Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Jorge Ferreira é o actual técnico do Junqueira (2ª Divisão Nacional - Série A) e conta no seu palmarés com dos títulos nacionais da 1ª Divisão Nacional de Futsal, conquistados ao serviço do Miramar Futsal. Passou ainda pelo Coimbrões, Modicus e Famalicense.



publicado por Jorge Ferreira às 22:34 | link do post | comentar

Vital Moreira regressa às suas origens. É bonito e não, não, não, não tem nada de oportunismo político.



publicado por Jorge Ferreira às 20:22 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Este ano os portugueses vão ser chamados a votar por três vezes. A primeira, para elegerem os deputados portugueses ao Parlamento Europeu, a que Portugal tem direito nos termos dos tratados europeus. A segunda, para elegerem os membros das câmaras municipais, metade dos membros das assembleias municipais e os membros das assembleias de freguesia onde não existem plenários de cidadãos eleitores. A terceira, para elegerem 230 deputados à Assembleia da República. Por junto, para elegerem milhares e milhares de cidadãos para o exercício de funções de representação aos mais diversos níveis institucionais e políticos.

 

É, sem dúvida, uma boa ocasião para uma reflexão sobre a utilidade, a função, a realidade e a ficção desses actos nobres da democracia política portuguesa. Será que elegemos mesmo quem pensamos que elegemos quando votamos? Será que elegemos pessoas para funções com utilidade prática? Será que não elegemos gente a mais para o que se trata de fazer durante os respectivos mandatos? Será que não existem eleições escondidas por detrás das eleições formais previstas na Constituição e nas leis? Será que estas eleições devem continuar a fazer-se tal e qual se fazem?

 

1. O biombo europeu.

 

As eleições para o Parlamento europeu, tal qual são actualmente realizadas inserem-se num determinado projecto político de “Euro-Estado” que considero esgotado e inadequado face aos problemas actuais dos Estados, e das sociedades. É corrente ouvirmos os políticos das corridas eleitorais fazer o discurso para consumo interno que para acabar com o mau estar nacional bastaria fazer a célebre reforma da administração pública, corrigindo a celulite do Estado.

 

Infelizmente, não têm razão: hoje, isso já não é suficiente. O processo aceleradíssimo de substituição do Estado pelo “Euro-Estado” determinou, entre outras consequências, que a maioria dos factores de poder jurídico-político já não se encontra na disponibilidade dos eleitores portugueses.

 

Este “Euro-Estado” em formação incorpora em doses elevadas à potência muitos dos piores defeitos que os “Terreiros do Paço” nacionais já revelaram. O modelo que os eurocratas querem à viva força consagrar vive de uma máquina administrativa pesada e centralizadora, um super-Estado planificador, ordenador, intrometido, em que a voz do indivíduo se diluíu na imensidão labiríntica dos corredores da burocracia de Bruxelas.

 

Depois da falência do Estado providencia está em fase de acabamentos a Europa providencia, com o seu funcionalismo, com o seu socialismo, com os seus défices tipicamente intervencionistas, onde cada vez se trabalha mais para entregar tributos do que para criar mais riqueza, investimento e emprego.

 

Esta situação é anterior à crise económica que vivemos, a qual só veio evidenciar ainda mais esta vulnerabilidade, acrescida de alguns outros factores conjunturais.

 

A Europa em que acredito e por que julgo que vale a pena lutar não passa pela ressurreição de soluções sociais mortas ou moribundas, subjugando ainda mais os cidadãos e as sociedades e não sendo fiel ao sonho do pluralismo fundacional do projecto europeu, que sempre entendeu, concebeu e assumiu a Europa como uma democracia de muitas democracias, como unidade de muitas diversidades e não como uma hierarquia de potências ou uma oligarquia de impérios frustrados.

 

Então o que fazer para alterar esta situação e retirar o biombo europeu da nossa frente?.

 

A Europa em que acredito baseia-se nos princípios da cooperação, da colaboração, da partilha, sem a anulação da individualidade própria de cada Estado e a sua indelegável capacidade de decisão sobre os seus interesses. O que tem por consequência que os Governos de cada Estado são os principais e máximos responsáveis pelas políticas que adoptam e pelas decisões que tomam.

 

Há, pois, que conciliar a soberania dos Estados e a representação política que os Estados fazem das Nações europeias com a eficiência europeia, sem que eficiência signifique cada vez menos Estados e cada vez mais Governo europeu.

 

Ao lermos o Tratado de Lisboa, a versão mais actual da Constituição europeia, compreendemos as razões que levam muitos dos seus autores a não desejar discuti-lo e, muito menos, referendá-lo. Têm, afinal, dificuldade em explicar aos cidadãos, as verdadeiras consequências das normas que escrevem de forma, aliás, suficientemente rebuscada para que se possa invocar o argumento da complexidade dos textos para os subtrair ao voto popular. Mas esse é o seu primeiro grande erro. Ao quererem à pressa erguer o seu edifício, falando apenas das vantagens, sem ousarem expor os riscos, as perdas, as alterações substanciais, e concretas, na vida dos Estados e no poder dos seus órgãos políticos, os autores do Tratado matam, porventura sem se dar conta, a própria ideia de Europa. E fazem-no, porque construíram um discurso oficial sobre a Europa que não tem correspondência na prática quotidiana dos grandes Estados, das instituições europeias que estes dominam e da vida dos cidadãos.

 

Primeiro, porque apresentam a Europa como o tio rico que só dá, sem nunca querer nada receber; segundo, porque falam dela como se do paraíso se tratasse, não admitindo falhas ou dúvidas sobre a sua consistência; terceiro, porque se comportam como deuses sentados no Olimpo, olhando do alto dos seus tronos para os pobres e ingratos seres, que nem sempre aceitam as suas sugestões e profecias; quarto, porque se comportam como proprietários do poder político e não como simples mandatários, transitórios, da vontade popular; quinto, porque querendo construir uma nova ilha, símbolo de uma utopia reinventada, se afastam do que é natural e real na vida dos homens, as nações dotadas de poder político próprio e independente; sexto, porque ao confundirem partilha de soberania, com transferência de soberania, enfraquecem a democracia nos Estados sem construir a democracia na Europa; sétimo, porque ao retirarem autoridade e poder aos órgãos dos Estados soberanos fomentam a revolta e a oposição europeias; oitavo, porque ao criarem mais órgãos políticos na União patrocinam o vazio político nos Estados e a desresponsabilização política dos seus governantes; nono, porque ao abrirem caminho para a existência da nacionalidade europeia (o tal “Nós Europeus” dos cartazes do PS…), provocam o ressurgimento dos nacionalismos extremados; e décimo, porque ao quererem unificar e dar tratamento igual, ao que é diferente, afastam os povos da Europa de si próprios, contribuindo para o seu isolamento e desconfiança.

 

Ora, o Parlamento Europeu é uma instituição típica do Estado europeu. Defendo que ele deve deixar de existir e voltar a ser o que já foi, uma assembleia parlamentar, com representantes escolhidos pelos Parlamentos nacionais e não escolhidos por sufrágio directo e universal. Aliás, os elevadíssimos índices de abstenção que se verificam em todos os países nas eleições europeias mostram bem o desinteresse dos cidadãos pela sorte da instituição.

 

Por detrás deste biombo eleitoral europeu está a ideia de que o super-Estado europeu é democrático porque até tem um Parlamento e este até é eleito em eleições semelhantes às que os Estados realizam para os Parlamentos nacionais. Nada mais falso, apesar de nos últimos anos o Parlamento Europeu ter visto os seus poderes paulatinamente aumentados. O Parlamento Europeu é uma instituição comunitária cujos membros são regiamente pagos e que é dominado por dois grandes partidos federalistas, o Partido Socialista Europeu e o Partido Popular Europeu, nos quais se integram o PS, o PSD e o CDS. No caso português, actualmente, mais valia o PS, o PSD e o CDS concorrerem com uma lista única ao Parlamento Europeu. Ninguém perceberia que se trata de três partidos diferentes.

