Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

"Defendo que, na hora do baptismo, perdão, no registo civil, seja atribuído logo o 9.º ano a cada pequeno cidadão. Assim, evitam-se logo os chumbos. Parece, além do mais, que o chumbo é visto como uma tentativa de responsabilizar os alunos e os pais, o que – no entender do Sr. Secretário Lemos e do sempre espantoso Albino Almeida, da confederação dos paizinhos – não pode acontecer. Sim, de facto, onde é que isto se viu? Na Finlândia?"

 

Francisco José Viegas, n' A Origem das Espécies.

 

Boa ideia! E poupavam-se umas massas valentes ao Orçamento! Em instalações, professores e material. E em maçadas pedagógicas.



publicado por Jorge Ferreira às 20:29 | link do post | comentar

Agradeço ao meu amigo José Barão das Neves ter-me dado a conhecer a Enciclopédia do Benfica. Está aqui o respectivo link para os interessados. Esta iniciativa mereceu já um comentário elogioso no Mais Futebol.  A coisa funciona mais ou menos como a Wikipedia, mas o tema exclusivo é o Benfica. Podem colocar-se textos, fotos e até criar páginas como sócios do Benfica. Não é um sítio comercial. É uma enciclopédia livre e interactiva sobre o Benfica.

 


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 19:41 | link do post | comentar

Os professores vão fazer outra manifestação. Lamentavelmente só vejo os professores incomodarem-se com os problemas corporativos da "classe". Ou será que desta vez vão surpreender e decidiram mnifestar-se contra o facilitismo no ensino, contra a possibilidade de os alunos não chumbarem até ao 9º ano, como pretende o Conselho Nacional de Educação, contra os professores que ensinam sem saberem o suficiente para ensinar? Surpreendam-me.



publicado por Jorge Ferreira às 18:25 | link do post | comentar | ver comentários (2)

"A investigação e a experiência profissional de um Jornalista, contada na primeira pessoa, sobre a passagem por Portugal da maior operação negra das 'Secretas' norte-americanas. E, não só. A transferência de prisioneiros ilegais para Guatánamo foi feita através de território português. É um dos maiores embaraços para o Estado português e para os seus últimos quatro Primeiros-Ministros: António Guterres, José Manuel Durão Barroso, Pedro Santana Lopes e José Sócrates."

 

O Volume I deste livro do meu amigo Rui Costa Pinto, e de que me foi dada a honra de prefaciar, está quase a sair. É já em Novembro.



publicado por Jorge Ferreira às 12:35 | link do post | comentar | ver comentários (1)

A operação Furacão chegou à Suiça. O Ministério Público vai recorrer da indemnização atribuída a Paulo Pedroso. Já o inquérito aos vôos da CIA aguarda melhores dias.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 12:28 | link do post | comentar

E em 1517, Martinho Lutero iniciava a reforma protestante na Alemanha, afixando, na porta da Igreja de Wittenberg, as teses contra os abusos e práticas da Igreja de Roma. Em 1887, era inaugurado o novo porto de Lisboa. Em 1896, nascia o maestro português Pedro de Freitas Branco. Em 1929, morriam os políticos portugueses José Relvas e António José de Almeida, nome-chave do Movimento Republicano, antigo Presidente da República, fundador do jornal República. Em 1984, a primeira-ministra indiana, Indira Gandhi, era assassinada, em Nova Deli. Em 1993, morria o cineasta italiano Frederico Fellini, com 73 anos. Em 1997, Vale e Azevedo vencia as eleições no Benfica. Em 2006, José Sócrates, e o presidente moçambicano, Armando Guebuza, assinavam o acordo de transferência do capital da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, pondo fim a mais de 30 anos de negociações. Morriam Josué Martins Romão, de 88 anos, militante comunista, preso durante 16 anos no Tarrafal, em Cabo Verde, depois de ter participado na Revolta dos Marinheiros de Setembro de 1936; Bruno Carvalho, com 31 anos, alpinista, que integrava a expedição à montanha Shisha Pangma, no Tibete; e Pieter W. Botha, aos 90 anos, antigo presidente da África do Sul, durante o regime do apartheid.

(O começo da Reforma)



publicado por Jorge Ferreira às 12:00 | link do post | comentar

Hoje é Sexta-feira, 31 de Outubro, tricentésimo quinto dia do ano e Dia Mundial da Poupança. Faltam 61 dias para o final de 2008. Odia é dedicado a Stª Joana Delanoue, a "Mãe dos Pobres". A Lua encontra-se na Fase Crescente. Quarto Crescente, dia 06 de Novembro, às 04:03. O Sol nasce às 07:03 e o ocaso regista-se às 17:37. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 04:07 e 16:24, a baixa-mar, às 09:57 e 22:08. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o poeta inglês John Keats (1795), do químico alemão Adolf von Bayer (1835), o escritor italiano Edmondo de Amicis (1846), o escritor Axel Munthe (1857), o poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade (1902), o filósofo austríaco Jean Amery (1912) a actriz norte-americana Bárbara Bel Geddes (1922).
 



publicado por Jorge Ferreira às 11:59 | link do post | comentar

Jaime Gama não aceitou o pedido de rectificação do Governo aos artigos que alteram a Lei de Financiamento dos Partidos, integrados na proposta de Orçamento do Estado para 2009. É uma titude de saudar que dignifica o Parlamento, numa conjuntura especialmente difícil para o efeito, como é o caso de eexistir uma maioria absoluta.
 



publicado por Jorge Ferreira às 11:27 | link do post | comentar

O Angolagate tornou-se também um Portugalgate. Digam-me sinceramente: alguém se surpreende verdadeiramente?...


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 11:23 | link do post | comentar

O Conselho Nacional de Educação, órgão consultivo do Governo na área da Educação, onde têm assento os mais lídimos representantes das modernas e perniciosas tendências pedagógicas que cavaram a credibilidadade do ensino, com os resultados que estão á vista do país, das famílias e das empresas, decidiu recomendar esta semana ao Governo que os alunos do ensino básico até aos 12 anos não chumbem o ano. Peço antecipadamente desculpa aos leitores de usar o vocábulo “chumbo” e não os mais tecnocráticos e sanitários “retenção” ou “repetencia”, ousadia obviamente “martirizante” e banida do eduquês em vigor.

Convém desde já lembrar que esta proposta é apenas a versão radical da política dos últimos Governos, na qual estão implicados PS, PSD e CDS. A já esquecida ministra Maria do Carmo Seabra teve a desastrosa ideia de produzir um despacho em que se permite a passagem de ano a alunos do ensino básico mesmo que não tenham as notas necessárias para o efeito. Estávamos no Governo PSD/CDS. O actual Governo limitou-se a confirmar o desastre, renovando o Despacho.

Não tem pois qualquer fundamento a ideia do Conselho de que “a transição de ano sem que os alunos adquiram as competências necessárias e sem que se encontrem os meios de superação das dificuldades não é de modo algum a solução, mas a repetição, atirando a responsabilidade da não aprendizagem para o aluno e sua família, também não o é”.

Os alunos com dificuldades devem ser apoiados? Devem. Desde logo através de professores competentes, coisa que não pode abundar em que vê a docência como um escape de sobrevivência e já foi formado nesta filosofia facilitista. Os alunos menos aptos devem ser ajudados com métodos de estudo, rigor e disciplina que lhes permitam melhorar os seus resultados escolares? Sem dúvida. Os alunos que não mostram ter adquirido os conhecimentos necessários devem passar de ano? Claro que não.

Esta filosofia transmite aos jovens, numa altura crucial da sua formação, a ideia de que tanto faz saber como não saber, esforçar-se como não esforçar-se, que o resultado é o mesmo: o sucesso. Evidentemente que esta certeza, de que no limite da ignorância se passa de ano, devidamente interiorizada desde cedo, desmotiva os mais capazes e transmite uma ideia de inimputabilidade aos menos capazes. Até ao 9º ano de escolaridade será tudo fácil. Como ninguém quer maçadas no secundário, a facilidade prolongar-se-á mais três anos. E, a partir daí, começa a pagar-se a factura da facilidade. Paga-se no ensino superior, onde felizmente e de um modo geral sobrevive uma réstea de exigência e paga-se no mercado de emprego, onde os melhores e mais capazes são recrutados em detrimento dos piores, com uma olímpica indiferença perante as teorias enganadoras de que incluir na escola e não distinguir entre o mérito e o demérito.

O caminho apontado pelo Conselho Nacional de Educação é o princípio da construção de uma sociedade inimputável.

(publicado na edição de hoje do Semanário)



publicado por Jorge Ferreira às 11:21 | link do post | comentar

Continua a embrulhada da dívida municipal, uma mal sã herança socialista, suspeito que agravada pela actual maioria, mas para o saber há que esperar que o PS um dia regresse à câmara e o denuncie. É sabido que a cultura política lusitana dominante é essa. Todos iguais, todos a denunciarem-se uns aos outros pelas mesmas práticas que têm conduzido o Estado e as instituições públicas ao estado em que se encontram.

Primeiro, foi a politiconovela de calcular o montante da dívida. Concurso para lá, concurso para cá, auditoria para lá, auditoria para cá, milhão para lá, milhão para cá. Uma barafunda de tabuada.

Agora temos a politiconovela do empréstimo. Empréstimo para lá, empréstimo para cá, contrato para lá, contrato para cá. Agora, a Câmara Municipal de Aveiro aceitou a renegociação do contrato que havia acordado com a CGD e fez aprovar a nova versão nos órgãos autárquicos com vista à indispensável reaprovação pelo Tribunal de Contas.

Para quem ainda não tenha reparado já lá vão três anos de mandato, falta um ano, na prática, considerando os tempos da política incluindo pré-campanha e campanha eleitoral, para as novas eleições. E ainda estamos nisto.

É verdadeiramente espantoso que Élio Maia tenha tido a coragem de apresentar o “balanço” de três anos de mandato sem ter conseguido ainda resolver o principal problema da gestão municipal que encontrou!

Aveiro sofre. Sofre da falta de competência dos seus autarcas. Sofre da indecisão quanto ao futuro com uma nova dívida à banca a caminho para substituir uma miríade de dívidas a fornecedores. Sofre de falta de horizonte.

O novo contrato altera as condições contratuais que haviam sido anteriormente negociadas e analisadas e aprovadas pelo Tribunal de Contas, mudando a taxa de juro variável para uma taxa de juro fixa de 5,9 por cento, a 12 anos, por proposta da CGD, o banco do Estado, onde tem assento o bloco central alargado ao CDS, justificada pela crise financeira.

É desta maneira leviana que são tratados os interesses municipais. Contratos mal negociados e sucessivas tentativas de acertar. Nesta fase do campeonato e independentemente da se concordar ou não com a solução encontrada (onde está a redução da despesa municipal sucessivamente prometida?...) já não há ninguém que não considere um alívio que venha o empréstimo. Infelizmente, nada garante que esse empréstimo venha a resolver o problema de raiz, o qual subsiste. E o problema de raiz é que em Aveiro, a Câmara continua a gastar mais do que aquilo que pode e nada fez até agora para reduzir o dispêndio. Esse é que é o verdadeiro e triste balanço destes três anos: tempo perdido.

(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)

 


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 10:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

          

 

 

 

 

Apresentamos a Vs. Exas. um dos instrumentos de gestão da Gebalis.

 

(Foto)



publicado por Jorge Ferreira às 13:45 | link do post | comentar

É conhecida a propensão megalómana de José Sócrates. Ele acha que faz história todos os dias. Evidentemente o senhor tem-se numa conta desproporcionada. Agora, sejamos justos: hoje, Sócrates fez mesmo história. A confiança dos consumidores medida pelo INE é a mais baixa de sempre. Parabéns, Sr. Primeiro-Ministro! É um feito notável.



publicado por Jorge Ferreira às 12:54 | link do post | comentar

Finalmente consegui ver uma entrevista de Manuela Ferreira Leite, ontem na SIC Notícias. Centrada no Orçamento, a líder do PSD conseguiu fazer passar uma mensagem consistente e credível de diferença nos pormenores relativamente ao PS, com o qual se sabe que concorda no essencial. Do ponto de vista político a entrevista foi segura e convincente. O PSD até pode perder as eleições, mas Manuela Ferreira Leite está a marcar um estilo próprio que lhe poderá render dividendos no médio prazo. Ou no curto, que a vida dá muitas voltas.



publicado por Jorge Ferreira às 11:33 | link do post | comentar

O Bloco de Esquerda está de candeias ás avessas com o vereador que candidatou a presidente da Camara de Lisboa. Suponho que neste momento o slogan para 2009 será "O Zé não faz falta".
 



publicado por Jorge Ferreira às 11:25 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:11 | link do post | comentar

O meu amigo Rui Paulo Figueiredo, com quem já mantive cordiais e animados debates, decidiu abrir caminho à posição do PS sobre o magno problema do Estatuto dos Açores. Foi aqui no Camara dos Comuns, onde ambos intermitentemente participamos.



publicado por Jorge Ferreira às 20:28 | link do post | comentar

"A Polícia Judiciária abdicou de provar que Leandro violou a pequena Joana, antes de a enteada de oito anos desaparecer da aldeia da Figueira, em 2004. Por forma a "poupar 10 mil euros" em exames nos Estados Unidos, diz ao CM Gonçalo Amaral, ex-coordenador da PJ de Portimão." , leio no Correio da Manhã.
 

Gostava francamente de saber se na investigação do desaparecimento de Madeleine McCann a Polícia Judiciária deixou de efectuar diligências para poupar dinheiro. Ou, pelo contrário, se gastou o que foi preciso. É que parece, parece, que para o Estado existem desaparecidos de primeira e desaparecidos de segunda.



publicado por Jorge Ferreira às 17:06 | link do post | comentar

A Sedes decidiu abrir um blogue. Os seus autores são, entre outros, Campos e Cunha, José Miguel Júdice, João Salgueiro, Maria Filomena Mónica e Henrique Neto.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 15:45 | link do post | comentar

Gebalis I, Gebalis II, Gebalis III, Gebalis, IV, Gebalis V, Gebalis VI, Gebalis VII, Gebalis VIII,  Gebalis IX, Gebalis X, Gebalis XI e Gebalis XII. No Fumaças.



publicado por Jorge Ferreira às 12:45 | link do post | comentar

Em 53 a. C. a Babilónia cai nas mãos de Ciro, O Grande. Em 1823 morria o inventor do tear a vapor, o inglês Edmund Cartwright. Em 1910, morria o fundador da Cruz Vermelha, o suíço Jean Henri Dunant, primeiro Prémio Nobel da Paz, em 1901. Em 1911, o jovem imperador da China de cinco anos, Pu-Yi, jurava a Constituição que marcou o fim do domínio Manchu.  Em 1938, Orson Welles transmitia a versão radiofónica da "Guerra dos Mundos", de H G Wells. Em 1954, era inaugurada a Ponte de Santa Clara, em Coimbra. Em 1975, em Espanha, Juan Carlos assumia interinamente a chefia do Estado espanhol. Em 1995, o referendo sobre a independência do Quebeque, no Canadá, dava a vitória aos federalistas. Em 2003, morriam dois cantores líricos, o tenor português Carlos Jorge, com 81 anos, nome marcante do Teatro de São Carlos, e o tenor italiano Franco Corelli, aos 82 anos, uma das mais importantes vozes do século XX. Em 2004, a Torre do Tombo impedia a saída do país de um Atlas Universal de 1643, adquirindo-o por 1,5 milhões de Euros.

(Jean Henri Dunant)



publicado por Jorge Ferreira às 12:28 | link do post | comentar

Hoje é Quinta-feira, 30 de Outubro, tricentésimo quarto dia do ano e Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Faltam 62 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Marcelo, Centurião, e a S. Cláudio e Companheiros, Mártires. A Lua encontra-se na Fase Crescente. Quarto Crescente, dia 06 de Novembro, às 04:03. O Sol nasce às 07:02 e o ocaso regista-se às 17:39. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 03:36 e 15:53, a baixa-mar, às 09:24 e 21:37. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o pintor Alfred Sisley (1839), o poeta francês Paul Valéry (1871), o escritor norte-americano Ezra Pound (1885), o cineasta Louis Malle (1932), Diego Maradona (1960), o músico Gavin Rossdale (1967).

(Ezra Pound)

 



publicado por Jorge Ferreira às 12:25 | link do post | comentar

Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

Em 1856, era inaugurado o primeiro troço de caminho-de-ferro entre Lisboa e o Carregado. Em 1918, era fundada a República da Checoslováquia. Em 1919, começava a chamada Lei Seca, que proibia a de venda de bebidas alcoólicas, nos EUA. Em 1922, os fascistas italianos de Benito Mussolini tomavam o poder. Em 1958, começava o pontificado de João XXIII. Em 1962, o líder soviético Nikita Krutschev anunciava a retirada dos mísseis soviéticos de Cuba. Em 1971, a Câmara dos Comuns votava a favor da entrada do Reino Unido na CEE. Em 1995, tomava posse o XIII Governo Constitucional, o primeiro liderado por António Guterres. Em 2004, na Ilha das Flores, Indonésia, era descoberto o esqueleto do chamado Homem Floriensis, com mais de 18 mil anos. Em 2006, morria Artur Varatojo, 80 anos, especialista em criminologia. Em 2007, Cristina Kirchner, mulher do presidente cessante da Argentina, Nestor Kirchner, e candidata favorita às presidenciais, era eleita presidente à primeira volta, com 44,8%, tornando-se na primeira mulher eleita presidente da Argentina. Morria o activista chinês pró-democracia Bao Zunxin, um dos líderes das manifestações de Tiananmen em 1989, de doença, aos 70 anos.

(Bao Zunxin)

 



publicado por Jorge Ferreira às 19:23 | link do post | comentar

Hoje é Terça-feira, 28 de Outubro, tricentésimo segundo dia do ano e Dia Mundial da Terceira Idade. Faltam 64 dias para o final de 2008. Odia é dedicado aos Stos. Simão e Judas, Apóstolos. É Lua Nova, às 23:14. O Sol nasce às 07:00 e o ocaso regista-se às 17:41. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 03:29 e 15:47, a baixa-mar, às 09:17 e 21:35. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se Erasmo de Roterdão (1467), os escritores E. M. Foster (1879) e Evelyn Waugh (1903), o artista Francis Bacon (1909), o investigador norte-americano Jonas Edward Salk (1914), que criou a vacina contra a poliomielite, o autor de "thrillers" Michael Crichton (1942), Bill Gates (1955), a actriz Julia Roberts (1967).
 



publicado por Jorge Ferreira às 19:22 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

O PS não vê nada de novo. Pois. O que o PS vê ou não vê depende essencialmente do seu interesse eleitoral e das combinações estratégicas que vierem ou não a ser feitas. Ou por outra, dependerá dos óculos com que vier a ver. Concedo que há assuntos bem mais graves para resolver, mas neste, Cavaco Silva não tinha saída. E o PS, terá? 



publicado por Jorge Ferreira às 20:34 | link do post | comentar | ver comentários (1)

"9 – Considero que o funcionamento da democracia portuguesa e do nosso sistema de governo assenta numa regra essencial, que não pode ser posta em causa: o exercício dos poderes dos diversos órgãos de soberania é realizado no quadro da Constituição, não podendo ficar à mercê da contingência fortuita da legislação ordinária.

10 – Se acaso fosse admitido um desvio a este princípio fundamental, doravante seria legítimo condicionar por lei ordinária as competências presidenciais ou de qualquer outro órgão de soberania, com grave prejuízo para o normal funcionamento de todas as instituições da República." Presidencia da República.

 

Cavaco Silva decidiu obviamente vetar o novo Estatuto dos Açores. Como se vê, gestos simples podem ter imenso significado, sobretudo quando se trata de um diploma aprovado por incompreensível unanimidade no Parlamento. Para quê empatar o país durante um dia se é tão simples, afinal, usar o pouco poder que se tem? Concordo com a decisão e digo mais: quando Cavaco quer actua. Quando não actua, vide lei do divórcio por exemplo, é porque não quer. Poderia então poupar na literatura.



publicado por Jorge Ferreira às 15:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Passaram 7 anos, ou a memória de um crime rodeado de uma "omertá", por Eduardo Pitta, no da Literatura. A Devassa, n' O Jumento, o blogue a quem o Ministério das Finanças pôs a Interpol atrás. O Jumento sou eu, diz o Pedro Correia, no Corta-Fitas. Um caso de violência nas escolas que está a agitar Beja, pelo João Espinho, do Praça da República em Beja. O Espumante pasma-se no Espumadamente com o agrado do ministro das Finanças (ainda?...) por os bancos precisarem do aval do Estado.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 13:46 | link do post | comentar

Eu seria incapaz de retractar melhor a exemplar gestão desporiva de Pinto da Costa. Por isso, há que ler o insuspeito André Moura e Cunha. Só mais uma palavrinha ao Cristian já-não-me-lembro-do-resto-do-nome: há uns popós em segunda mão para vender no Estádio da Luz.



publicado por Jorge Ferreira às 13:34 | link do post | comentar

 

Obama está ungido como próximo Presidente dos EUA. Nos jornais, no marketing, na moda, nas televisões. Para John Mccain, candidato que prefiro, ganhar as eleições parece uma missão impossível. Mas também não seria o primeiro a consegui-las. Às missões impossíveis.

 

(Foto)


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 12:31 | link do post | comentar

Em 1949, o Prémio Nobel da Medicina era atribuído ao professor e investigador português Egas Moniz. Em 1971, a República Democrática do Congo mudava o nome para Zaire. Em 1978, o Prémio Nobel da Paz era atribuído ao presidente egípcio Anwar Sadat e ao primeiro-ministro israelita Menachem Begin. Em 1988, Vítor Constâncio demitia-se da liderança do PS. Em 1990, morria o actor italiano Ugo Tognazzi, 59 anos. Em 991, realizavam-se as primeiras eleições legislativas livres na Polónia desde 1936. Em 1994, tinham lugar as eleições presidenciais e legislativas de Moçambique, as primeiras do país. Em 1998, a União Europeia embargava a carne de bovino de origem portuguesa. Em 2002, Luís Inácio Lula da Silva era eleito para a Presidência do Brasil. Em 2005, dois adolescentes em fuga da polícia francesa morriam electrocutados nas instalações da central de energia de Clichy-sous-Bois, nos arredores de Paris. Verificaram-se então os primeiros levantamentos no bairro dos subúrbios da capital francesa, que iriam marcar o mês de Novembro. No mesmo dia, o Tribunal da Relação dava provimento ao recurso do jornalista Manso Preto, absolvendo-o do crime de desobediência, a que fora condenado por se recusar a revelar fontes. E Cavaco Silva apresentava as linhas de orientação da candidatura à Presidência da República. Em 2006, o Governo decidia reduzir as transferências orçamentais para a Madeira, nos cinco anos seguintes, por ter sido apurado um défice adicional nas contas da região em 2005. Luís Filipe Vieira era reeleito presidente do Sport Lisboa e Benfica. O ex-presidente Vale e Azevedo era condenado, em cúmulo jurídico, a sete anos e meio de prisão por falsificação de documentos e burla qualificada, no processo que envolvia a família Dantas da Cunha, e absolvido do crime de abuso de confiança fiscal.

(Egas Moniz)
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:45 | link do post | comentar

Hoje é Segunda-feira, 27 de Outubro, tricentésimo primeiro dia do ano. Faltam 65 dias para o final de 2008. Odia é dedicado a S. Gonçalo de Lagos, Religioso, e aos Stos. Vicente, Sabina e Cristeta, Mártires. A Lua encaminha-se para a Fase Nova. Lua Nova, dia 28, às 23:14. O Sol nasce às 06:59 e o ocaso regista-se às 17:42. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 02:53 e 15:10, a baixa-mar, às 08:41 e 21:02. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o político sul-africano Oliver Tambo (1917), a escritora norte-americana Sylvia Plath (1932), o actor britânico John Cleese (1939), o político alemão Gerhard Schroeder (1944), o presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva (1945), o actor e cineasta italiano Roberto Benigni (1952) e o músico Simon Le Bon (1958).
 



publicado por Jorge Ferreira às 10:43 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Outubro de 2008

As Finanças abriram a caça ao blogue. Concretamente a O Jumento, cuja autoria sei que é uma das obsessões do Ministério das Finanças há muito tempo. Para isso vale tudo para o Governo das liberdades democráticas e do Estado de Direito. O PS não olha a meios nem a leis para atingir os seus fins. Teixeira dos Santos não terá mais que fazer? O Governo não terá mais que fazer? Em vez de gastarem rios de dinheiro dos contribuintes nesta investigação os governantes do PS deviam era explicar ao país como é possível alterar a lei do orçamento sem o ministro ou o Primeiro-Ministro saberem. Esta pouca vergonha a que se chegou parece, todavia, não chocar ninguém. O blogue é que é importante. Da claustrofobia democrática, em tempos descrita por Paulo Rangel, o PS evoluiu agora para um estado de esquizofrenia democrática.



publicado por Jorge Ferreira às 21:09 | link do post | comentar

"As pessoas apreciam pouco presumidos sem gravitas. Ronaldo é um caso aflitivo desta combinação caracterológica. De cada vez que ele afirma «ninguém merece mais do que eu» para assim solidificar a certeza de que é o óbvio destinatário da Bola de Ouro (ou do Prémio Fifa) são uns votos que ele oferece ao Messi. Na verdade, Ronaldo até merece e seria injusto que não ganhasse. Mas, por favor, alguém o mande calar."

 

Bruno Sena Martins, no Avatares de um Desejo.

 

Estou de acordo. Cristiano Ronaldo já irrita com tanto auto-convencimento. Havia de ser José Mourinho a afirmar às terças, quintas e sábados que é o melhor treinador do mundo.... caía o carmo e a trindade.



publicado por Jorge Ferreira às 18:39 | link do post | comentar

 

Foi preciso passarem uns dias para percebermos que o Benfica conquistou um valioso pontinho no Estádio do Mar. Já agora: mete dó ver o sistema a transformar um 4 a 1 num 3 a 2. Nem mesmo esportulado pelo árbitro num penalty fantasma e num golo limpo anulado o Leixões se foi abaixo!


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 16:59 | link do post | comentar

A Carla faz cinco anos de Elsinore. Welcome, welcome, welcome, welcome, welcome.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 16:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1749, morria o compositor francês Louis Nicolas Clerambault, autor de "O Triunfo da Paz". Em 1911, nacionalistas chineses proclamavam a República da China. Em 1933, morria o pintor português José Malhoa. Em 1962, o líder soviético Nikita Krutschev propunha retirar os mísseis de Cuba, se os EUA saíssem da Turquia. John Kennedy recusou a proposta. Em 1969, as eleições portuguesas levavam a Ala Liberal, oposição moderada ao regime, para a Assembleia Nacional. Compunham-na os deputados Pinto Leite, Sá Carneiro, Pinto Balsemão, Magalhães Mota e Miller Guerra. Em 1980, morria Marcello Caetano, no Brasil. Em 1998, morria o escritor José Cardoso Pires, nome maior da Literatura portuguesa, autor de "Balada da Praia dos Cães". Em 2003, era atacado o hotel Al-Rachid, em Bagdad, onde se encontrava o secretário-adjunto da Defesa dos EUA, Paul Wolfowitz. No Porto, morria o médico nutricionista Emílio Peres, com 71 anos. No mesmo dia, desaparecia o cineasta russo Elem Klimov, 70 anos, realizador de "Vem e Vê".

(Marcello Caetano)



publicado por Jorge Ferreira às 14:43 | link do post | comentar

Hoje é Domingo, 26 de Outubro, tricentésimo dia do ano. Faltam 66 dias para o final de 2008. Hoje entrou em vigor a Hora de Inverno. Às 02:00, em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, e à 01:00, na Região Autónoma dos Açores, os relógios foram atrasados 60 minutos, dando cumprimento ao disposto no Decreto-lei nº17 de 08 de Março de 1996. A Hora Legal portuguesa passa a coincidir com o Tempo Universal Coordenado (UTC). O dia é dedicado ao Beato Boaventura de Potenza, Religioso, e a Stº Evaristo, Papa. A Lua encaminha-se para a Fase Nova. Lua Nova, dia 28, às 23:14. O Sol nasce às 06:58 e o ocaso regista-se às 17:43. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 02:14 e 14:31, a baixa-mar, às 08:02 e 20:27. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o compositor italiano Domenico Scarlatti (1685), o revolucionário francês Jacques Danton (1759), José Fontana (1841), fundador do movimento socialista português, a cantora norte-americana Mahalia Jackson (1912), o músico brasileiro Milton Nascimento (1942).
(Danton)



publicado por Jorge Ferreira às 14:41 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Outubro de 2008

Diz o Sol que o Tribunal de Contas está a seguir com atenção o negócio público do terminal de contentores de Alcantara e que até já perguntou para a PGR se existe alguma investigação em curso. Um assunto a seguir com a maior atenção.



publicado por Jorge Ferreira às 15:59 | link do post | comentar

Fico sempre divertido ao ler as afirmações categóricas de Mário Lino. Apetece-e sempre ir dar um passeio até Alcochete. Agora é a linha do Tua que será reaberta. Pois sim, pois sim. Até poderá sê-lo. Mas não é a palavra ministerial que o pode garantir a quem quer que seja.



publicado por Jorge Ferreira às 15:55 | link do post | comentar

  • Conquista de Lisboa, A Cidade Reconquistada aos Mouros, de Pedro Gomes Barbosa, editada pela Tribuna da História.
  • A Conquista de Lisboa aos Mouros, num relato anónimo de um cruzado, editado pela Nova Vega.
  • A Conquista de Lisboa aos mouros, em 1147, de José da Felicidade Alves, editado pela Livros Horizonte.


"Estamos perante uma reportagem velhinha de cerca de 840 anos, redigida por um cruzado inglês que participou na expedição que em 1147 colaborou com D. Afonso Henriques na conquista de Lisboa aos Mouros.Enviou o seu relato a um senhor de Brawdsey, povoação inglesa do condado de Suffolk, cujo nome seria Osberno, ou Osberto, ou Osborne... O autor da reportagem é desconhecido. Apenas conhecemos a primeira letra do seu nome: um R [será acaso Rogério?!].Além de testemunha presencial dos acontecimentos, teve a preocupação de se documentar: até integrou o texto latino dum sermão pronunciado pelo bispo do Porto em 17 de Junho de 1147! E também o texto oficial do pacto de convenção celebrado entre D. Afonso Henriques e os Cruzados. Sobressaem preocupações de rigor objectivo e de dignidade moral.Não nos diz tudo quanto desejaríamos saber sobre esse acontecimento capital que marcou Lisboa em 1147: mas em parte nenhuma encontramos melhor."

 

 


tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 15:43 | link do post | comentar

Em 1147, Lisboa era conquistada aos mouros. Em 1936, a Alemanha e a Itália constituíam o Eixo Roma-Berlim. Em 1945, o Japão entregava Taiwan à República da China. No ano de 1957, morria o arquitecto da art nouveau Henry van de Velde. Em Lisboa, em 1960, morria o poeta João de Barros. Em 1971, a República Popular da China entrava na ONU e Taiwan era expulsa da Organização. Em 1983, o sociólogo brasileiro Gilberto Freyre era condecorado, em Lisboa, com a Grã-Cruz Santiago de Espada. No mesmo dia, os EUA invadiam Granada.
Em 1990, morria o guarda-redes Costa Pereira, com 60 anos, e, em 1992, desaparecia o professor Adelino da Palma Carlos, de 87 anos, líder do primeiro Governo após o 25 de Abril de 1974. Em 1993, nos EUA, investigadores da Universidade George Washington faziam, pela primeira vez, a clonagem de embriões humanos. Em 1994, o Vaticano estabelecia relações oficiais com a OLP. Em 1996, entrava em vigor a Lei de protecção dos utentes de serviços públicos portugueses. Em 1999, tomava posse o segundo Governo presidido por António Guterres. Em 2002, morria o actor irlandês Richard Harris, protagonista de "Um Homem Chamado Cavalo" e Dumbledore, nos filmes de Harry Potter. Em 2003, era inaugurado o Novo Estádio da Luz, em Lisboa. Na Rússia, era detido o patrão do gigante petrolífero Iukos, Mikhail Khodorkovski, sob a suspeita de fraude e evasão fiscal. Em 2005, o ministro francês do Interior, Nicolas Sarkozy, visitava Argenteuil, nos arredores de Paris, onde foi recebido com manifestações de protesto. No mesmo dia, morria Rosa Parks, 92 anos, pioneira pela luta dos direitos civis dos negros norte-americanos. No Iraque, a divulgação dos resultados do referendo de dia 15 confirmava a aprovação da Constituição.

 

(A conquista de Lisboa aos Mouros)

   



publicado por Jorge Ferreira às 14:56 | link do post | comentar

Hoje é Sábado, 25 de Outubro, ducentésimo nonagésimo nono dia do ano. Faltam 67 dias para o final de 2008. Este é o último dia do ano com a chamada Hora de Verão. Às 02:00 de Domingo, no Continente e na Região Autónoma da Madeira, e à 01:00, na Região Autónoma dos Açores, os relógios devem ser atrasados 60 minutos, dando cumprimento ao disposto no Decreto-lei nº17 de 08 de Março de 1996. Na Hora de Inverno, a Hora Legal passa a coincidir com o Tempo Universal Coordenado (UTC). O dia é dedicado aos Stos. Crispim e Crispiano, Mártires, e ao Beato Luís Guanella, Presbítero. A Lua encaminha-se para a Fase Nova. Lua Nova, dia 28, às 23:14. O Sol nasce às 07:56 e o ocaso regista-se às 18:45. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 02:29 e 14:47, a baixa-mar, às 08:18 e 20:48. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o compositor austríaco Johann Strauss II (1825), o compositor francês Georges Bizet (1838), Pablo Picasso (1881), o cineasta Abel Gance (1889), o astronauta Russell Schweickart (1935), a escritora Anne Tyler (1941) e a violinista Midori (1971).
 



publicado por Jorge Ferreira às 14:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

A solidez do sistema financeiro português mostra as suas garras. Como sempre aconteceu nos momentos decisivos do "so called" capitalismo português, infelizmente digo eu, lá vão todos a correr à mão do Magno Estado. É por estas e por outras que Portugal não tem verdadeira sociedade civil, empresas fortes e independentes do poder político e que, em última instância, os negócios privados são sempre, bem lá no fundo, negócios públicos.



publicado por Jorge Ferreira às 18:06 | link do post | comentar

O Tomar Partido continua a ser brindado com dardos. O que registo e agradeço, sobretudo, confesso, nos tempos que correm. Desta vez foi o Pensamentos, o Direito de Opinião e o Espumadamente. Aproveito para recordar que a minha dardagem está exposta.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 17:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Fartar vilanagem, uma comparação simples e evidenciadora do Rui Castro no Nem Tanto ao Mar. Eleições no PS Porto agitam cemitérios, pelo Coutinho Ribeiro, n' O Anónimo. Eduardo Pitta enuncia com detalhes elucidativos o fartar vilanagem na Gamalis, no Da Literatura. Filipe Nunes Vicente trata dos equívocos dos jornalistas com Manuela Ferreira Leite, no Mar Salgado. João Villalobos analisa cirurgicamente o xadrez político governamental nas Necessidades, no Corta-Fitas.


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 17:45 | link do post | comentar

O PS ensaiou uma tentativa de fazer regressar pela porta do cavalo, a lei do orçamento, aquilo que a lei do financiamento dos partidos proíbe, que são os donativos em dinheiro aos partidos políticos.

 

Como se tem visto esta lei não tem evitado as suspeições de corrupção nem sequer os negócios públicos obscuros que normalmente tiveram antes ou terão depois alguma contrapartida no financiamento partidário e das campanhas eleitorais.

 

Não foi certamente por acaso que o PS fez a tentativa. Em 2009 há três eleições e dava jeito que as coisinhas fossem simplificadas. Mas a marosca parece não ter passado despercebida e parece, digo parece, que o PS vai arrepiar caminho.

 

Mas o problema do financiamento partidário não está bem resolvido e actual lei é um impedimento à sobrevivência de novos partidos, o que obviamente agrada aos partidos do sistema.

 

Recorde-se que o Tribunal Constitucional aplicou este ano multas de quase 305 mil euros a todos os partidos políticos por irregularidades nas contas relativas ao ano de 2004.

 

Todos os partidos foram multados pelo Tribunal, o que acontece sem excepção desde 1994, ano em que o Tribunal Constitucional começou a analisar as contas partidárias. A maior factura vai para os três principais partidos (PS, PSD e CDS-PP), que pagarão 203.639 euros.

 

As irregularidades detectadas dizem respeito a falhas na apresentação da contabilidade total dos partidos, por não reflectir os gastos de todas as estruturas, da sede nacional às concelhias ou ainda nos depósitos de donativos ou nos pagamentos. Nos últimos cinco anos, este é o segundo valor mais alto das multas aplicadas pelo Tribunal, depois de os juízes terem somado 333 mil euros em coimas aos partidos desde 2001.

 

Refira-se que estas decisões do Tribunal Constitucional são insusceptíveis de recurso, o que parece à primeira vista inconstitucional por violação do princípio da dupla jurisdição. Isto é, estas decisões do Tribunal Constitucional não podem ser reapreciadas, o que é verdadeiramente espantoso. Não me ocorre outra decisão judicial que beneficie desta blindagem.

 

Desde que a nova lei do financiamento dos partidos entrou em vigor todos os partidos sem excepção têm sido multados por violações da lei. Quando a informação é divulgada aparecem todos os partidos no mesmo saco e todas as infracções parecem ser de igual gravidade. O que não é verdade e é injusto, deturpando a realidade de forma grosseira. Por exemplo: uma coisa é o célebre militante do CDS Jacinto Leite Capelo Rego que foi inventado para disfarçar financiamento partidário suspeito, outra coisa é eu pagar um almoço ao meu amigo Manuel Monteiro num dia de campanha eleitoral e o Partido da Nova Democracia não contabilizar essa despesa como donativo ao partido.

 

Das notícias resulta que parece que são todos iguais no que respeita à falta de transparência e, vamos lá, à pouca vergonha.

 

O único caso de financiamento ilegal punido até hoje foi o da Somague ao PSD. No julgamento de Fátima Felgueiras apareceram testemunhas a afirmar que a existência e a utilização dos célebres sacos azuis é uma prática normal no PS. Sim, nesse mesmo partido do rigos nas contas públicas. Dirigentes do CDS são investigados por eventuais delitos que envolvem financiamento partidário. O PSD anda às aranhas para pagar a prestações e sem juros (!) a multa que lhe foi aplicada.

 

Assim, conclui-se facilmente que a lei do financiamento dos partidos políticos mistura alhos com bugalhos, isto é trata igualmente realidades desiguais. Uma coisa são os partidos que ocupam cargos em órgãos de soberania, outra coisa são os partidos que não têm representação nesses órgãos de soberania. Uma coisa é o financiamento dos partidos cujos dirigentes e representantes tomam decisões que envolvem recursos e dinheiros públicos, outra coisa são os partidos que não o fazem.

 

Como é facilmente compreensível não faz sentido sujeitar os partidos com representação parlamentar ao mesmo regime que é aplicável aos partidos sem representação parlamentar. Já os pobres mandatários financeiros dos pequenos partidos, que não decidem concessões de terrenos para estacionamento de contentores, que não decidem concursos públicos, que não vivem de ordenados públicos mas sim dos proventos do seu trabalho são incomodados para pagar coimas de milhares de euros.

 

O sistema queria dinheiro vivo e partidos mortos. Enfim, os glutões continuam glutões mas não podem ter tudo.

 

Não é por acaso que a lei do financiamento dos partidos tem um, apenas um, caso de sucesso. É que a verdadeira corrupção lida bem com especialistas de contabilidade. E essa, como se sabe, está de boa saúde e recomenda-se.

 

(publicado na edição de hoje do Semanário)



publicado por Jorge Ferreira às 12:29 | link do post | comentar

Sessenta e quatro mil euros em restaurantes, em dois anos, o que dá trinta e dois mil por ano, o que dá dois mil seiscentos e sessenta e seis vírgula sessenta e seis por mês. Bens gourmet, ou seja, produtos alimentares de elevado custo. DVD’s com fins lúdicos, romances e ficção variada, CD’s de música, tudo para benefício pessoal, foi onde três gestores da GAMALIS ou GAMELIS ou Gebalis para os tecnocratas, gastaram de dinheiro público. Tudo bens de primeiríssima necessidade para uma vida com qualidade. Com um pequeno senão: o dinheiro não era deles e não era para isso que lhes foi confiado.

 

Não quererá o Ministério Público investigar as restantes empresas municipais de norte a sul deste Portugal em crise?

 

A Gebalis afinal devia chamar-se Gamalis, de gamar ou Gamelis, de gamela. Gebalis, de gerir é que não.

 

Insisto: extingam-se estas fontes de luxúria financeira. É de prever, entretanto, que todos os partidos vão ficar caladinhos. Pudera! Bem os entendo.

 

(publicado na edição de hoje do Democracia Liberal)

(Foto)

 



publicado por Jorge Ferreira às 12:27 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Falta um ano para terminar o mandato dos órgãos autárquicos, mas misteriosamente Élio Maia já fez o seu balanço de … três anos. Se não vier a ser candidato, soa a testamento político. Se vier a sê-lo de novo, iniciou esta semana a campanha eleitoral. Num caso e noutro, parece desajustado, mas, enfim, deste executivo municipal é de esperar tudo.

 

O balanço está politicamente minado. Tudo o que falta cumprir e na verdade é muito mais do Élio Maia gostaria ou até esperaria admitir, pode ter a resposta de que ainda falta um ano. Tudo o que foi feito de errado e que está ausente do balanço, poderá ter a resposta que ainda há um ano para corrigir.

 

Ficámos a saber que pela contabilidade presidencial estão cumpridas 196 das 241 promessas feitas em 2005, pelo que, em consequência, a coligação (ou só o ainda Presidente da Câmara?....) vai rever em alta, a meta a atingir até ao termo do mandato. Ao menos em Aveiro revê-se em alta, quando no mundo inteiro se revê em baixa…

 

O aspecto central da “obra” negociada (nada está feito na verdade física das coisas e da matéria…) foram os vários investimentos da administração central, dinamizados ou colocados no terreno “pela forma discreta de trabalhar” da autarquia, nomeadamente o “Campus da Justiça” e o Tribunal Administrativo e Fiscal, as obras de requalificação do Museu de Aveiro, a ligação rodoviária Aveiro/Águeda, a garantia da paragem em Aveiro do TGV, a ligação ferroviária ao Porto de Aveiro e a plataforma multimodal de Cacia.

 

Traduzindo: a “obra”, neste caso, foi o trabalho discreto da autarquia conseguir os anúncios das obras a fazer no futuro. Aqui para nós que ninguém nos ouve: imagine-se, por instantes, que Élio Maia era Presidente da Câmara de Aveiro eleito pelo PS. Alguém notaria alguma diferença? Viver de anúncios, viver de despesa pública, nada de investimento privado, nada de obra palpável…

 

Num aspecto do balanço, está Élio Maia cheio de razão: “Tudo isto, apesar do “monstro” financeiro que nos foi legado, já que, só para juros e encargos da dívida, somos obrigados a pagar, todos os meses, 1,3 milhões de euros” e “apesar também da crise nacional e internacional que nos tem afectado grandemente em várias áreas, especialmente no desinvestimento no mercado imobiliário, o que origina que as hastas públicas fiquem desertas”, concluiu.

 

Já os outros dois partidos da coligação PEM/PSD/CDS foram prudentes quanto à eventual recandidatura de Élio Maia e à reedição da coligação para a Câmara de Aveiro, garantindo apenas (uf! Já não parece pouco, tanto tem sido o disparate camarário…) o apoio político ao executivo para cumprir o mandato.

 

Para quê isto tudo, é, pois de perguntar? Aveiro, além de capital da luz, podia também ser a capital das ciências ocultas. Pelo menos das ciências políticas ocultas.

 

(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)

 


tags:

publicado por Jorge Ferreira às 12:27 | link do post | comentar

Em 1789, era inaugurada a Basílica da Estrela, em Lisboa. Em 1931, Al Capone era condenado a 11 anos de prisão por fuga aos impostos. Em 1934, Mahatma Gandhi abandonava o Congresso Nacional Indiano. Em 1944, morria o pioneiro da indústria automobilística Louis Renault. Em 1945, entrava em vigor a Carta das Nações Unidas. No mesmo dia, Alexander Fleming recebia o Prémio Nobel da Medicina, pela descoberta da penicilina. Em 1962, os EUA bloqueavam Cuba. Em 1970, o socialista chileno Salvador Allende assumia a Presidência da República do Chile, para a qual fora eleito. Em 1975, era criada a Diocese de Setúbal. Em 1977, no Funchal, era publicado o primeiro número do semanário Zarco, órgão oficial da Associação Política do Arquipélago da Madeira (APAM). Em 1985, morria o inventor da caneta esferográfica, o húngaro Ladislao Biro. Em 1996, o Prémio Sakharov dos Direitos Humanos do Parlamento Europeu era atribuído ao dissidente chinês Wei Jingsheng, a cumprir uma pena de 14 anos de prisão. Em 2002, no Bahrain, realizavam-se as primeiras eleições legislativas em 30 anos, nas quais as mulheres podiam votar e ser eleitas. Em 2005, o conselheiro económico dos EUA Ben Bernanke era nomeado para a presidência da Reserva Federal, substituindo Alan Greenspan que termina 18 anos de funções em Janeiro de 2006.Em 2007, a China lançava a sua primeira missão à Lua, operação que marcava o arranque do programa nacional para colocar um homem na superfície lunar em 2020 e morria Chui Tak Kei, um dos mais carismáticos líderes da comunidade chinesa de Macau e antigo vice-presidente da Assembleia Legislativa, aos 96 anos.

(Esferográfica)
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:21 | link do post | comentar

Hoje é Sexta-feira, 24 de Outubro, ducentésimo nonagésimo oitavo dia do ano. É Dia da Organização das Nações Unidas, Dia Europeu da Justiça Civil, Dia Internacional da Informação sobre Desenvolvimento e Dia Nacional da Cultura Científica. Inicia-se hoje e estende-se até ao dia 30 a Semana do Desarmamento. Faltam 68 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a Stº António Maria Claret, Bispo, e a S. Proclo, patriarca de Constantinopla. A Lua encaminha-se para a Fase Nova. Lua Nova, dia 28, às 23:14. O Sol nasce às 07:55 e o ocaso regista-se às 18:46. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 01:36 e 13:55, a baixa-mar, às 07:25 e 20:03. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Escorpião, destacando-se o compositor Thomas Louis Bourgeois (1676), o banqueiro e político francês Jacques Lafitte (1767), a poeta Sarah Hale (1788), o escritor português Ramalho Ortigão (1869), o compositor italiano Luciano Berio (1925), o compositor norte-americano George Crumb (1929).

(Ramalho Ortigão)
 



publicado por Jorge Ferreira às 12:19 | link do post | comentar

JORGE FERREIRA

tomarpartido@sapo.pt

visitantes em linha

English version by Google
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30



DESTAQUES




TAMBÉM ESTOU AQUI

Jorge Ferreira

Cria o Teu Crachá

Aveiro
Comunicar a direito
Democracia liberal
Diário de aveiro
Jorge ferreira
O carmo e a trindade
O templário
Terras de mármore
Tv net

O PARTIDO DOS AMIGOS

A cagarra
Alinhavos
Cão com pulgas
Eclético
Faccioso
Ilha da madeira
Fumaças
Mais actual
Meu rumo
Paris
Sobre o tempo que passa
Tubarão


OUTROS PARTIDOS

A arte da fuga
A barbearia do senhor luís
A casa de sarto
A casa dos comuns
A caveira vesga
A caverna obscura
A civilização do espectáculo
A destreza das dúvidas
A educação do meu umbigo
A gota de ran tan plan
A grande alface
A janela do ocaso
A natureza do mal
A origem das espécies
A outra varinha mágica
A regra do jogo
A revolta das palavras
a ritinha
A terceira noite
A textura do texto
A voz do povo
A voz nacional
A voz portalegrense
As escolhas do beijokense
As penas do flamingo
Abrigo de pastora
Abrupto
Às duas por três
Activismo de sofá
Admirável mundo novo
Adufe
Água leve
Água lisa
Alcabrozes
Alianças
Aliança nacional
Almocreve das petas
Apdeites v2
Arcadia
Arde lua
Arpão
Arrastão
Aspirina b
Atuleirus
Avatares de um desejo

Bar do moe, nº 133
Blasfémias
Bem haja
Berra-boi
Bic laranja
Bicho carpinteiro
Binoculista
Bissapa
Blogo social português
Blogotinha
Blogs e política
Blogue de direita
Blogue da sedes
Blogue real associação de lisboa
Blue lounge
Boca de incêndio
Boina frígia
Braga blog
Branco no branco
Busturenga

Cabalas
Café Bar James Dean
Café da insónia
Caixa de petri
Caixa de pregos
Câmara corporativa
Campos da várzea
Canhoto
Carreira da í­ndia
Causa liberal
Causa nossa
Cegos mudos e surdos
Centenário da república
Centurião
Certas divergencias
Chá preto
Charquinho
Cibertúlia
Cinco dias
Classe polí­tica
Clube das repúblicas mortas
Clube dos pensadores
Cobrador da persia
Combustões
Confidências
Congeminações
Contingências
Controversa maresia
Corta-fitas
Crónicas d'escárnio e mal dizer

Da condição humana
Da literatura
Da rússia
Dar à tramela
Dass
De vexa atentamente
Der terrorist
Delito de opinião
Desconcertante
Desesperada esperança
Despertar da mente
Direito de opinião
Do portugal profundo
Dois dedos de prosa e poesia
Dolo eventual
Duas cidades
Duas ou três coisas
2 rosas

É curioso
É tudo gente morta
e-konoklasta
Em 2711
Elba everywhere
Em directo
Encapuzado extrovertido
Entre as brumas da memória
Enzima
Ephemera
Esmaltes e jóias
Esquissos
Estado sentido
Estrago da nação
Estudos sobre o comunismo
Espumadamente
Eternas saudades do futuro

Falta de tempo
Filtragens
Fliscorno
Fôguetabraze
Foram-se os anéis
Fúria dos dias

Gajo dos abraços
Galo verde
Gazeta da restavração
Geometria do abismo
Geração de 80
Geração de 60
Geração rasca
Gonio
Governo sombra

Há normal?!
Herdeiro de aécio?!
Hic et nunc
Hoje há conquilhas, amanhã não sabemos
Homem ao mar

In concreto
Ideal social
Ideias soltas
Ilusão
Império lusitano
Impressões de um boticário de província
Insinuações
Inspector x
Intimista

Jacarandá
Janelar
Jantar das quartas
João Távora
Jornal dos media
José antónio barreiros
José maria martins
Jose vacondeus
Judaic kehillah of portugal - or ahayim
Jugular
Julgamento público

Kontrastes

La force des choses
Ladrões de bicicletas
Largo da memória
Largo das alterações
Latitude 40
Liblog
Lisbon photos
Lobi do chá
Loja de ideias
Lusitana antiga liberdade
Lusofin

Ma-schamba
Macroscópio
Maioria simples
Maquiavel & j.b.
Margem esquerda
Margens de erro
Mar salgado
Mas certamente que sim!
Mau tempo no canil
Memória virtual
Memórias para o futuro
Metafísica do esquecimento
Miguel teixeira
Miniscente
Minoria ruidosa
Minudencias
Miss pearls
Moengas
Movimento douro litoral
Mundo disparatado
Mundus cultus
My guide to your galaxy

Não há pachorra
Não não e não
Nem tanto ao mar
Neorema
Nocturno
Nortadas
Notas formais
Notícias da aldeia
Nova floresta
Nova frente
Num lugar à direita
Nunca mais

O afilhado
O amor nos tempos da blogosfera
O andarilho
O anónimo
O bico de gás
O bom gigante
O cachimbo de magritte
O condomínio privado
O contradito
O diplomata
O duro das lamentações
O espelho mágico
O estado do tempo
O eu politico
O insubmisso
O insurgente
O islamismo na europa
O jansenista
O jumento
O observador
O país do burro
O país relativo
O pasquim da reacção
O pequeno mundo
O pravda ilhéu
O principe
O privilégio dos caminhos
O profano
O reaccionário
O saudosista
O severo
O sexo dos anjos
O sinaleiro da areaosa
O tempo das cerejas
O universo é uma casca de noz
Os convencidos da vida
Os veencidos da vida
Obrigado sá pinto
Oceano das palavras
Office lounging
Outra Margem
Outubro

Palavra aberta
Palavrussaurus rex
Pangeia
Papa myzena
Patriotas.info
Pau para toda a obra
Pedra aguda
Pedro_nunes_no_mundo
Pedro rolo duarte
Pedro santana lopes
Pena e espada
Perguntar não ofende
Planetas politik
Planí­cie heróica
Playbekx
Pleitos, apostilas e comentários
Politeia
Política pura e dura
Polí­tica xix
Polí­tica de choque
Politicazinha
Politikae
Polvorosa
Porcausasemodivelas
Porto das pipas
Portugal dos pequeninos
Por tu graal
Povo de bahá
Praça da república em beja
Publicista

Quarta república

Registo civil
Relações internacionais
Retalhos de edith
Retórica
Retorno
Reverentia
Revisões
Ricardo.pt
Risco contínuo
Road book
Rua da judiaria

Salvaterra é fixe
Sem filtro
Sempre a produzir
Sentidos da vida
Serra mãe
Sete vidas como os gatos
Small brother
Sociedade aberta
Sociologando
Sorumbático
Sou contra a corrente
Super flumina

Táxi
Tempo político
Tenho dito
Teorias da cidade
Tese & antítese
Tesourinhos deprimentes
There is a light never goes out
Tirem-me daqui
Tralapraki
Transcendente
Tribuna
31 da armada
Tristeza sob investigação
Triunfo da razão
Trova do vento que passa

Último reduto
Um por todos todos por um

Vale a pena lutar
Vasco campilho
Velocidade de cruzeiro
Viagens no meu sofá
Vida das coisas
Vento sueste
Voz do deserto

Welcome to elsinore

Xatoo

Zarp blog

PARTIDOS DOS ALUNOS

Ao sul
As cobaias
Fados e companhia
O cheiro de santarém pela manhã
Platonismo político
Projecto comunicar

PARTIDOS DE ABRANTES

Abranteimas
Rua da sardinha
Torre de menagem

PARTIDOS DO ALGARVE

Mons cicus
Olhão livre
Tavira tem futuro
The best of lagos

PARTIDOS DE AVEIRO

A ilusão da visão
Academia de aveiro
Actas diárias
Amor e ócio
Arestália
Aveiro sempre
Bancada directa
Bancada norte
Blog de sergio loureiro
Botanabateira
Código da vivencia
Cogir
Debaixo dos arcos
Desporto aveiro
Divas e contrabaixos
Estados gerais
Forum azeméis
Já agora
Margem esquerda
Neo-liberalismo
Nós e os outros
Notas de aveiro
Notícias da aldeia
Noticias de ovar
Painéis de aveiro
Pontos soltos
Portal do beira-mar
4linhas
Quotidiano da miséria
7 meses
The sarcastic way
Visto de fora
Vouga

PARTIDOS DE OEIRAS

À rédea solta
Escrever sobre porto salvo
Eu sou o poli­ticopata
Oeiras local
Rememorar oeiras

PARTIDOS DE TOMAR

Alcatruzes da roda
Algures aqui
À descoberta de tomar
Charneca da peralva
Nabantia
Olalhas
Os cavaleiros guardiões de sta. maria do olival
Sondagem tomar
Tomar
Thomar vrbe
Tomar, a cidade
Tomar a dianteira
Vamos por aqui

PARTIDOS DE VILA VIÇOSA

A interpretação do tempo
Infocalipo
O restaurador da independencia
Tasca real

PARTIDOS POÉTICOS

Arrimar
Corte na aldeia
Forja de palavras
Linha de cabotagem (III)
Nimbypolis
O melhor amigo
Ofí­cio diário
Orgasmos dos sentidos

PARTIDOS DAS ÁGUIAS

A águia
A ilíada benfiquista
A mística benfiquista
Amo-te, benfica
Anti-anti-benfica
Benfiquistas desde pequeninos
Calcio rosso
Chama imensa
Diário de um adepto benfiquista
E isso me envaidece
E pluribus unum
Encarnados
Encarnado oriental
Encarnado e branco
Eterno benfica
Football dependent
Gloriosa fúria vermelha
Glorioso jornal
Gordo vai à baliza
Javardos benfiquistas
loucos pelo slb
Mágico slb
Mar vermelho
Memória gloriosa
Não se mencione o excremento
Novo benfica
O antitripa
O inferno da luz
O grémio benfiquista
Os nossos queridos jornalistas desportivos
País de corruptos
Quero a verdade
Ser benfiquista
Slbenfica - forever champions
Slblog
Tertúlia benfiquista
Um zero (1-0) basta
Vermelhovzky
Vedeta da bola
Vedeta ou marreta?
Velho estilo ultras
Vermelho à moda do porto

PARTIDOS DA BOLA

Cromo dos cromos

PARTIDOS DO DIREITO

Ab surdus
Assembleia de comarca
Blog de informação
Blog do dip
Cartilha jurídica
Cum grano salis
Direito na sociedade da informação
Dizpositivo
Elsa
Incursões
Iuris
Leituras oficiosas
Legalidade
Lex turistica nova
Mens agit molem
Notas constitucionais
O meu monte
Patologia social
Piti blawg
Ré em causa própria
Reforma da justiça
Rumo do direito
Santerna
Suo tempore
Trepalium
Urbaniuris
Vexata quaestio

PARTIDOS DA VIDA

Açores pelo não
Alentejo pelo não
(Des)conversas em família
Direito a viver
Évora pelo não
Fiat lux
Impensável
Jornal da família
Nebulado
Pela vida
Pelo não
Quero viver
Razões do não
Sinto a vida
Sou a favor da vida

PARTIDOS DA ARGENTINA

El opinador compulsivo

PARTIDOS DO BRASIL

Ação humana
Cronicas do joel
Depósito do maia

PARTIDOS DE ITÁLIA

Importanza dele parole

PARTIDOS DOS LIVROS

Blog do espaço de memória e do pátio das letras
D'outro tempo
Lerblog
Mundo pessoa

PARTIDOS DAS REVISTAS

Alameda digital
Leonardo, revista de filosofia portuguesa

PARTIDOS DA TAUROMAQUIA

Lides alentejanas
Toiradas

PARTIDOS DOS BLOGUES

aniversários de blogues
Blog do dia dn
Blogpatrol
Blogpulse
Blogsearch
Blogservatório
Blogs em lí­ngua portuguesa
Moblig
Orochi's blog
Sapo blogs
Technorati
Weblog

PARTIDOS DA POLÍTICA

Bloco de esquerda
Centro democrático social
Os verdes
Partido comunista português
Nova democracia
Partido social-democrata
Partido socialista


PARTIDOS DOS JOGOS OLÍMPICOS

Atenas 2004
Pequim 2008
Comité olí­mpico internacional
Comité olí­mpico de portugal

PARTIDOS DOS JORNALISTAS

a capital
Jornal do diabo
O comércio do porto



TAMBÉM JÁ ESTIVE AQUI
Blogue do não
Câmara de comuns
Eleições 2009
Nova vaga
Novo Rumo
O carmo e a trindade
O eleito
Olissipo
Ota não
Portal lisboa
RCP ONLINE
Semanário
Sportugal
Tomarpartido
ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags