1 comentário:
De Speeder_76 a 22 de Abril de 2008 às 01:56
Olha, apetece-me dizer que este tipo de post é tipico de quem não sabe do que está a falar. Mas eu vim aqui para eesclarecer e não para mandar bitaites.



Portanto:



Primeiro que tudo: o Tiago pagou doze milhões para entrar na Formula 1, do qual os dois milhões foram uma parte. Durante esse tempo todo, ele andou com um logotipo do Turismo de Portugal no seu macacão e na carenagem do carro, e nese tempo, conseguiu sete pontos no campeonato e prestigiou o nome do nosso país lá fora. Foi um contrato absolutamente legal, não houve pagamentos por debaixo da mesa.



Segundo: o subsidio foi dado em 2005, antes até deste governo ter começado a fechar maternidades onde nasciam menos de um bebé por dia e escolas com menos de cinco alunos. E não sou, não votei, nem gosto do PS, atenção!



Terceiro: Tiago Monteiro saiu da Formula 1 no final de 2006, altura em que o contrato acabou. Desde então não anda com nada disso.



Os dois milhões não foram um desperdício. Foram uma pechincha, pois houve 500 milhões de pessoas que viram o nosso nome em todo o mundo, e se calhar muitos vieram visitar o nosso país à custa disso.



Desperdício, meu amigo, são os dez estádios que tivemos “de século XXI” que andamos a construir para termos um evento que durou quatro semanas, que nos custaram 600 milhões de Euros, e que agora estão vazios e a custar-nos dezenas de milhões de Euros por ano.



A Formula 1 é um desporto caro, é certo. Mas perfiro muito mais ao futebol. Sabes porquê? Nâo há "doping", os adeptos entram e saem dos circuitos sem serem escoltados pela policia, e qualquer "corrupção" tem mais a ver com espionagem industrial, e qualquer polémica tem a ver com as taras sexuais dos dirigentes.



Espero que te tenha esclarecido as coisas, meu caro.


Comentar post