 

Hoje em dia, graças a sucessivas revisões dos Tratados, o Parlamento Europeu tem alguns poderes que interferem com a soberania dos Estados, cujo exercício não obedece à lógica dos interesses nacionais de cada país, mas a lógicas de lobby de interesses e de estratégia dos grandes Estados, cujos partidos dominam por sua vez os dois partidos europeus federalistas. Esta não é uma realidade que os cidadãos tenham presente quando votam, julgando estar a eleger representantes de Portugal, quando, na verdade, estão apenas a dificultar a vida aos interesses de Portugal, sob a atraente capa da democracia representativa. É o biombo a agir.

 

No próximo dia 7 de Junho, repetir-se-á a encenação. Pelos vistos com uma esmagadora abstenção, da qual ninguém parece interessado em retirar consequências políticas.

(publicado na edição de hoje do Semanário)



publicado por Jorge Ferreira às 15:03 | link do post | comentar

António José Seguro vai “furar” o consenso partidário e votar contra a alteração à lei do financiamento dos partidos, que prevê um aumento significativo nas receitas em dinheiro vivo e que a Assembleia da República vai hoje aprovar. Ler aqui, no Público. Uma nesga de lucidez e de coragem. Aplaudo.



publicado por Jorge Ferreira às 14:10 | link do post | comentar

O presidente da CIP (que saudades de Pedro Ferraz da Costa...), depois de ter defendido a nacionalização temporária da economia num dos Prós & Prós do início da crise, quer agora um bloco central se nenhum partido tiver maioria absoluta nas eleições. Cá para mim há por aí algum pessoal aflito com a repartição dos grandes negócios do Estado...



publicado por Jorge Ferreira às 10:52 | link do post | comentar

A nova lei do financiamento dos partidos ontem aprovada na especialidade e que hoje será votada em tempo recorde em votação final global prevê um aumento de 22.500 para 1. 257.660 euros o limite de entrada de dinheiro vivo nos partidos. Os partidos não aprendem mesmo. Volta, Jacinto Leite Capelo Rego!… Estás perdoado!



publicado por Jorge Ferreira às 10:25 | link do post | comentar

Provavelmente não haverá sessão solene na Assembleia da República. Provavelmente nenhum telejornal procurará falar com os familiares. Provavelmente ninguém se deterá hoje nos seus nomes, nas suas vidas, nos seus futuros cortados à bomba. Não inspirararão romances, ficções, ensaios e poemas. Provavelmente nenhum cantador de intervenção se lembrará de lhes fazer uma canção. Não existirão flores negras nas lapelas nem manifestções ou vigílias. E, todavia, faz hoje 25 anos. Estávamos em 1984. Em pleno Governo do bloco central, justificado na altura pela profunda crise económica do país. Havia partidos, Parlamento, imprensa livre, democracia, eleições. Subitamente, uma notícia que parecia vinda de Itália, das Brigadas Vermelhas ou da Alemanha dos Baaser-Meinhof: uma criança de meses e uma mulher de 80 anos morriam com a explosão de uma bomba das FP 25 de Abril, em São Manços, Alentejo. Pessoas normais. Pessoas acidentais naquele lugar e naquela hora. Quem os mandou estar ali à hora desgraçada? A revolução, a violência, a acção armada é que não tiveram certamente culpa da imprevidência do bébé e da mulher... Num país onde houvesse vergonha...



publicado por Jorge Ferreira às 10:04 | link do post | comentar

Em 1789, George Washington iniciava o mandato de primeiro Presidente dos EUA. Em 1803, os EUA duplicavam, praticamente, a sua área, ao adquirir a Louisiana aos franceses, por 15 milhões de dólares. Em 1919 morria, em Lisboa, o arquitecto Ventura Terra, autor de vários projectos, entre eles o da remodelação do Palácio de S. Bento e da Igreja dos Anjos. Em 1945, o corpo de Adolf Hitler era descoberto num "bunker" de Berlim. No mesmo dia, o Exército Vermelho tomava o edifício do Reichstag, na capital alemã. Em 1953, morria o compositor e maestro Raul Ferrão. Em 1975 o Vietname do Sul rendia-se ao Vietname do Norte. Em 1984, o ciclista Joaquim Agostinho sofria uma queda, durante a volta ao Algarve, vindo a morrer alguns dias depois. Ainda em 1984, uma criança de meses e uma mulher de 80 anos morriam com a explosão de uma bomba das FP 25, em São Manços, Alentejo. Em 1989, morria o cineasta italiano Sergio Leone, de 60 anos. Em 2005, abria a iniciativa Faro, Capital Nacional da Cultura 2005. Em 2006, morriam Jean-François Revel, com 82 anos, filósofo, escritor e jornalista francês, autor de "A Tentação Totalitária", membro da Academia Francesa, e René Pedro Garay, 56 anos, académico de origem cubana, estudioso da literatura em língua portuguesa. Em 2007, é inaugurado o primeiro troço do Metro Sul do Tejo, ligando Corroios, no Seixal, à Cova da Piedade, em Almada. Um soldado britânico é expulso do exército e condenado a um ano de prisão por maus-tratos a civis iraquianos, em 2003, tornando-se no primeiro militar do Reino Unido, condenado por crimes de guerra.

(Joaquim Agostinho, com Eddie Merckx)



publicado por Jorge Ferreira às 09:56 | link do post | comentar

Hoje é Quinta-feira, 30 de Abril, centésimo vigésimo dia do ano. Faltam 245 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a Pio V, Papa, e a S. Donato, bispo. A Lua encontra-se na Fase Crescente. É Quarto Crescente, dia 01 de Maio, às 21:44. O Sol nasce às 06:41 e o ocaso regista-se às 20:28. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 09:01 e 21:23, a baixa-mar às 02:22 e 14:39. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se Casimiro III da Polónia, fundador da Universidade de Cracóvia (1310), o matemático Carl Gauss (1777), o compositor Franz Léhar (1870), o escritor checo Jaroslav Hasek (1883), a actriz Jyll Clayburg (1944) e a cantora Mary Osmond (1953).



publicado por Jorge Ferreira às 09:46 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

"Há meia dúzia de meses, nas cercanias da escola secundária de Fafe, duas centenas de alunos receberam a Ministra da Educação com vaias e arremessando ovos contra a viatura oficial. É uma forma de protesto. Radical, mas uma forma de protesto admissível em democracia.", escreve Tomás Vasques, no Hoje Há Conquilhas. Não subscrevo que a liberdade comporte a possibilidade de arremessar ovos, legumes, frutas ou objectos não identificados aos outros. Isso é ser arruaceiro. Atirar ovos a quem quer que seja é instaurar a democracia do galinheiro. Coisa bem diferente é torcer interrogatórios. Isso é inadmissível. E não é esta a primeira vez que tenho notícia de que na Inspecção há uma certa propensão para pôr os interrogatórios onde  se deseja que surjam certas respostas.



publicado por Jorge Ferreira às 20:00 | link do post | comentar | ver comentários (2)

A gripe suína foi promovida a gripe mexicana. Então por que é que vão abater os porcos todos do Egipto?...


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 17:30 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Um ano e meio depois da promessa de regresso, o Dolo Eventual voltou. Em boa hora. Tive o prazer de partilhar em tempos com alguns dos seus autores a participação num blogue colectivo inteiramente dedicado às últimas eleições presidenciais, O Eleito. O blogue é bom. O regresso é bom. Tudo justifica o facto de ser o blogue da semana aqui no Tomar Partido. Já está no correspondente destaque na barra lateral esquerda ( não é piada, é mesmo geometria...).



publicado por Jorge Ferreira às 16:12 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O dia e o mês estavam certos: 12 de Junho. O problema estava no ano. Portugal não aderiu à CEE em 1986, como se lia num cartaz do PS, mas sim um ano antes. Um erro de que o PS só se apercebeu depois de afixado um cartaz da campanha das eleições europeias e que foi já retirado pelo partido na segunda-feira. O espírito Magalhães, isto é, o espírito da gralha, possuiu o PS.

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 12:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Num momento de crise económica e social profunda, em que os portugueses, cada vez mais portugueses, vivem com extrema dificuldade, cada vez mais extrema, seria muito pedagógico que o Estado e os partidos dessem o exemplo e decidissem reduzir para metade o montante de gastos previstos para a campanha eleitoral. Ousarão?… O Estado vai reservar 4,5 milhões de euros para o financiamento das campanhas eleitorais dos partidos e movimentos que concorrem às eleições para o Parlamento Europeu. O valor, correspondente a 10.000 salários mínimos nacionais (actualmente fixado nos 450 euros), será atribuído após o acto eleitoral aos partidos políticos ou movimentos que “obtenham representação” no escrutínio - nos termos da Lei do Financiamento dos Partidos Políticos e das Campanhas Eleitorais em vigor, mas em revisão no Parlamento. Nas europeias de 7 de Junho, os partidos ou movimentos que preencherem os requisitos fixados na lei e que, simultaneamente, obtiverem o resultado mais expressivo são os que mais recebem: 20 por cento do total (900 mil euros) será distribuído em partes iguais pelos partidos que elejam pelo menos um eurodeputado, os restantes 80 por cento (3,6 milhões de euros) em função dos resultados eleitorais. Além da subvenção estatal, os partidos ou movimentos podem financiar as suas campanhas com donativos particulares. O limite das quantias em dinheiro, não tituladas por cheque ou transferência bancária, que os partidos ou movimentos podem receber é, no entanto, uma das alterações previstas à Lei do Financiamento dos Partidos Políticos e das Campanhas Eleitorais, em discussão na Assembleia da República (AR). O projecto de lei, já aprovado na generalidade, prevê também o reforço das subvenções públicas para as presidenciais e autárquicas. Ainda sem votação final global agendada, não é ainda possível saber se o diploma se aplicará às eleições europeias ou apenas aos actos eleitorais previstos para o final do ano, autárquicas e legislativas. No seu discurso comemorativo do 35º aniversário do 25 de Abril, o Presidente da República, Cavaco Silva exortou os partidos políticos a revelarem “sobriedade nas despesas” nas próximas campanhas eleitorais - “que não se gaste o dinheiro dos contribuintes em acções de propaganda demasiado dispendiosas para o momento que atravessamos”.

A notícia está no Diário de Notícias.



publicado por Jorge Ferreira às 12:14 | link do post | comentar

Cavaco Silva recebe esta manhã, em audiência, o novo presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, João Palma. Quem ficará com as orelhas a arder?



publicado por Jorge Ferreira às 09:28 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1826, D. Pedro IV outorgava a Carta Constitucional. Em 1838, era inaugurado, em Lisboa, o Real Teatro do Salitre, construído segundo projecto do arquitecto João Gomes Varela. Em 1870, era inaugurada a estátua de D. Pedro, no Rossio, em Lisboa. Em 1885, as mulheres eram admitidas pela primeira vez na Universidade de Oxford. Em 1944, morria, no Porto, o antigo presidente da Republica Bernardino Machado. Em 29 de Abril de 1945, no termo da II Guerra Mundial, o exército norte-americano libertava 32 mil prisioneiros sobreviventes do campo de concentração de Dachau, na Alemanha. Em 1985 o Tribunal Constitucional Português comprovava a constitucionalidade da Lei da delimitação dos sectores público e privado. Em 1991, morria o cantor brasileiro Gonzaguinha, com 46 anos. Em 1992, eclodiam os motins de Los Angeles, na sequência da absolvição de quatro polícias brancos que tinham espancado um condutor negro, acusado de excesso de velocidade. Em 1998, a Assembleia da República aprovava a nova Lei da Televisão. Em 2001, a Adega Cooperativa de Vila Nova de Foz Côa retirava do fundo do rio as primeiras 60.000 garrafas de vinho envelhecido debaixo de água. Em 2002, morria, aos 100 anos, o decano dos jornalistas portugueses, Fernando Pessa. Em 2004, demitia-se o director-geral dos Impostos, Armindo de Sousa Ribeiro, sendo substituído por Paulo Macedo, quadro do Banco Comercial Português. Em 2006, morria John Kenneth Galbraith, 97 anos, economista norte-americano, autor de "A Sociedade da Abundância" e "O Novo Estado Industrial". Em 2007, morre Octávio Frias de Oliveira, aos 94 anos, empresário brasileiro, proprietário do grupo editorial Folha e responsável pelo jornal "Folha de São Paulo", um dos principais jornais brasileiros. Morre Ivica Racan, 63 anos, antigo primeiro-ministro croata. Em 2008, a justiça chinesa condenava a penas de prisão que vão de três anos a perpétua 17 tibetanos envolvidos nos motins de Lassa, ocorridos a 14 de Março.

(Os crematórios de Dachau)



publicado por Jorge Ferreira às 09:22 | link do post | comentar

Hoje é Quarta-feira, 29 de Abril, centésimo décimo nono dia do ano, Dia Mundial da Dança e Dia da Imunologia. Faltam 246 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a Stª Catarina de Sena, virgem, Doutora da Igreja. A Lua encontra-se na Fase Crescente. É Quarto Crescente, dia 01 de Maio, às 21:44. O Sol nasce às 06:42 e o ocaso regista-se às 20:27. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 08:04 e 20:24, a baixa-mar às 01:26 e 13:42. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se o poeta português António Correia Garção (1724), Arthur Wellesley, duque de Wellington (1769), o editor norte-americano William Randolph Hearst (1863), o poeta e político português Jaime Cortesão (1884), o imperador japonês Hirohito (1901) e o cineasta Fred Zinnemann (1907).



publicado por Jorge Ferreira às 09:20 | link do post | comentar

Terça-feira, 28 de Abril de 2009

O Pena e Espada, de Duarte Branquinho, completa hoje cinco anos de vida. Parabéns pela persistencia e pela liberdade, neste mundo de efemeridades.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 09:56 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em política, quem passa a vida a ter de esclarecer, corrigir, especificar, desmentir, clarificar,  o que disse é porque não acerta. Está nos livros.



publicado por Jorge Ferreira às 09:52 | link do post | comentar

Ontem dei uma espreitadela ao Prós & Prós. Quatro pessoas falavam pela enésima vez da actualidade, da globalização, de tudo e de nada. Adormeci descansado. Deviam ser aquelas as nossas elites...


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 09:48 | link do post | comentar

Em 1886, era inaugurado o monumento aos Restauradores, em Lisboa. Em 1945, o dirigente fascista italiano Benito Mussolini e a sua companheira Clara Petaci eram executados no Lago Como. Em 1969, o presidente francês Charles de Gaulle renunciava ao cargo. Em 1970, morria, no Cairo, o presidente egípcio Gamal Abdel Nasser sucedendo-lhe o vice-presidente Anwar el Sadat. Em 1974, com a queda da ditadura portuguesa, regressava do exílio o dirigente socialista Mário Soares. Em 1978, líderes do golpe militar pro-soviético no Afeganistão anunciavam a morte do presidente Mohammada Daoud e de vários outros membros do seu governo. Em 1989, um tribunal de Bruxelas condenava 14 adeptos ingleses de futebol, todos de Liverpool, a três anos de prisão por homicídio involuntário. Em causa, a morte de 39 pessoas, no Estádio de Heysel, na final da liga de campeões europeus de 1985. Em 1991, exercia-se, pela primeira vez, o voto feminino no cantão suíço de Appenzell. Em 1993, em Portugal, jornalistas e deputados da maioria punham fim ao boicote informativo às actividades do Parlamento. Os profissionais da informação voltavam a ter acesso aos corredores que circundam o hemiciclo. Nesta mesma data, morria a selecção nacional de futebol da Zâmbia, num desastre aéreo. Em 2000, o Estado português era condenado na acção cível interposta pelos pais de uma criança morta no Aquaparque, em Lisboa, em 1993. Em 2001, o primeiro turista do Espaço, o multimilionário norte-americano Dennis Tito, partia de Baikonur, a bordo de uma nave Soyuz, acompanhado de dois cosmonautas russos. Em 2007, realiza-se em Díli o primeiro congresso do novo partido timorense, o Conselho Nacional da Reconstrução Timorense, CNRT. Sheila Watson, de 53 anos, é ordenada a primeira mulher arquidiácona da igreja anglicana.

(Restauradores)



publicado por Jorge Ferreira às 09:08 | link do post | comentar

Hoje é Terça-feira, 28 de Abril, centésimo décimo oitavo dia do ano, Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho. Faltam 247 dias para o final de 2009. O dia é dedicado ao Beato Luquésio ou Lúcio, confessor, e Beata Maria Luísa Trichet. A Lua encontra-se na Fase Crescente. Quarto Crescente, dia 01 de Maio, às 21:44. O Sol nasce às 06:43 e o ocaso regista-se às 20:26. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 07:14 e 19:33, a baixa-mar às 00:38 e 12:54. Os nascidos nesta data pertencem ao signo de Touro, destacando-se James Monroe, quinto presidente dos EUA (1758), o pintor português José Malhoa (1855), os actores Lionel Barrymore (1878), Jack Nicholson (1937) e Ann-Margaret (1941).



publicado por Jorge Ferreira às 09:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

A gripe dos porcos chegou à bolsa e ameaça ter um impacto na desretomização da economia mundial. Que raio de Mundo mais esquisito. Agora digam que a culpa é do neo-liberalismo...


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 22:21 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Manuela Ferreira Leite considerou hoje que o primeiro-ministro não tirou «a lição do Freeport» porque volta a tomar «decisões polémicas» em véspera de eleições, «nomeadamente o TGV e o aeroporto». Numa entrevista à SIC que será transmitida esta noite, Manuela Ferreira Leite acusou o Governo de optar por grandes investimentos «a pensar em questões eleitorais e em questões de interesses de grupos fortes que dominam, por exemplo, a questão das obras públicas» e não «no interesse do país».



publicado por Jorge Ferreira às 22:08 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Só agora me apercebi que José Sócrates já inaugura hotéis! Deixem-me adivinhar: distribuiu magalhães bilingues (por causa das gralhas...) pelos convidados?



publicado por Jorge Ferreira às 15:32 | link do post | comentar | ver comentários (1)

"A equipa soube esperar" comentou Jesualdo Ferreira após a difícil vitória sobre o V. Setúbal. Faltou-lhe acrescentar "... soube esperar pelo minutinho 58", o minutinho dourado da salvação...



publicado por Jorge Ferreira às 15:25 | link do post | comentar

Palpita-me que muito nos vamos divertir com as campanhas eleitorais que aí vêm. Agora, que vemos o PS a fazer tin por tin aquilo que tem criticado ao PSD, a reboque da agenda de Ferreira Leite, no cartaz e de Paulo Rangel, no tema, aguardo, deliciado as justificações, certamente alicerçadas em robustos argumentos teóricos, do cabeça de lista do PS sobre o seu desaparecimento da estratégia e do ecran da campanha europeia do partido pelo qual se candidata…



publicado por Jorge Ferreira às 15:11 | link do post | comentar

Nove pedaços de história sobre D. Nuno Álvares Pereira e a cidade de Tomar, a propósito da canonização, no Nabantia. Vale a pena dar atenção às realidades perenes.



publicado por Jorge Ferreira às 12:33 | link do post | comentar

O Governo vai ouvir peritos (serão da OCDE? A título institucional ou a título pessoal?...) sobre o alargamento da escolaridade obrigatória para os doze anos. Com os socialistas é assim: decide primeiro e estuda depis. Se por acaso a coisa não resultar, tanto pior para a realidade.



publicado por Jorge Ferreira às 10:42 | link do post | comentar

Em 1928, Oliveira Salazar passava a ministro das Finanças do Governo da ditadura portuguesa. Em 1978, ocorria o golpe militar pro-soviético no Afeganistão. Em 1987, os EUA proibiam o presidente da Áustria e antigo secretário-geral da ONU, Kurt Waldheim, de entrar no país, pelo papel que desempenhara no exército alemão durante a II Guerra Mundial. Em 1989, na China, meio milhão de pessoas ocupava a Praça Tiananmen, em Pequim, entoando palavras de ordem anti-governamentais. Em 1992, era aprovada a entrada de 14 das 15 ex-repúblicas soviéticas no Fundo Monetário Internacional. No mesmo dia, 13 destas repúblicas aderiam ao Banco Mundial. Em 1993, em Portugal, começava o julgamento de Costa Freire e José Manuel Beleza, acusados de prática de corrupção, durante o período em que se encontravam ligados ao Ministério da Saúde. Em 1997, o presidente da Alemanha Roman Herzog reconhecia, publicamente, a responsabilidade do seu país na destruição da cidade basca de Guernica, em 26 de Abril de 1937, apresentando desculpas a Espanha e ao Mundo. Em 2000, era aprovado um novo diploma sobre touros de morte, que mantinha a proibição, deixando no entanto de considerar a infracção como crime. Na mesma data, o Ministro do Equipamento Social apresentava o projecto do novo aeroporto da Ota. Em 2002, morria Vítor Sá Machado, aos 68 anos, presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, co-fundador do CDS. Em 2006, morriam Glicínia Quartin, de 81 anos, actriz, e José Joaquim de Almeida Borges, ex-presidente do Supremo Tribunal de Justiça, o primeiro eleito após o 25 de Abril. Em 2007, morre Mstislav Rostropovitch, aos 80 anos, violoncelista e maestro russo. Em 2008, a polícia austríaca encontrava um "calabouço" numa cave perto de Amstetten, na Áustria, onde uma mulher de 42 anos, sequestrada pelo próprio pai, viveu 24 anos em condições "infra-humanas" e sujeita a abusos sexuais que resultaram no nascimento de sete crianças.

(Mstislav Rostropovitch)



publicado por Jorge Ferreira às 09:37 | link do post | comentar

Hoje é Segunda-feira, 27 de Abril, centésimo décimo sétimo dia do ano. Faltam 248 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a Stª Zita, virgem, e a Stº Ântimo, bispo e mártir. A Lua encontra-se na Fase Crescente. É Quarto Crescente, dia 01 de Maio, às 21:44. O Sol nasce às 06:44 e o ocaso regista-se às 20:25. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 06:29 e 18:48, a baixa-mar às 12:12. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se o norte-americano Samuel Morse, inventor da telegrafia magnética (1791), e de Ulysses S. Grant, general durante a Guerra da Secessão e, mais tarde, presidente dos EUA (1822).



publicado por Jorge Ferreira às 09:35 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Abril de 2009
Minuto 58 do FC Porto-V. Setúbal. De uma assentada, Leandro Lima e Bruno Gama, os melhores da equipa do Sado, foram substituídos. Coincidência ou não, estão emprestados pelo FC Porto. Coincidência ou não, a partida mudou. Olha que maravilha de verdade desportiva. Depois de um apito dourado, agora temos jogadores dourados, clubes dourados e canpeonatos dourados. A verdade desportiva no futebol português é uma mistificação. Muito justamente, é por isso que cada vez mais os adeptos lhe viram costas. Eles, os competentes trafulhas que se governam no futebol, e os incompetentes que os deixam trafulhar à vontade há décadas, merecem. No esplendor deste minuto dourado, o dourado minuto 58, vai resumida toda uma época duradoura de batota à fartazana no futebol português.


publicado por Jorge Ferreira às 22:44 | link do post | comentar

Em 1532, Suleiman I da Turquia invadia a Hungria e avançava sobre Viena. Em 1778, a França declarava guerra à Áustria e, em 1807, a Rússia e a Prússia aliavam-se para expulsar a França dos estados germânicos. Em 1964, as nações africanas do Tanganica e Zanzibar uniam-se para formar a Tanzânia. Em 1975, a contagem dos votos dava ao PS a maioria dos deputados (116) nas eleições para a Assembleia Constituinte. Em 1986, um incêndio no reactor quatro da central nuclear de Chernobyl, na URSS, matava 31 pessoas, feria 200 e obrigava à evacuação de 135 mil residentes na área. O impacte do sinistro, o mais grave numa instalação nuclear, afecta ainda esta região ucraniana, conhecida por "dead zone" ("zona morta"). Em 1992, os "mujahedeen" entravam em Cabul, 14 anos após a subida ao poder dos comunistas no Afeganistão. Em 1994, começavam na África do Sul, as primeiras eleições multirraciais, que se prolongariam até 29 de Abril. Na mesma data o Governo português revelava ter sido descoberto um microfone de escuta no gabinete do Procurador-Geral da República. Em 1995, era inaugurada em Setúbal a AutoEuropa. Em 1996, a China, a Rússia, o Cazaquistão, o Tajiquistão e o Quirguistão assinavam o acordo de pacificação de fronteiras. Em 2001, era lançado o Dicionário da Língua Portuguesa da Academia das Ciências de Lisboa. Em 2004, o Tribunal Administrativo de Lisboa suspendia as obras do túnel do Marquês do Pombal, em Lisboa, até à apresentação de um estudo de impacte ambiental. Em 2006, o relator da comissão de inquérito especial do Parlamento Europeu Cláudio Fava revelava que mais de um milhar de voos secretos da CIA passou desde 2001 pelos aeroportos e espaço aéreo europeus. Em 2007, é constituído o movimento cívico "Regiões, Sim". Jorge Sampaio é nomeado alto representante da ONU para o Diálogo de Civilizações, pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon.

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 13:03 | link do post | comentar

Hoje é Domingo, 26 de Abril, centésimo décimo sexto dia do ano, Dia Mundial da Propriedade Intelectual e Dia Nacional do Utente de Saúde. Faltam 249 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a Stº Anacleto, (ou Cleto), papa e mártir, e a S. Pascásio, abade. A Lua encontra-se na Fase Crescente. É Quarto Crescente, dia 01 de Maio, às 21:44. O Sol nasce às 06:46 e o ocaso regista-se às 20:24. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 05:47 e 18:06, a baixa-mar às 11:32 e 23:55. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se o filósofo e economista escocês David Hume (1711), o político neozelandês W. F. Massey (1856) e o industrial alemão Alfred Krupp (1812).



publicado por Jorge Ferreira às 13:01 | link do post | comentar

                                                          PORTUGAL PLENO

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 01:10 | link do post | comentar

Sócrates "rosna", disse hoje, ao prório, uma jornalista. Ora, quem rosna são os cães. Se Sócrates se ficar desta vez, sai mal da fotografia na carrada de processos que tem contra meio mundo...



publicado por Jorge Ferreira às 01:05 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Abril de 2009

                                                ABRIL PLENO

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 16:08 | link do post | comentar

Cavaco Silva decidiu deixar o Governo sossegado e dirigiu-se a todos os partidos no discurso de hoje. O discurso foi tão bom para o sistema que todos concordaram no final com o que foi dito: do Bloco ao CDS. É uma obra de arte retórica. 



publicado por Jorge Ferreira às 15:46 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1846, ocorriam, em La Rosa, México, os primeiros confrontos da guerra com os EUA. Em 1898, o congresso norte-americano fazia a declaração oficial de guerra a Espanha, pela questão de Cuba. Em 1945, delegados de 46 países reuniam-se em S. Francisco para assinar a carta das Nações Unidas. Em 1974, um grupo de oficiais portugueses, reunido no Movimento das Forças Armadas, lançava a vasta operação de derrube da ditadura de 48 anos. Dirigido, na maioria, por jovens capitães, o golpe, que ficou conhecido por A Revolução dos Cravos, derrubou o regime de Marcello Caetano, pôs fim à guerra colonial e abriu caminho à estrutura do Estado democrático.Em 1975, realizavam-se as eleições para a Assembleia Constituinte portuguesa, o primeiro acto eleitoral livre e universal, na História do país. Em 1976, decorriam as eleições para o primeiro Parlamento português pós-25 de Abril. Em 1978, a África do Sul aceitava o plano de independência do sudoeste africano, Namíbia, com base num governo de maioria negra. Em 1983, Portugal realizava eleições legislativas antecipadas, que dariam a vitória ao Partido Socialista. Em 1988, um tribunal israelita condenava à morte John Demjanjuk, antigo mecânico de automóveis, depois de ter provado que se tratava de Ivan, o terrível, antigo guarda nazi. Em 1995, morria a actriz e bailarina norte-americana Ginger Rogers, de 83 anos. Em 1996, o governo israelita de Shimon Peres retirava a cláusula que impedia a criação de um Estado palestiniano, do seu programa. Em 1997, era inaugurado no Parque Eduardo VII, em Lisboa, o monumento ao 25 de Abril, do escultor José Cutileiro. Em 2001, morria o antigo piloto de Fórmula 1 Michele Alboretto, de 44 anos. Na mesma data, o ex-presidente filipino Joseph Estrada era detido, em Manila. Em 2003, morria o general Manuel Themudo Barata, com 83 anos, presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal. Em 2004, João Paulo II beatificava Alexandrina da Costa, a Santa de Balasar. Em 2005, a Roménia e Bulgária assinavam o Tratado de Adesão à União Europeia, a concretizar a 01 de Janeiro de 2007. Em 2007, é inaugurado o Túnel do Marquês, em Lisboa, dois anos e meio depois da data prevista.

(Salgueiro Maia)



publicado por Jorge Ferreira às 13:43 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Hoje é Sábado, 25 de Abril, centésimo décimo quinto dia do ano e Dia da Liberdade. Faltam 250 dias para o final de 2009. O dia como é dedicado a S. Marcos Evangelista, bispo, e ao Beato Pedro de S. José Betancur. É Lua Nova às 04:23. O Sol nasce às 06:47 e o ocaso regista-se às 20:23. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 05:06 e 17:26, a baixa-mar às 10:24 e 23:14. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se o compositor russo Ilyich Tchaikovsky (1840), Guglielmo Marconi, inventor da telegrafia sem fios (1874), a cantora norte-americana Ella Fitzgerald (1918) e o actor Al Pacino (1940).



publicado por Jorge Ferreira às 13:41 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

A tradicional declaração da Casa Branca no aniversário do ataque do império Otomano à minoria arménia em 1915, a 24 de Abril de 1915, que resultou no massacre de mais de um milhão de pessoas, esperada para daqui a umas horas não vai falar de genocídio. Obama agora acha que é preciso compreender todos os pontos de vista na questão do genocídio da Arménia. Será que também pensa que é necessário compreender todos os pontos d evista na questão do genocídio alemão sobre os judeus? Em campanha falava do genocídio, agora deixou cair a palavra. Este homem está de facto muito à frente...



publicado por Jorge Ferreira às 23:06 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Para quem só quer discutir a Europa, não começa mal Vital Moreira. Hoje, como se fosse a Maya da política, prevê que se o PS não obtiver a maioria absoluta nas legislativas será “derrubado à primeira circunstância” e “terá que ir apresentar a Belém a sua demissão”. Segundo o candidato do PS, o partido deve pedir a maioria porque só assim conseguirá uma estabilidade governativa. Ainda Outubro vem longe e a chantagem com o eleitorado já atingiu este ponto. Vai ser bonito, vai... talvez lhes saia o tiro pela culatra.
 



publicado por Jorge Ferreira às 21:48 | link do post | comentar

O CDS vai voltar a aceitar ordens de Bruxelas e do Sr. Martens. CDS passará a ser sinónimo de partido federalista. Ao reingressar no PPE inscreve-se numa multinacional partidária europeia, que tem o programa mais federalista que existe na Europa. Perdeu, definitivamente, qualquer utilidade política. Portas só não perde credibilidade porque ninguém pode perder o que já não tem.



publicado por Jorge Ferreira às 20:14 | link do post | comentar

O ex-presidente do PSD Luís Marques Mendes declarou hoje que aceitou o galardão atribuído pela Câmara Municipal de Oeiras, mas que recusa participar na cerimónia de entrega por esta ser presidida por Isaltino Morais. Atitude contrastante com a tranquilidade com que Cavaco Silva aceitou recentemente passear-se por Oeiras ao lado de tão recomendável figura... Aplauso para Marques Mendes.



publicado por Jorge Ferreira às 20:05 | link do post | comentar

O primeiro-ministro defendeu hoje que sairão vencedores da actual crise mundial os países que apostarem na acção e não no travão, os que decidirem novas estratégias e não os que ficarem à espera que tudo passe. A entrevista à RTP e estas declarações hoje mais não são do que uma manobra de José Sócrates para prevenir eventuais danos do discurso de amanhã de Cavaco Silva.



publicado por Jorge Ferreira às 20:00 | link do post | comentar

 

A judoca portuguesa Telma Monteiro conquistou esta sexta-feira a medalha de ouro nos Europeus que estão a decorrer na Geórgia, ao vencer na final da categoria -57kg a inglesa Sarah Clark. É o terceiro título europeu da atleta.

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 18:24 | link do post | comentar

Até agora Vieira da Silva tem sido dos ministros socialistas com melhor imagem junto do eleitorado. Fez coisas, goste-se ou não, concorde-se ou não. Engoliu elefantes na alteração insuficiente e trapalhona do Código do Trabalho, mexeu na segurança social, enfim, comparando com outras nulidades governamentais, sobressaiu. O PS, vai daí deu-lhe só esta encomenda: coordenar as TRÊS campanhas eleitorais deste ano. Ora toma, avia-te Viera da Silva! Só que agora, com o desemprego a atingir níveis alarmantes e mais o que se prevê que venha aí, cumpre perguntar: entre o Governo, as inaugurações e lançamentos d eprimieras pedras, freguesia a freguesia, com que se tem entretido nos últimos tempos, as preocupações com o desemprego e, supomos nós humanos, com o tempo necessário para ocorrer às necessidades básicas da sobrevivência humana, como comer, dormir, sei lá…, como é que o super-ministro vai ter tempo para tratar dos votos até Outubro? Ele há cada super-homem… ou a sede de campanha vai ser no Gabinete ministerial?



publicado por Jorge Ferreira às 11:38 | link do post | comentar

 

REPUBLICAÇÃO

 

" No próximo dia 26 de Abril de 2009 D. Nuno Álvares Pereira será canonizado. Esclareço que não sou nem especialista, nem militante da causa e dos ritos religiosos. Mas não confundo opções individuais com características do povo português e com traços essenciais da identidade e da cultura portuguesas. D. Nuno Álvares Pereira, além de herói da nossa história, passará a ser um herói e um exemplo da Igreja.

 

Sinceramente temo que este acontecimento, porque o é, indubitavelmente, passe ao lado da nossa tão bizarra agenda mediática e social. Em Portugal e em Tomar. E, todavia, penso que nem o país nem a cidade deveriam deixar passar esta oportunidade para realçar o significado do acto, o papel de D. Nuno na constituição da portugalidade que hoje somos e o exemplo pessoal de figura da História que venceu dificuldades e obstáculos, que foi portador de uma convicção nacional, hoje tão rara de encontrar nestes tempos desvairados em que tudo vale.

 

Até agora, não registei notícia de qualquer actividade, salvo referências de monárquicos (também não sou) e de membros da Igreja. Sucede que a Nação a que hoje gostamos de apelar deve a sua sobrevivência a muitos homens que, como D. Nuno Álvares Pereira se sacrificaram por ela. “Sacrificaram” vem de sacrifício, vocábulo entretanto caído em desuso de todas as áreas da vida comunitária. A noção de sacrifício para progredir, para trabalhar, para estudar, para lograr riqueza, é absolutamente estranha ao modo de vida moderno, em que se confia apenas na facilidade para ter tudo. Na facilidade de um sorteio, na facilidade de ser seleccionado para um big brother, na facilidade de encontrar professores que “dêem” notas independentemente do merecimento e dos conhecimentos que se mostrem ter. Mas, se na economia não existem almoços grátis, também na História não existem países grátis. Eles hão-de necessariamente ser o produto de muitas vontades, de muitos esforços e, inevitavelmente, de muitos sacrifícios.

 

Não duvido que qualquer país no nosso lugar faria da canonização de D. Nuno Álvares Pereira um acontecimento mediático de projecção mundial. Mesmo em plena crise e, se calhar, justamente por causa dela. Para aumentar a auto-estima colectiva e, pragmaticamente, para vender mundialmente o seu país e o seu produto histórico. Como nos disseram que aconteceu com o Euro 2004… Por cá, temo que nos fiquemos por uma coroa de flores na estátua que jaz junto ao mosteiro da Batalha, uns artiguitos de opinião sem dificuldade muito mais eruditos que este e uns posts nuns blogues mais desalinhados do main stream.

 

Tomar devia colocar-se, neste particular, no centro das atenções. Os poderes públicos e privados deviam celebrar a canonização de D. Nuno Álvares Pereira. Chamo a atenção, entretanto, para o facto de em 2008 se ter reatado uma tradição que parecia ter caído no esquecimento. Pela primeira vez em 35 anos foi celebrada missa campal por ocasião do 10 de Agosto junto à capela de S. Lourenço.

 

O Conselho Pastoral, dinamizado pelo sargento António Vasconcelos, em colaboração com o Regimento de Infantaria 15, de Tomar, decidiu voltar a assinalar o martírio de S. Lourenço e a junção dos exércitos de D. Nuno Álvares Pereira e do Mestre de Avis, antes de seguirem para a batalha de Aljubarrota. Ora, eis uma ligação de Tomar à gesta de D. Nuno Álvares Pereira que justifica acção e comemoração.

 

Já que não sou autarca, mas um simples cidadão anacronicamente interessado pelas pequenas coisas do meu país, gostaria de saber se a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Sta. Maria dos Olivais, ou instituições privadas do concelho estão a pensar realizar alguma iniciativa relacionada com este acontecimento."

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 11:04 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Em 1898, a Espanha declarava guerra aos EUA. Em 1917, morria, em Buenos Aires, o escritor português Abel Botelho. Em 1926, a Alemanha e a URSS assinavam o tratado de amizade e de neutralidade. Em 1932, o Partido Nazi, da Alemanha, vencia as eleições na Baviera, Prússia, Wurttenberg e Hamburgo. Em 1967, morria o cosmonauta soviético Vladimir Komarov. Em 1970, a China lançava o seu primeiro satélite artificial. Em 1971, cosmonautas soviéticos acoplavam a um satélite não tripulado. Em 1984, anunciava-se que o Irão estaria a construir uma bomba atómica. Em 1986, realizava-se, no hospital de Santa Cruz, em Lisboa, o segundo transplante cardíaco em Portugal. No mesmo dia, morriam António Sande Lemos, de 51 anos, um dos fundadores do PSD, e a Duquesa de Windsor, aos 89 anos, por quem Eduardo VIII abdicara do trono. Em 1990, morria o saxofonista e compositor de jazz norte-americano Dexter Gordon, com 67 anos, um dos mestres do bebop. Em 1993, o presidente da Assembleia da República, Barbosa de Melo, cancelava as comemorações do 25 de Abril, pelo boicote dos jornalistas às actividades do Parlamento. Em 1996, a OLP suprimia todos os artigos da sua Carta que preconizavam a destruição do Estado de Israel. Em 2004, o presidente do clube de futebol de Gondomar e vice-presidente da Câmara, José Luís Oliveira, era indiciado por 67 crimes, no âmbito da operação Apito Dourado. No mesmo dia, morria Estée Lauder, com 97 anos. Em 2005, o eurodeputado José Ribeiro e Castro era eleito para a liderança do CDS-PP. E Joseph Ratzinger, entronizado Papa Bento XVI. Em 2007, morre Warren Avis, com 92 anos, antigo piloto norte-americano, fundador da Avis Rent-a-Car, primeira empresa de aluguer de automóveis.

(Estée Lauder)



publicado por Jorge Ferreira às 10:36 | link do post | comentar

Hoje é Sexta-feira, 24 de Abril, centésimo décimo quarto dia do ano, Dia Mundial do Animal de Laboratório. Faltam 251 dias para o final de 2009. O dia é dedicado a S. Fiel de Sigmaringa, mártir, e à Stª Maria de Santa Eufrásia Pelletier, virgem. A Lua encaminha-se para a Fase Nova. É Lua Nova, dia 25, às 04:23. O Sol nasce às 06:48 e o ocaso regista-se às 20:22. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 04:27 e 16:47, a baixa-mar às 10:18 e 22:35. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Touro, destacando-se Guilherme I da Holanda (1533), São Vicente de Paula (1576) e o marechal francês Henri-Phillip Pétain (1856).



publicado por Jorge Ferreira às 10:35 | link do post | comentar

JORGE FERREIRA

tomarpartido@sapo.pt

visitantes em linha

English version by Google
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30



DESTAQUES




TAMBÉM ESTOU AQUI

Jorge Ferreira

Cria o Teu Crachá

Aveiro
Comunicar a direito
Democracia liberal
Diário de aveiro
Jorge ferreira
O carmo e a trindade
O templário
Terras de mármore
Tv net

O PARTIDO DOS AMIGOS

A cagarra
Alinhavos
Cão com pulgas
Eclético
Faccioso
Ilha da madeira
Fumaças
Mais actual
Meu rumo
Paris
Sobre o tempo que passa
Tubarão


OUTROS PARTIDOS

A arte da fuga
A barbearia do senhor luís
A casa de sarto
A casa dos comuns
A caveira vesga
A caverna obscura
A civilização do espectáculo
A destreza das dúvidas
A educação do meu umbigo
A gota de ran tan plan
A grande alface
A janela do ocaso
A natureza do mal
A origem das espécies
A outra varinha mágica
A regra do jogo
A revolta das palavras
a ritinha
A terceira noite
A textura do texto
A voz do povo
A voz nacional
A voz portalegrense
As escolhas do beijokense
As penas do flamingo
Abrigo de pastora
Abrupto
Às duas por três
Activismo de sofá
Admirável mundo novo
Adufe
Água leve
Água lisa
Alcabrozes
Alianças
Aliança nacional
Almocreve das petas
Apdeites v2
Arcadia
Arde lua
Arpão
Arrastão
Aspirina b
Atuleirus
Avatares de um desejo

Bar do moe, nº 133
Blasfémias
Bem haja
Berra-boi
Bic laranja
Bicho carpinteiro
Binoculista
Bissapa
Blogo social português
Blogotinha
Blogs e política
Blogue de direita
Blogue da sedes
Blogue real associação de lisboa
Blue lounge
Boca de incêndio
Boina frígia
Braga blog
Branco no branco
Busturenga

Cabalas
Café Bar James Dean
Café da insónia
Caixa de petri
Caixa de pregos
Câmara corporativa
Campos da várzea
Canhoto
Carreira da í­ndia
Causa liberal
Causa nossa
Cegos mudos e surdos
Centenário da república
Centurião
Certas divergencias
Chá preto
Charquinho
Cibertúlia
Cinco dias
Classe polí­tica
Clube das repúblicas mortas
Clube dos pensadores
Cobrador da persia
Combustões
Confidências
Congeminações
Contingências
Controversa maresia
Corta-fitas
Crónicas d'escárnio e mal dizer

Da condição humana
Da literatura
Da rússia
Dar à tramela
Dass
De vexa atentamente
Der terrorist
Delito de opinião
Desconcertante
Desesperada esperança
Despertar da mente
Direito de opinião
Do portugal profundo
Dois dedos de prosa e poesia
Dolo eventual
Duas cidades
Duas ou três coisas
2 rosas

É curioso
É tudo gente morta
e-konoklasta
Em 2711
Elba everywhere
Em directo
Encapuzado extrovertido
Entre as brumas da memória
Enzima
Ephemera
Esmaltes e jóias
Esquissos
Estado sentido
Estrago da nação
Estudos sobre o comunismo
Espumadamente
Eternas saudades do futuro

Falta de tempo
Filtragens
Fliscorno
Fôguetabraze
Foram-se os anéis
Fúria dos dias

Gajo dos abraços
Galo verde
Gazeta da restavração
Geometria do abismo
Geração de 80
Geração de 60
Geração rasca
Gonio
Governo sombra

Há normal?!
Herdeiro de aécio?!
Hic et nunc
Hoje há conquilhas, amanhã não sabemos
Homem ao mar

In concreto
Ideal social
Ideias soltas
Ilusão
Império lusitano
Impressões de um boticário de província
Insinuações
Inspector x
Intimista

Jacarandá
Janelar
Jantar das quartas
João Távora
Jornal dos media
José antónio barreiros
José maria martins
Jose vacondeus
Judaic kehillah of portugal - or ahayim
Jugular
Julgamento público

Kontrastes

La force des choses
Ladrões de bicicletas
Largo da memória
Largo das alterações
Latitude 40
Liblog
Lisbon photos
Lobi do chá
Loja de ideias
Lusitana antiga liberdade
Lusofin

Ma-schamba
Macroscópio
Maioria simples
Maquiavel & j.b.
Margem esquerda
Margens de erro
Mar salgado
Mas certamente que sim!
Mau tempo no canil
Memória virtual
Memórias para o futuro
Metafísica do esquecimento
Miguel teixeira
Miniscente
Minoria ruidosa
Minudencias
Miss pearls
Moengas
Movimento douro litoral
Mundo disparatado
Mundus cultus
My guide to your galaxy

Não há pachorra
Não não e não
Nem tanto ao mar
Neorema
Nocturno
Nortadas
Notas formais
Notícias da aldeia
Nova floresta
Nova frente
Num lugar à direita
Nunca mais

O afilhado
O amor nos tempos da blogosfera
O andarilho
O anónimo
O bico de gás
O bom gigante
O cachimbo de magritte
O condomínio privado
O contradito
O diplomata
O duro das lamentações
O espelho mágico
O estado do tempo
O eu politico
O insubmisso
O insurgente
O islamismo na europa
O jansenista
O jumento
O observador
O país do burro
O país relativo
O pasquim da reacção
O pequeno mundo
O pravda ilhéu
O principe
O privilégio dos caminhos
O profano
O reaccionário
O saudosista
O severo
O sexo dos anjos
O sinaleiro da areaosa
O tempo das cerejas
O universo é uma casca de noz
Os convencidos da vida
Os veencidos da vida
Obrigado sá pinto
Oceano das palavras
Office lounging
Outra Margem
Outubro

Palavra aberta
Palavrussaurus rex
Pangeia
Papa myzena
Patriotas.info
Pau para toda a obra
Pedra aguda
Pedro_nunes_no_mundo
Pedro rolo duarte
Pedro santana lopes
Pena e espada
Perguntar não ofende
Planetas politik
Planí­cie heróica
Playbekx
Pleitos, apostilas e comentários
Politeia
Política pura e dura
Polí­tica xix
Polí­tica de choque
Politicazinha
Politikae
Polvorosa
Porcausasemodivelas
Porto das pipas
Portugal dos pequeninos
Por tu graal
Povo de bahá
Praça da república em beja
Publicista

Quarta república

Registo civil
Relações internacionais
Retalhos de edith
Retórica
Retorno
Reverentia
Revisões
Ricardo.pt
Risco contínuo
Road book
Rua da judiaria

Salvaterra é fixe
Sem filtro
Sempre a produzir
Sentidos da vida
Serra mãe
Sete vidas como os gatos
Small brother
Sociedade aberta
Sociologando
Sorumbático
Sou contra a corrente
Super flumina

Táxi
Tempo político
Tenho dito
Teorias da cidade
Tese & antítese
Tesourinhos deprimentes
There is a light never goes out
Tirem-me daqui
Tralapraki
Transcendente
Tribuna
31 da armada
Tristeza sob investigação
Triunfo da razão
Trova do vento que passa

Último reduto
Um por todos todos por um

Vale a pena lutar
Vasco campilho
Velocidade de cruzeiro
Viagens no meu sofá
Vida das coisas
Vento sueste
Voz do deserto

Welcome to elsinore

Xatoo

Zarp blog

PARTIDOS DOS ALUNOS

Ao sul
As cobaias
Fados e companhia
O cheiro de santarém pela manhã
Platonismo político
Projecto comunicar

PARTIDOS DE ABRANTES

Abranteimas
Rua da sardinha
Torre de menagem

PARTIDOS DO ALGARVE

Mons cicus
Olhão livre
Tavira tem futuro
The best of lagos

PARTIDOS DE AVEIRO

A ilusão da visão
Academia de aveiro
Actas diárias
Amor e ócio
Arestália
Aveiro sempre
Bancada directa
Bancada norte
Blog de sergio loureiro
Botanabateira
Código da vivencia
Cogir
Debaixo dos arcos
Desporto aveiro
Divas e contrabaixos
Estados gerais
Forum azeméis
Já agora
Margem esquerda
Neo-liberalismo
Nós e os outros
Notas de aveiro
Notícias da aldeia
Noticias de ovar
Painéis de aveiro
Pontos soltos
Portal do beira-mar
4linhas
Quotidiano da miséria
7 meses
The sarcastic way
Visto de fora
Vouga

PARTIDOS DE OEIRAS

À rédea solta
Escrever sobre porto salvo
Eu sou o poli­ticopata
Oeiras local
Rememorar oeiras

PARTIDOS DE TOMAR

Alcatruzes da roda
Algures aqui
À descoberta de tomar
Charneca da peralva
Nabantia
Olalhas
Os cavaleiros guardiões de sta. maria do olival
Sondagem tomar
Tomar
Thomar vrbe
Tomar, a cidade
Tomar a dianteira
Vamos por aqui

PARTIDOS DE VILA VIÇOSA

A interpretação do tempo
Infocalipo
O restaurador da independencia
Tasca real

PARTIDOS POÉTICOS

Arrimar
Corte na aldeia
Forja de palavras
Linha de cabotagem (III)
Nimbypolis
O melhor amigo
Ofí­cio diário
Orgasmos dos sentidos

PARTIDOS DAS ÁGUIAS

A águia
A ilíada benfiquista
A mística benfiquista
Amo-te, benfica
Anti-anti-benfica
Benfiquistas desde pequeninos
Calcio rosso
Chama imensa
Diário de um adepto benfiquista
E isso me envaidece
E pluribus unum
Encarnados
Encarnado oriental
Encarnado e branco
Eterno benfica
Football dependent
Gloriosa fúria vermelha
Glorioso jornal
Gordo vai à baliza
Javardos benfiquistas
loucos pelo slb
Mágico slb
Mar vermelho
Memória gloriosa
Não se mencione o excremento
Novo benfica
O antitripa
O inferno da luz
O grémio benfiquista
Os nossos queridos jornalistas desportivos
País de corruptos
Quero a verdade
Ser benfiquista
Slbenfica - forever champions
Slblog
Tertúlia benfiquista
Um zero (1-0) basta
Vermelhovzky
Vedeta da bola
Vedeta ou marreta?
Velho estilo ultras
Vermelho à moda do porto

PARTIDOS DA BOLA

Cromo dos cromos

PARTIDOS DO DIREITO

Ab surdus
Assembleia de comarca
Blog de informação
Blog do dip
Cartilha jurídica
Cum grano salis
Direito na sociedade da informação
Dizpositivo
Elsa
Incursões
Iuris
Leituras oficiosas
Legalidade
Lex turistica nova
Mens agit molem
Notas constitucionais
O meu monte
Patologia social
Piti blawg
Ré em causa própria
Reforma da justiça
Rumo do direito
Santerna
Suo tempore
Trepalium
Urbaniuris
Vexata quaestio

PARTIDOS DA VIDA

Açores pelo não
Alentejo pelo não
(Des)conversas em família
Direito a viver
Évora pelo não
Fiat lux
Impensável
Jornal da família
Nebulado
Pela vida
Pelo não
Quero viver
Razões do não
Sinto a vida
Sou a favor da vida

PARTIDOS DA ARGENTINA

El opinador compulsivo

PARTIDOS DO BRASIL

Ação humana
Cronicas do joel
Depósito do maia

PARTIDOS DE ITÁLIA

Importanza dele parole

PARTIDOS DOS LIVROS

Blog do espaço de memória e do pátio das letras
D'outro tempo
Lerblog
Mundo pessoa

PARTIDOS DAS REVISTAS

Alameda digital
Leonardo, revista de filosofia portuguesa

PARTIDOS DA TAUROMAQUIA

Lides alentejanas
Toiradas

PARTIDOS DOS BLOGUES

aniversários de blogues
Blog do dia dn
Blogpatrol
Blogpulse
Blogsearch
Blogservatório
Blogs em lí­ngua portuguesa
Moblig
Orochi's blog
Sapo blogs
Technorati
Weblog

PARTIDOS DA POLÍTICA

Bloco de esquerda
Centro democrático social
Os verdes
Partido comunista português
Nova democracia
Partido social-democrata
Partido socialista


PARTIDOS DOS JOGOS OLÍMPICOS

Atenas 2004
Pequim 2008
Comité olí­mpico internacional
Comité olí­mpico de portugal

PARTIDOS DOS JORNALISTAS

a capital
Jornal do diabo
O comércio do porto



TAMBÉM JÁ ESTIVE AQUI
Blogue do não
Câmara de comuns
Eleições 2009
Nova vaga
Novo Rumo
O carmo e a trindade
O eleito
Olissipo
Ota não
Portal lisboa
RCP ONLINE
Semanário
Sportugal
Tomarpartido
ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags