferreira às 10:23 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 24.03.09

Março: CGTP

Abril: PCP

Maio: CGTP

Junho: PCP

Julho: CGTP

Agosto: Praia.

Setembro: PCP

Outubro: veremos.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:03 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.02.09

O Avante aumenta 10% o preço de capa. D-e-z p-o-r c-e-n-t-o. Muuuuuuuuito acima da inflação, como se vê. O PCP converteu-se às regras do sub-prime.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 17:42 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 28.01.09

«Concluo que este partido está impregnado de um conjunto de características típicas de organizações dogmáticas, com disciplina de caserna, que o tornam uma organização estalinizada, com práticas reaccionárias, envolvidas de um discurso pretensamente progressista, mas, de facto, retrógrado». Quem disse isto foi Manuel Coelho, presidente da Camara Municipal de Sines, ao justificar a sua saída do PCP. Dada a quantidade de pessoas que, depois de anos a fio de militância profunda, têm descoberto que o PCP é estalinista e isto e aquilo e aquilo e isto, o que só pode ficar a dever-se a problemas de visão, eu penso que se distribuirmos óculos na próxima Festa do Avante saiem todos.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 14.01.09

O Pedro Correia achou por bem elogiar hoje José Sócrates, por ter desmascarado o embuste que "Os Verdes" representam na Assembleia da República. Este é o chamado "número velho e relho" que todos os Primeiros-Ministros fazem uma vez na vida, sobretudo quando são apertados por perguntas dos ditos. Cavaco Silva fez, António Guterres fez, Durão Barroso fez e Santana Lopes teria feito se tivesse tido tempo. Sim, eles são uma farsa política do PCP, que há anos que goza com a democracia através do engenhoso expediente. Mas já se sabe que é uma farsa. E têm a paga justa por isso: ninguém lhes liga nenhuma. José Sócrates queimou hoje o cartucho de dizer mal da rapaziada melancia. Mas elogiar, caro Pedro?....

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 23:47 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Domingo, 11.01.09

Estão os partidos todos com a cabeça no calendário das eleições, mas é feio assumir.



publicado por Jorge Ferreira às 19:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.12.08

"O PCP condena o massacre israelita contra a população da Faixa de Gaza, desencadeado na sequência da escalada de violência premeditada por Israel e sustentada nas últimas semanas por várias acções provocatórias, assassinatos de activistas palestinianos e pelo bloqueio humanitário a Gaza e reclama do Governo português uma enérgica e inequívoca condenação dos ataques militares contra os territórios e o povo palestiniano."

 

O PCP, seja na Colômbia, seja lá onde fôr, está sempre firme na defesa dos terroristas. Agora, condena os ataques israelitas a Gaza sem uma única palavra sobre as provocações do Hamas que conduziram à actual situação de conflito. Obrigado por nos lembrarem.



publicado por Jorge Ferreira às 01:30 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 15.12.08

Se se confirmar a saída anunciada de um deputado do CDS do partido amanhã, o CDS passa a ter a sua Luísa Mesquita e regressa a quarto partido parlamentar, atrás do PCP. Mais uma conquista de Abril.


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 23:12 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 03.12.08

O conflito entre o Ministério da Educação e os professores é o jogo da bolha política. Vamos ver, quando rebentar, quem é que fica a arder com o dinheiro, perdão, com os votos. Uma coisa é certa para mim: os sindicatos dos professores não querem mais nenhuma avaliação senão o simulacro de avaliação que tem existido ao longo dos anos. Por isso, vão sempre adiando as célebres alternativas, vão sempre fugindo a apresentar o seu modelo, vão desrespeitando os acordos que vão fazendo aqui e ali com o Governo. Aliás, não é por acaso que o assunto menos discutido neste conflito é o próprio modelo de avaliação. Porque este é apenas um pretexto para um jogo político mais vasto e telúrico no qual participam, como membros da bolha, a CGTP, o PCP, por via da CGTP, o PS por intermédio do Governo e, veremos, mais dia menos dia, até o Presidente da República. Sim, em Belém, há muita assessoria que comenta os desaforos da maioria ao Presidente com um velho ditado popular: "cá se fazem, cá se pagam". E Belém já teve de engolir a cooperação por duas vezes, com a lei do divórcio e com o Estatuto dos Açores. Ora, em política não há conflitos grátis. No meio disto tudo, os jovens alunos que o sistema de ensino do qual fazem parte os professores não sabe ensinar foram hoje para as escolas e muitos ali ficaram abandonados por não saberem de véspera se os respectivos professores iam ou não dar aulas. Uma tristeza de país.



publicado por Jorge Ferreira às 15:07 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 30.11.08

O partido das paredes de vidro no seu melhor. Ou seja, à porta fechada.

 

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 18:39 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O PCP, encafuado no Campo Pequeno onde queria meter os reaccionários, isto é, todos os que não eram do PCP, em 1975, queixa-se da falta de liberdade. Duvido que qualquer um dos reaccionários que tivessem sido encafuados no Campo Pequeno em 1975 mantivessem a mesma liberdade de se queixar da falta dela.


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 14:49 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Sábado, 29.11.08

Não fiz coro com os que riram ou zombaram quando se soube que Jerónimo de Sousa era o sucessor do cinzentão Carvalhas. Tive mesmo ocasião de escrever que ele podia ser uma hipótese de salvação do PCP. Bem sei que Jerónimo é um dos duros, ortodoxo, estalinista íntimo. Mas consegue ter um estilo de proximidade, simplicidade, autenticidade e simpatia como nem Cunhal tinha, com o "povo comunista". Nenhuma expectativa de mudança do PCP, portanto. Lá estão as ditaduras de Cuba e da Coreia, o apoio ao terrorismo das FARC, para nos prestar o serviço enorme de nos lembrar quem é o PCP. Mas também, no dia em que o PCP mudar, paradoxalmente, morre. Jerónimo, que não é burro sabe-o muito bem e encarregou-se, com método e indiscutível estilo, de não deixar dúvidas a ninguém que com ele o PCP era o mesmo de sempre, até nas expulsões e nas limpezas internas, como se está a ver. Anda muita gente surpreendida, por exemplo, com o apagamento interno dos deputados do PCP, designadamente com a saída de Honório Novo do Comité Central, o verdadeiro santuário do partido. Ora, o PCP nunca gostou dos seus deputados. Pude testemunhá-lo enquanto convivi com deputados comunistas durante quatro anos. Acha-os secretamente convertidos às delícias da burguesia, embora eles almocem cuidadosamente no refeitório do pessoal e não no restaurante do Parlamento. Agora, voltando à salvação: a actual força eleitoral do PCP (e do impagável Bloco) é um sintoma de que somos uma democracia atrasada, que ainda fornece fermento a fenómenos partidários que já deviam, há muito, ter perdido essa força. E, no sapatinho, saiu-lhes ainda por cima o desajeitado (com a esquerda) Sócrates. O PCP, por estes dias, exulta. Muito mau sinal para o país.

(publicado no Camara de Comuns)



publicado por Jorge Ferreira às 18:20 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Sexta-feira, 28.11.08

Segundo as últimas notícias vindas da 5 de Outubro, a sessão de encerramento do Congresso do PCP está marcada para a próxima quarta-feira, dia 3, data em que se tem de realizar, dê lá por onde der, uma greve nacional de professores.



publicado por Jorge Ferreira às 12:57 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 25.11.08

Começa hoje o Congresso do PCP. A partir de hoje e até sexta-feira, os professores voltam a sair às ruas, em protesto contra o modelo de avaliação de desempenho, em mais uma acção de contestação promovida pela plataforma sindical de docentes. Para cada dia desta semana estão marcadas concentrações em capitais de distrito, a partir do final da tarde. Hoje, é a vez do Norte, com protestos em Braga, Bragança, Porto, Vila Real e Viana do Castelo. Segue-se o Centro, Grande Lisboa e Sul. No fim de semana, o Congresso recolhe ao Pavilhão, para tratar dos assuntos que o Comité Central já tratou e para escolher os novos dirigentes que o Comité Central já escolheu. Um extâse partidário.
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:25 | link do post | comentar

Domingo, 16.11.08

Manuel Alegre teve uma batelada de votos de várias proveniências nas presidenciais que iam causando a surpresa da segunda volta. A seguir fez o MIC, de que não se conhece trabalho nem rasto. Foi mais para entreter os fiéis que tomaram o gosto à miltância presidencialista do que outra coisa. A força de Alegre está no lugar de deputado e nas entrevistas. O que quer ele? Ser de novo candidato presidencial? Só se fôr no modelo Zenha 1986. Alegre é hoje mais um problema para o Bloco e para o PCP do que para o PS. O PS não quer os votos de Alegre. Quer os do PSD e do meiinho do bloco central.



publicado por Jorge Ferreira às 12:54 | link do post | comentar

Domingo, 02.11.08

Jerónimo de Sousa apoia Sócrates.



publicado por Jorge Ferreira às 18:02 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.10.08

É emocionante saber que Os Verdes estão a favor da reedição da coligação CDU, onde fazem de conta que são um partido que se coliga com o PCP. Emocionante e, sobretudo, inesperado... este episódio de ficção política real.


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 00:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 25.09.08

O PCP vai fazer o seu XVIII Congresso. Até aqui, tudo normal. Mas leio na imprensa que o local escolhido para a realização do evento foi, adivinhem, o Campo Pequeno! Não pude deixar de rir a bom rir. Em 1975 quiseram meter "a reacção" no Campo Pequeno. Hoje, vão para lá eles. As voltas que a vida dá. Será, pois, no Campo Pequeno que se ouvirão os actualizados comunistas portugueses debater "a traição de altos responsáveis do Partido e do Estado" que conduziu à derrota da URSS, como se escreve nas Teses do Congresso. Eis uma forma de ver o problema que nunca tinha ocorrido a ninguém.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 11:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 10.09.08

"No "guia do visitante" da Festa do Avante! vinham duas caixas de publicidade: uma dos SMAS de Almada, outra da ECALMA, a empresa de estacionamentos de Almada. Ambas empresas camarárias detentoras de monopólio que torna a publicidade ridícula. A Presidente da Câmara é Maria Emília de Sousa, do PCP. Financiamento mascarado...? ", por Tiago Moreira Ramalho, em O Afilhado, via O Insurgente.


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 00:45 | link do post | comentar

Domingo, 31.08.08

O PCP continua a demonstrar o esplendor da sua coerencia no que toca às amizades terroristas que cultiva na Colômbia. O Partido Comunista colombiano, braço civil das FARC, tem presença confirmada na Festa do Avante deste ano. Estará o Governo de Atalaia, para impedir a entrada em Portugal de elementos das FARC disfarçados, ao contrário do que sucedeu em anos anteriores, ou, pelo contrário, continuará a pouca vergonha?


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 17:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.08.08

O Tomar Partido teve involuntário mas oportuno acesso ao correio diplomático entre a Soeiro Pereira Gomes e o Kremlin relativo ao mês de Agosto. Dada a importância política e a actualidade do texto descoberto não resisto a partilhá-lo convosco.

 

Camarada Vladimedvedev,

 

O PCP está solidário com a brilhante acção geo-estratégica levada a cabo pelo Exército avermelhado na traidora Geórgia e apoia, em nome da Paz e da Harmonia entre os povos o reconhecimento da separação dos povos ossetiano e abkhaziano da traidora Geórgia. O PCP e a sua vanguarda de luta parlamentar, a que nas democracias burguesas chamam de grupos parlamentares, esperam que o camarada Vladimedvedev compreenda agora a razão que levou os comunistas portugueses a votarem contra os protestos que as forças fascistas fizeram aprovar no parlamento contra a repressão chinesa no Tibete. Não que a vanguarda parlamentar do PCP não tenha percebido a manobra do inimigo chinês, contrária à Paz e aos direitos elementares do povo tibetano à liberdade e à democracia. Mas, antevendo a brilhante estratégia em curso de reunificação soviética levada a cabo sob a iluminada liderança do camarada Vladimedvedev, achou-se prudente preparar o terreno para sustentar uma posição coerente sobre o Processo de Reunificação Em Curso, mais conhecido na democracia burguesa portuguesa por PREC.

 

Mas, camarada Vladimedvedev, não é apenas esta a razão deste missiva confidencial. Há outra. O PCP está preocupado com a manobra de vasta propaganda levada a efeito pelo inimigo chinês a propósito da realização dos Jogos Olímpicos. Parece que o inimigo chinês também está a realizar um Processo de Remaotização Em Curso, mais conhecido na democracia burguesa portuguesa por PREC. Senão, repare o camarada Vladimedvedev: metade da população mundial já troca Pequim por Beijing, como se o inimigo chinês tivesse mudado de sítio ou de capital, sabendo nós muito bem que Beijing não é senão a mesma Pequim que desafiou ao longo de décadas o camarada José, o camarada Nikita, o camarada Leónidas e os demais camaradas sucessores.

 

O pior, camarada Vladimedvedev, o pior mesmo, é a enorme negação da verdade revolucionária que o inimigo chinês desenvolveu, numa estratégia contrária aos interesses da Paz e dos povos de todo o mundo. A verdade, verdadinha é que não foram nem a China nem o seu amigo imperialista Bush que ganharam mais medalhas. Quem ganhou mais medalhas foi a Rússia reunificada. Esta, sim, é a verdade a que todos os povos do mundo têm direito, como se dizia no glorioso jornal independente "O Diário", que tantas lutas ganhou em nome dos trabalhadores portugueses e dos povos de todo o mundo e que foi assassinado às mãos dos interesses capitalistas mais obscuros da Trilateral imperialista e das restantes forças da reacção e da exploração do homem pelo homem.

 

Basta fazer contas, camarada Vladimedvedev: junte-se a Rússia, a Ucrania, a Bielorússia, a ainda traidora (esperamos aqui na Soeiro que por pouco tempo, camarada, por pouco tempo!) Geórgia, o Cazaquistão, o Azerbaijão, o Uzbequistão, a Letónia, a Estónia, a Lituânia, o Quirguistão, o Tadjiquistão e a Arménia, tudo departamentos da gloriosa Rússia em Processo de Reunificação, e o camarada Vladimedvedev verificaria que o medalheiro olímpico registaria um total de 43 medalhas de ouro, 45 medalhas de prata e 82 medalhas de bronze, num total de 170 medalhas. Ora, o inimigo chinês arrecadou um total de 100 medalhas e o imperialismo americano arrecadou umas ridículas 110 medalhas. Por aqui se vê a superioridade do homem novo soviético. Perdão, do homem novo Vladimedvedevénico. Isto para já não falar na saudosa República Democrática Alemã, que a não ter sido derrotada pelas forças fascistas da Alemanha Ocidental ainda mais contribuiria, graças aos conhecidos métodos químicos revolucionários, para sublinhar a superioridade molecular do Homem e da Mulher Revolucionários.

 

Camarada Vladimedvedev: a luta dos trabalhadores e os interesses da Paz mundial exigem a reposição da verdade. Nem que seja através de uma edição extra do Pravda, a que aconselhamos que o camarada chame outra coisa qualquer para não levantar suspeitas.

 

Sempre ao dispôr dos camaradas destinatários,

 

Jerónimo

 

Nota Final (PS é expressão banida do nosso vocabulário já que se presta a uma utilização propagandística pelo Governo do fascista Sócrates): Aguardamos conselho pedido há dois anos acerca da Festa do Avante deste ano. (O Cartaz revolucionário pertence ao Flaviense)



publicado por Jorge Ferreira às 20:30 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 14.07.08

Jerónimo de Sousa, amnésico, pede uma política de integração para eviatr o far west de Loures. Jerónimo queixa-se da política de integração do PC em Loures, que deu os resultados que estão à vista. Esá visto que Jerónimo decidiu enveredar pela auto-crítica.



publicado por Jorge Ferreira às 20:21 | link do post | comentar

Domingo, 06.07.08

"Ingrid só devia ser libertada em estado de coma. Assim, «aparentemente de boa saúde», é um logro. Não lhes basta uma pessoa ser sequestrada, aprisionada, maltratada, humilhada, durante 6 anos, sem culpa, sem acusação, sem julgamento. Exige-se que se atinja o estado de coma para que a sua libertação não fira a «sensibilidade» de cidadãos – tão culpados como Ingrid - que, nos últimos seis anos, não estiveram sequestrados, viveram com as suas famílias, foram de férias, almoçaram e jantaram onde lhes deu na gana. A «sensibilidade» destes cidadãos é, para mim, um enigma, uma coisa muita estranha."

Tomás Vasques, no Hoje Há Conquilhas.



publicado por Jorge Ferreira às 18:31 | link do post | comentar

"A blogosfera é o inferno para Jean-Jacques Rousseau: atirou a mentira deste ("os homens são naturalmente bons") definitivamente para o caixote do lixo da História. Pelas formas tradicionais de comunicação - conversas, jornais, moções parlamentares do PCP - os homens aprenderam a não dizer o indizível. Se têm de engolir um sapo - o fim da prisão de Ingrid Betancourt é um sapo para muita gente -, metem uns "mas" no discurso mas engolem-no. Ninguém diz: "Estou chateado com a libertação dessa agente do imperialismo." Só na blogosfera essa sinceridade insana acontece. Enfim, talvez Miguel Urbano Rodrigues seja capaz de dizer o mesmo, mas Miguel Urbano Rodrigues não é exactamente uma forma tradicional de comunicação. É mais uma forma do Paleozóico." 

Ferreira Fernandes, no Diário de Notícias.



publicado por Jorge Ferreira às 18:00 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.07.08

O PCP votou contra um voto de congratulação pela libertação de Ingrid Betancourt na Assembleia da República. Sempre, sempre ao lado do terror. A verdade é que não surpreende esta posição. O PCP costuma ser fiel à sua natureza e coerente com o que diz. Sempre ao lado das ditaduras comunistas. Sempre ao lado, neste caso, do terrorismo promovido pelos partidos irmãos. Para ler sobre mais gente zangada com a libertação de Batancourt, ler esta entrada do jcd, no Blasfémias.

 

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 17:19 | link do post | comentar

Faz bem Luís Novaes Tito em lembrar o movimento que alguns blogues portugueses há dois anos promoveram pela libertação de Ingrid Betancourt e em protesto pela presença de elementos das FARC na Festa do Avante.



publicado por Jorge Ferreira às 01:31 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.07.08

O leitor António Almeida fez o favor de transcrever a nota oficial do PCP sobre a libertação de Ingrid Betancourt. E teve a bondade de comentar por mim. Vão até lá.



publicado por Jorge Ferreira às 23:58 | link do post | comentar

"Três mercenários estado-unidenses, 11 polícias & militares e um membro da classe dominante colombiana foram recuperados dia 2 pelo governo narco-militarista de Uribe.". Através da Helena Matos cheguei a estas pérolas sinistras. E a esta, outra, do recentemente entrevistado (bem, fiquemos assim...) na SIC Notícias, a título de intelectual, Miguel Urbano Rodrigues. assim se vê a natureza do PC. A propósito: Jerónimo de Sousa não tem nada a dizer sobre a libertação dos sequetrados das FARC, os amigos narco-terroristas do PC?

 

(publicado no Camara de Comuns)



publicado por Jorge Ferreira às 19:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 13.06.08

A extrema-esquerda, PCP incluído, decidiu policiar as palavras como a ASAE policia tudo e tudo. Por causa da raça e do Dia da Raça que era como se chamava o Dia de Portugal. Revelando a ignorância que tem demonstrado sempre que pode, julga que o Dia da Raça se chamava assim para afirmar as virtudes genéticas dos portugueses. De gente inculta talvez não seja de esperar muito mais. Mas já é de pedir que nos poupem aos complexos e às patetices com que se distraem amiúde. Aqui vai um excerto de um poema de Alberto Caeiro, esse por demais conhecido nazi-fascista-racista-reaccionário-retrógrado-obscurantista-extremista poeta da raça, com dedicatória exclusiva ao Bloco e ao PCP:

 

ELEGIA DA SOMBRA

 

Lenta, a raça esmorece, e a alegria

É como uma memória de outrém. Passa

Um vento frio na nossa nostalgia

E a nostalgia torna-se desgraça.

 

Pesa em nós o passado e o futuro.

Dorme em nós o presente. E a sonhar

A alma encontra sempre o mesmo muro,

E encontra o mesmo muro ao despertar.

 

Quem nos roubou a alma? Que bruxedo

De que magia incógnita e suprema

Nos enche as almas de dolência e medo

Nesta hora inútil, apagada e extrema?

 

(…)

 

(publicado no Democracia Liberal)

 



publicado por Jorge Ferreira às 10:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.06.08

"Não deixa de ser irónico que ao fim de mais de dois anos com o PCP a tentar promover conflitos sociais sejam os pescadores e os camionistas que, fugindo ao controlo do "partido do proletariado" tenham protagonizado os conflitos mais graves vividos nos últimos anos, senão mesmo na última década. Ainda por cima, em vez de os trabalhadores serem liderados pela "vanguarda do proletariado" são conduzidos pelos patrões, com os quais são solidários e cujos lucros defendem como condição para a sua sobrevivência".

 

O Jumento.



publicado por Jorge Ferreira às 17:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.06.08

Miguel Urbano Rodrigues, o antigo director da "verdade a que eles têm direito", vulgo O Diário, foi entrevistado esta noite na SIC Notícias. Explicou-nos que se comoveu com Auschwitz, mas não nos explicou por que não se comoveu com os milhões de seres humanos que Estaline não torturou, mas apenas mandou matar. Explicou-nos que as FARC são uns desgraçados perseguidos pelo poder colombiano, mas não nos explicou o narcotráfico, os raptos, os sequestros, os resgates, os atentados. Explicou-nos, oh imensa sabedoria, que houve uma revolução no Afeganistão em 1978, mas não nos explicou que a revolução chegou na ponta das baionetas soviéticas. Um adepto confesso das ditaduras e da violação dos direitos humanos foi promovido a "intelectual" pela entrevistadora. Ah e Cuba, claro, o paraíso residual de onde todos os que podem fogem, arriscando a vida. Considero uma verdadeira utilidade mostrar publicamente a verdadeira natureza dos comunistas. Já o tratamento jornalístico reverencial e até laudatório deste mau exemplo diz tudo sobre a comunicação social que temos.

 

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 00:57 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 29.05.08

O deputado do PS Manuel Alegre, o do BE José Soeiro e a professora catedrática e ex-secretária-geral do Graal Isabel Allegro de Magalhães serão oradores da Festa por Abril e Maio que se realiza a 3 de Junho, no Teatro da Trindade, em Lisboa. Às intervenções seguem-se concertos dos Rádio Macau, de António Manuel Ribeiro e o conjunto Terrakota. Um cocktail de esquerdas decidiu promover uma festa contra a pobreza. Não me parece adequado festejar a pobreza. A festa chama-se festa de Abril e Maio, mas está marcada para Junho. Desfasada do calendário, portanto. Evidentemente que o empobrecimento alimenta o PCP, que não vai em carnavais nem em arraiais, e o Bloco. Agradeça-se a Sócrates. Portugal é o único país da União Europeia onde estas esquerdas têm tantos votos. Além do atraso no desenvolvimento, temos mais este atraso político às costas.



publicado por Jorge Ferreira às 10:12 | link do post | comentar

Terça-feira, 13.05.08

«Ser do BE não queima e está na moda. Não se exige muito, nessa militância. Nenhum patrão se chateia com um garboso membro do Bloco de Esquerda», ironizou hoje Jerónimo de Sousa quando se encontrou com sessenta jovens que aderiram ao PCP. «Ser comunista é muito mais difícil», acrescentou. Bem, na verdade neste ponto, Jerónimo não deixa de ter razão. Na primeira e na segunda frase. Talvez tenha até mais razão na segunda afirmação do que na primeira. Há que reconhecer que hoje, ser amigo ao mesmo tempo da Coreia do Norte, da China, de Castro, das FARC é overdose de dificuldade.



publicado por Jorge Ferreira às 23:31 | link do post | comentar

Sexta-feira, 02.05.08

Este mês não será apenas o mês do coração, mas também o mês da oposição. Primeiro, moção de censura do PCP, já no dia 8 de Maio, para o PCP responder à ocupação do seu discurso pelas propostas do Governo contra a precariedade do trabalho que o PCP tanto queria e agora não gosta de ver. Trata-se também de marcar terreno a Carvalho da Silva nas negociações na concertação social. Trata-se, enfim, de mais uma jornada do campeonato inter-turmas da extrema-esquerda.

 

Depois, novas directas no PSD para organizar o caos político interno. Quer num caso, quer noutro, é em 2009 que se pensa. E, no centro das preocupações, a sorte de Sócrates. A oposição concorre para tirar a maioria a Sócrates, não para ganhar a Sócrates.

 

No estado actual da situação é a crise que pode derrotar Sócrates e não a oposição. Aliás, a bem dizer a oposição não é uma oposição mas uma posição: a posição do passado que o país cilindrou por duas vezes nas urnas, em eleições europeias e legislativas.

 

Não é pelo espectáculo das oposições que o gato vai às filhós.

 

Esta semana, adensaram-se as preocupações do Primeiro-Ministro. As notícias são más. A Comissão Europeia deu seguimento à recomendação do FMI para rever em baixa as previsões de crescimento da economia. Os preços de bens essenciais para o consumo individual ou para o funcionamento da economia, como os bens alimentares, o crédito à habitação e os combustíveis estão numa escalada de que não se vê fim.

 

Os jornais de economia desta semana acrescentaram preocupações. Ficámos a saber que recentes membros da União Europeia, como a Estónia e a Eslováquia vão ultrapassar Portugal em criação de riqueza no próximo ano, o que significa competência e eficácia na rentabilização das oportunidades criadas com a adesão e ficámos a saber que pelas contas de Bruxelas a inflação vai comer poder de compra às nossas carteiras pelo terceiro ano consecutivo. Isto significa que o rendimento disponível continua a descer e que Portugal vai ficando para trás em competitividade face aos seus parceiros económicos da União Europeia, com os quais devia convergir.

A situação económica do país é, no mínimo, preocupante. Mas o Governo continua com um discurso optimista e com uma política insensível às dificuldades. Cavaco Silva já vai avisando que é preciso não regredir no resultado alcançado na diminuição do défice, já que se percebe que com 2009 à vista a despesa pública pode derrapar para ultrapassar o cabo das tormentas eleitoral.

 

Que o Governo não pode dormir na forma muito mais tempo, ninguém duvida. O que vai fazer quando acordar, ninguém sabe. Talvez nem o próprio Governo. Estas crises não se combatem com mais socialismo, mas com políticas diferentes. Houvesse um, ao menos um, líder da oposição à direita minimamente decente e não queimado por desgraças governativas anteriores e outro galo cantaria.

(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)



publicado por Jorge Ferreira às 00:55 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.04.08

No debate mensal com o Primeiro-Ministro, o amigo das FARC Jerónimo de Sousa anunciou que o PCP vai apresentar uma moção de censura ao Governo. Trata-se mais de uma moção de competição com o Bloco de Esquerda, do que uma iniciativa com sentido útil e que visa esconder a dificuldade óbvia do PCP em condenar as últimas propostas de esquerda do Governo sobre o combate à precarização do trabalho.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 15:24 | link do post | comentar

Sábado, 29.03.08
"Jerónimo de Sousa, considerou hoje que a preocupação do Presidente da República com a violência escolar é "justa, mas claramente insuficiente", porque sem a resolução das questões de fundo os casos terão tendência a aumentar." A isto chama-se discurso da treta. Eu gostava que me explicassem quais são e como se resolvem as questões de fundo. As tais. Entretanto, uma singela questão de superfície, como perguntava Lenine: o que fazer? Deixá-los bater? Consentir que professores autorizem telemóveis ligados nas aulas? Sancionar a indisciplina transferindo os prevaricadores de escola em escola até saírem do sistema de ensino para mergulharem então noutras questões de fundo como o desemprego e a marginalidade?


publicado por Jorge Ferreira às 19:02 | link do post | comentar | ver comentários (1)

"Agora, o tema mediático, servido por um simpático Dalai Lama, caixeiro-viajante do império, é a «questão» tibetana, que visa apresentar a China, gigantesco país onde convivem há séculos muitas nacionalidades, como um Estado opressor, visando, pelo menos, estragar-lhe os Jogos Olímpicos. Se forem só os jogos... É que a União Soviética, destroçada também pela ingerência externa na convivência exemplar que soube construir, continua a ser um exemplo de como o imperialismo sabe ganhar com a desunião dos povos. "

Esta pérola é da autoria de Leandro Martins e pode ler-se no Avante. O PCP não perdoa. Sempre, sempre ao lado das ditaduras e contra a liberdade.

tags: , ,

publicado por Jorge Ferreira às 17:58 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 18.03.08
"A apologia do terrorismo vai passar a ser crime autónomo em Portugal. Mas há algumas questões de ordem prática que não sei como vão ser resolvidas. Os que convidam as FARC para virem até cá e os que toleram romanticamente a ETA e outros assim, também estão abrangidos?"

Coutinho Ribeiro, n' O Anónimo
Nem mais.

tags: , ,

publicado por Jorge Ferreira às 13:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 07.03.08
É de louvar que a polícia esteja preocupada com a segurança das pessoas que se vão manifestar amanhã. Mas as notícias sobre as visitas policiais às escolas deixam-me perplexo: se o objectivo é esse eu gostava de saber se a polícia vai visitar todas as escolas, uma a uma, para fazer as suas contas. Não seria mais fácil perguntar ao PCP e aos seus sindicatos quantas camionetas e com que lotação as Camaras Municipais comunistas alugaram para transportar os manifestantes? Assim poupava-se tempo e combustível aos depauperados cofres policiais.


publicado por Jorge Ferreira às 11:03 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Quinta-feira, 06.03.08
Hoje aconteceu um debate sui generis no Parlamento. O PCP, olha quem, quer ter acesso aos segredos do Estado. Saudoso dos tempos em que angariou ficheiros da PIDE lá para casa e para o KGB. O CDS atacou o PCP dizendo que a democracia não pode confiar no PCP, o que é uma evidência histórica. O PCP considerou-se insultado e exigiu desculpas pelo desaforo. Vem o deputado Rosas ao barulho e disse que o CDS, o partido das fotocópias, rapinou segredos de Estado do gabinete lá para casa e não tem moralidade para atacar a quadrilhice do PCP, pois que de quadrilheiros se tratam também. Um debate ilustrativo da inferioridade moral da política dos nossos dias. Em qualquer país decente do mundo o fornecimento de documentos à espionagem estrangeira é crime e dá cadeia. Em qualquer país decente do mundo subtrair documentos do ministério é crime e dá cadeia. Cá todos estão impunes e, pior, com assento na Assembleia da República. Impunes. Imunes. Achados. E nós, perdidos de vergonha com tal representação.
(publicado na edição de hoje do Democracia Liberal)

tags: , ,

publicado por Jorge Ferreira às 20:21 | link do post | comentar | ver comentários (3)

É ler João Espinho, no Praça da República em Beja. Já agora, se o João me souber esclarecer: servem bucha na área de serviço aos turistas?

tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 10:58 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 29.02.08
«Os militantes do PCP que, sábado à tarde, integrarão a Marcha pela Liberdade, em Lisboa, deviam lembrar-se de Ingrid Betancourt. Há 6 anos presa. Sequestrada. Sem acusação, nem julgamento. Muito doente, segundo os últimos testemunhos. Ninguém defende a liberdade quando é cúmplice de sequestros e prisões desta natureza.» (Tomás Vasques, no Hoje Há Conquilhas.)


publicado por Jorge Ferreira às 13:07 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.02.08
O PCP apresentou hoje um projecto de alteração à lei dos partidos que propõe o fim da obrigação, introduzida em 2003, de todas as eleições internas dos partidos serem feitas por voto secreto. O voto secreto em democracia tem uma justificação simples: garantir a liberdade de decisão do eleitor na hora de escolher pessoas. Está claro que o voto secreto limita o poder da coacção e dos "colectivos" endeusados que programam as vontades a bel-prazer dos luminosos sábios. O braço no ar permite a fiscalização das eleições pelo Comité Central a olho nu. Com esta proposta o PCP mais uma vez nos ajuda. Ajuda a perceber que não muda. Nem sequer são capazes de se habituar à liberdade. Eternamente.


publicado por Jorge Ferreira às 19:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

JORGE FERREIRA

tomarpartido@sapo.pt

visitantes em linha

English version by Google
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30



DESTAQUES




TAMBÉM ESTOU AQUI

Jorge Ferreira

Cria o Teu Crachá

Aveiro
Comunicar a direito
Democracia liberal
Diário de aveiro
Jorge ferreira
O carmo e a trindade
O templário
Terras de mármore
Tv net

O PARTIDO DOS AMIGOS

A cagarra
Alinhavos
Cão com pulgas
Eclético
Faccioso
Ilha da madeira
Fumaças
Mais actual
Meu rumo
Paris
Sobre o tempo que passa
Tubarão


OUTROS PARTIDOS

A arte da fuga
A barbearia do senhor luís
A casa de sarto
A casa dos comuns
A caveira vesga
A caverna obscura
A civilização do espectáculo
A destreza das dúvidas
A educação do meu umbigo
A gota de ran tan plan
A grande alface
A janela do ocaso
A natureza do mal
A origem das espécies
A outra varinha mágica
A regra do jogo
A revolta das palavras
a ritinha
A terceira noite
A textura do texto
A voz do povo
A voz nacional
A voz portalegrense
As escolhas do beijokense
As penas do flamingo
Abrigo de pastora
Abrupto
Às duas por três
Activismo de sofá
Admirável mundo novo
Adufe
Água leve
Água lisa
Alcabrozes
Alianças
Aliança nacional
Almocreve das petas
Apdeites v2
Arcadia
Arde lua
Arpão
Arrastão
Aspirina b
Atuleirus
Avatares de um desejo

Bar do moe, nº 133
Blasfémias
Bem haja
Berra-boi
Bic laranja
Bicho carpinteiro
Binoculista
Bissapa
Blogo social português
Blogotinha
Blogs e política
Blogue de direita
Blogue da sedes
Blogue real associação de lisboa
Blue lounge
Boca de incêndio
Boina frígia
Braga blog
Branco no branco
Busturenga

Cabalas
Café Bar James Dean
Café da insónia
Caixa de petri
Caixa de pregos
Câmara corporativa
Campos da várzea
Canhoto
Carreira da í­ndia
Causa liberal
Causa nossa
Cegos mudos e surdos
Centenário da república
Centurião
Certas divergencias
Chá preto
Charquinho
Cibertúlia
Cinco dias
Classe polí­tica
Clube das repúblicas mortas
Clube dos pensadores
Cobrador da persia
Combustões
Confidências
Congeminações
Contingências
Controversa maresia
Corta-fitas
Crónicas d'escárnio e mal dizer

Da condição humana
Da literatura
Da rússia
Dar à tramela
Dass
De vexa atentamente
Der terrorist
Delito de opinião
Desconcertante
Desesperada esperança
Despertar da mente
Direito de opinião
Do portugal profundo
Dois dedos de prosa e poesia
Dolo eventual
Duas cidades
Duas ou três coisas
2 rosas

É curioso
É tudo gente morta
e-konoklasta
Em 2711
Elba everywhere
Em directo
Encapuzado extrovertido
Entre as brumas da memória
Enzima
Ephemera
Esmaltes e jóias
Esquissos
Estado sentido
Estrago da nação
Estudos sobre o comunismo
Espumadamente
Eternas saudades do futuro

Falta de tempo
Filtragens
Fliscorno
Fôguetabraze
Foram-se os anéis
Fúria dos dias

Gajo dos abraços
Galo verde
Gazeta da restavração
Geometria do abismo
Geração de 80
Geração de 60
Geração rasca
Gonio
Governo sombra

Há normal?!
Herdeiro de aécio?!
Hic et nunc
Hoje há conquilhas, amanhã não sabemos
Homem ao mar

In concreto
Ideal social
Ideias soltas
Ilusão
Império lusitano
Impressões de um boticário de província
Insinuações
Inspector x
Intimista

Jacarandá
Janelar
Jantar das quartas
João Távora
Jornal dos media
José antónio barreiros
José maria martins
Jose vacondeus
Judaic kehillah of portugal - or ahayim
Jugular
Julgamento público

Kontrastes

La force des choses
Ladrões de bicicletas
Largo da memória
Largo das alterações
Latitude 40
Liblog
Lisbon photos
Lobi do chá
Loja de ideias
Lusitana antiga liberdade
Lusofin

Ma-schamba
Macroscópio
Maioria simples
Maquiavel & j.b.
Margem esquerda
Margens de erro
Mar salgado
Mas certamente que sim!
Mau tempo no canil
Memória virtual
Memórias para o futuro
Metafísica do esquecimento
Miguel teixeira
Miniscente
Minoria ruidosa
Minudencias
Miss pearls
Moengas
Movimento douro litoral
Mundo disparatado
Mundus cultus
My guide to your galaxy

Não há pachorra
Não não e não
Nem tanto ao mar
Neorema
Nocturno
Nortadas
Notas formais
Notícias da aldeia
Nova floresta
Nova frente
Num lugar à direita
Nunca mais

O afilhado
O amor nos tempos da blogosfera
O andarilho
O anónimo
O bico de gás
O bom gigante
O cachimbo de magritte
O condomínio privado
O contradito
O diplomata
O duro das lamentações
O espelho mágico
O estado do tempo
O eu politico
O insubmisso
O insurgente
O islamismo na europa
O jansenista
O jumento
O observador
O país do burro
O país relativo
O pasquim da reacção
O pequeno mundo
O pravda ilhéu
O principe
O privilégio dos caminhos
O profano
O reaccionário
O saudosista
O severo
O sexo dos anjos
O sinaleiro da areaosa
O tempo das cerejas
O universo é uma casca de noz
Os convencidos da vida
Os veencidos da vida
Obrigado sá pinto
Oceano das palavras
Office lounging
Outra Margem
Outubro

Palavra aberta
Palavrussaurus rex
Pangeia
Papa myzena
Patriotas.info
Pau para toda a obra
Pedra aguda
Pedro_nunes_no_mundo
Pedro rolo duarte
Pedro santana lopes
Pena e espada
Perguntar não ofende
Planetas politik
Planí­cie heróica
Playbekx
Pleitos, apostilas e comentários
Politeia
Política pura e dura
Polí­tica xix
Polí­tica de choque
Politicazinha
Politikae
Polvorosa
Porcausasemodivelas
Porto das pipas
Portugal dos pequeninos
Por tu graal
Povo de bahá
Praça da república em beja
Publicista

Quarta república

Registo civil
Relações internacionais
Retalhos de edith
Retórica
Retorno
Reverentia
Revisões
Ricardo.pt
Risco contínuo
Road book
Rua da judiaria

Salvaterra é fixe
Sem filtro
Sempre a produzir
Sentidos da vida
Serra mãe
Sete vidas como os gatos
Small brother
Sociedade aberta
Sociologando
Sorumbático
Sou contra a corrente
Super flumina

Táxi
Tempo político
Tenho dito
Teorias da cidade
Tese & antítese
Tesourinhos deprimentes
There is a light never goes out
Tirem-me daqui
Tralapraki
Transcendente
Tribuna
31 da armada
Tristeza sob investigação
Triunfo da razão
Trova do vento que passa

Último reduto
Um por todos todos por um

Vale a pena lutar
Vasco campilho
Velocidade de cruzeiro
Viagens no meu sofá
Vida das coisas
Vento sueste
Voz do deserto

Welcome to elsinore

Xatoo

Zarp blog

PARTIDOS DOS ALUNOS

Ao sul
As cobaias
Fados e companhia
O cheiro de santarém pela manhã
Platonismo político
Projecto comunicar

PARTIDOS DE ABRANTES

Abranteimas
Rua da sardinha
Torre de menagem

PARTIDOS DO ALGARVE

Mons cicus
Olhão livre
Tavira tem futuro
The best of lagos

PARTIDOS DE AVEIRO

A ilusão da visão
Academia de aveiro
Actas diárias
Amor e ócio
Arestália
Aveiro sempre
Bancada directa
Bancada norte
Blog de sergio loureiro
Botanabateira
Código da vivencia
Cogir
Debaixo dos arcos
Desporto aveiro
Divas e contrabaixos
Estados gerais
Forum azeméis
Já agora
Margem esquerda
Neo-liberalismo
Nós e os outros
Notas de aveiro
Notícias da aldeia
Noticias de ovar
Painéis de aveiro
Pontos soltos
Portal do beira-mar
4linhas
Quotidiano da miséria
7 meses
The sarcastic way
Visto de fora
Vouga

PARTIDOS DE OEIRAS

À rédea solta
Escrever sobre porto salvo
Eu sou o poli­ticopata
Oeiras local
Rememorar oeiras

PARTIDOS DE TOMAR

Alcatruzes da roda
Algures aqui
À descoberta de tomar
Charneca da peralva
Nabantia
Olalhas
Os cavaleiros guardiões de sta. maria do olival
Sondagem tomar
Tomar
Thomar vrbe
Tomar, a cidade
Tomar a dianteira
Vamos por aqui

PARTIDOS DE VILA VIÇOSA

A interpretação do tempo
Infocalipo
O restaurador da independencia
Tasca real

PARTIDOS POÉTICOS

Arrimar
Corte na aldeia
Forja de palavras
Linha de cabotagem (III)
Nimbypolis
O melhor amigo
Ofí­cio diário
Orgasmos dos sentidos

PARTIDOS DAS ÁGUIAS

A águia
A ilíada benfiquista
A mística benfiquista
Amo-te, benfica
Anti-anti-benfica
Benfiquistas desde pequeninos
Calcio rosso
Chama imensa
Diário de um adepto benfiquista
E isso me envaidece
E pluribus unum
Encarnados
Encarnado oriental
Encarnado e branco
Eterno benfica
Football dependent
Gloriosa fúria vermelha
Glorioso jornal
Gordo vai à baliza
Javardos benfiquistas
loucos pelo slb
Mágico slb
Mar vermelho
Memória gloriosa
Não se mencione o excremento
Novo benfica
O antitripa
O inferno da luz
O grémio benfiquista
Os nossos queridos jornalistas desportivos
País de corruptos
Quero a verdade
Ser benfiquista
Slbenfica - forever champions
Slblog
Tertúlia benfiquista
Um zero (1-0) basta
Vermelhovzky
Vedeta da bola
Vedeta ou marreta?
Velho estilo ultras
Vermelho à moda do porto

PARTIDOS DA BOLA

Cromo dos cromos

PARTIDOS DO DIREITO

Ab surdus
Assembleia de comarca
Blog de informação
Blog do dip
Cartilha jurídica
Cum grano salis
Direito na sociedade da informação
Dizpositivo
Elsa
Incursões
Iuris
Leituras oficiosas
Legalidade
Lex turistica nova
Mens agit molem
Notas constitucionais
O meu monte
Patologia social
Piti blawg
Ré em causa própria
Reforma da justiça
Rumo do direito
Santerna
Suo tempore
Trepalium
Urbaniuris
Vexata quaestio

PARTIDOS DA VIDA

Açores pelo não
Alentejo pelo não
(Des)conversas em família
Direito a viver
Évora pelo não
Fiat lux
Impensável
Jornal da família
Nebulado
Pela vida
Pelo não
Quero viver
Razões do não
Sinto a vida
Sou a favor da vida

PARTIDOS DA ARGENTINA

El opinador compulsivo

PARTIDOS DO BRASIL

Ação humana
Cronicas do joel
Depósito do maia

PARTIDOS DE ITÁLIA

Importanza dele parole

PARTIDOS DOS LIVROS

Blog do espaço de memória e do pátio das letras
D'outro tempo
Lerblog
Mundo pessoa

PARTIDOS DAS REVISTAS

Alameda digital
Leonardo, revista de filosofia portuguesa

PARTIDOS DA TAUROMAQUIA

Lides alentejanas
Toiradas

PARTIDOS DOS BLOGUES

aniversários de blogues
Blog do dia dn
Blogpatrol
Blogpulse
Blogsearch
Blogservatório
Blogs em lí­ngua portuguesa
Moblig
Orochi's blog
Sapo blogs
Technorati
Weblog

PARTIDOS DA POLÍTICA

Bloco de esquerda
Centro democrático social
Os verdes
Partido comunista português
Nova democracia
Partido social-democrata
Partido socialista


PARTIDOS DOS JOGOS OLÍMPICOS

Atenas 2004
Pequim 2008
Comité olí­mpico internacional
Comité olí­mpico de portugal

PARTIDOS DOS JORNALISTAS

a capital
Jornal do diabo
O comércio do porto



TAMBÉM JÁ ESTIVE AQUI
Blogue do não
Câmara de comuns
Eleições 2009
Nova vaga
Novo Rumo
O carmo e a trindade
O eleito
Olissipo
Ota não
Portal lisboa
RCP ONLINE
Semanário
Sportugal
Tomarpartido
ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags