Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008
Vai por aí polémica da grossa sobre a qualidade dos serviços prestados pelos CTT. A DECO criticou, os CTT vão meter processo judicial (parece que estão na moda os processos) e leio no Abrupto, já que não vi, que ontem na SIC Notícias voltou a haver conversa da grossa. Eu só tenho a dizer uma coisa: privatizem-se os correios para as pessoas terem por onde escolher o carteiro que lhes parecer mais rápido e mais barato. A arrogância dos CTT vem do monopólio e a dos seus gestores governamentais do ambiente socrático instalado. Quando se depende da escolha dos clientes tudo é diferente. Quando os clientes estão garantidos à força, tudo pode acontecer.
(Foto)


publicado por Jorge Ferreira às 18:59 | link do post | comentar

«Os militantes do PCP que, sábado à tarde, integrarão a Marcha pela Liberdade, em Lisboa, deviam lembrar-se de Ingrid Betancourt. Há 6 anos presa. Sequestrada. Sem acusação, nem julgamento. Muito doente, segundo os últimos testemunhos. Ninguém defende a liberdade quando é cúmplice de sequestros e prisões desta natureza.» (Tomás Vasques, no Hoje Há Conquilhas.)


publicado por Jorge Ferreira às 13:07 | link do post | comentar

A revolução passou por aqui. O Carmo e a Trindade está como novo. E está um espectáculo de blogue.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 13:00 | link do post | comentar

O Blasfémias só faz anos de quatro em quatro anos. Este ano pode comemorar o quarto aniversário. Que deve ter um sabor especial depois do ataque da ASAE dos blogues de que foi vítima há pouco tempo. Parabéns aos blasfemos.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 11:01 | link do post | comentar

Em 1720, Ulrica, Rainha da Suécia, abdicava a favor de Frederico I, Príncipe de Hesse-Cassel. Em 1808, as forças francesas de Napoleão ocupavam a cidade catalã de Barcelona. Em 1832, a Nova Granada, um dos vice-reinos espanhóis da América do Sul, adoptava uma constituição e proclamava a república. Em 1920 a Checoslováquia adoptava uma nova Constituição. Em 1996, o Supremo Tribunal de Justiça reduzia a pena do ex-secretário de Estado da Saúde Costa Freire para cinco anos de prisão efectiva e 80 dias de multa. Costa Freire tinha sido condenado em primeira instância a sete anos de prisão por cúmulo jurídico, burla agravada, participação económica em negócio ilícito e prevaricação. O Presidente da Indonésia, Abdurraman Warid, em visita Timor-Leste, pedia desculpa pelo sofrimento do povo timorense em 24 anos de ocupação. No mesmo dia, saía a primeira edição do Timor Post, em Díli. No mesmo dia, em 2000, na Ucrânia, era abolida a pena de morte. Na Nigéria, os Estados do Norte invertiam a tendência fundamentalista, manifestada a Sul, e renunciavam à imposição da Charia, a lei islâmica. Há 04 anos, em 2004, "O Senhor dos Anéis - O Regresso do Rei", de Peter Jackson, filme realizado a partir da obra de J.R.R.Tolkien, vencia os 11 Óscares da Academia de Hollywood para que estava nomeado, incluindo melhor filme, melhor realização e melhor argumento adaptado.


(O Senhor dos Anéis)


publicado por Jorge Ferreira às 10:35 | link do post | comentar

Hoje é Sexta-feira, 29 de Fevereiro, sexagésimo dia do ano. Faltam 306 dias para o final do ano bissexto de 2008. O dia "a mais" destina-se a sincronizar o calendário com o movimento de translação da Terra, que demora 365 dias, 05 horas, 48 minutos e 46 segundos. O dia é dedicado a S. Gregório de Narek, religioso. A Lua atinge o Quarto Minguante, às 02:18. O Sol nasce às 07:10 e o ocaso regista-se às 18:29. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 08:07 e 20:48, a baixa-mar às 01:44 e 14:11. Os nascidos nesta data pertencem ao signo de peixes, destacando-se, entre eles, o compositor italiano Gioachino Antonio Rossini (1792), a actriz francesa Michele Morgan (1920).


publicado por Jorge Ferreira às 10:16 | link do post | comentar

Ultimamente têm surgido notícias raras e avulsas sobre um relatório interno do Parlamento Europeu que revela graves ilícitos praticados pelos deputados europeus na utilização das verbas que lhes são atribuídas para exercer as funções para que são eleitos.

Trata-se de pagamentos indevidos, de fraude na utilização dessas verbas e de alguns ilícitos criminais. Não se sabe que deputados o fizeram. Os eurodeputados decidiram uma coisa muito simples perante o susto do regabofe: manter o relatório secreto para que ninguém conheça o pandemónio que vai por lá.

Apenas se sabe da existência do relatório porque um deputado inglês decidiu dizer publicamente que ele existe. No relatório secreto sobre a má utilização dos fundos dos eurodeputados no Parlamento Europeu aponta-se para uma fraude na ordem dos 140 milhões de euros.

O documento, que vai sendo conhecido às pinguinhas, terá de tudo: benefícios pessoais, fuga aos pagamentos à segurança social e o deputado liberal Chris Davies afirmou à BBC que um assistente de um deputado terá recebido um bónus de Natal equivalente a 19 salários.

A imprensa portuguesa, nomeadamente os correspondentes em Bruxelas, têm o péssimo hábito, aliás, muito pouco jornalístico, de manter um informal pacto de silêncio sobre notícias "desagradáveis" para a União Europeia. Mas por exemplo em Inglaterra, a BBC e o Times têm dado algumas notícias sobre o assunto, rompendo a “omertá” noticiosa militante com tenda montada em Bruxelas.

Mas ainda mais grave, alguns dos envolvidos tentaram, junto do Presidente do PE, limitar a divulgação pública do relatório que se encontra no Comité de Controlo Orçamental do PE, argumentando que era confidencial.

Este é apenas mais um episódio da falta de transparência e de credibilidade das instituições da União europeia. No caso particular da Parlamento Europeu, sabe-se que as respectivas eleições são normalmente pouco participadas pelo fraco interesse que despertam nos eleitores. Com a credibilidade pelas ruas da amargura se o relatório fosse conhecido, está bem de ver que nas próximas eleições europeias a abstenção seria ainda maior. E muito justamente.

De facto, o melhor castigo político que se pode aplicar a uma instituição que, tendo competências em matéria de aprovação do orçamento comunitário e de fiscalização dos outros, é ela própria a sede da fraude com fundos europeus, é uma gigantesca abstenção.


(publicado na edição de hoje do Semanário)
(Foto)


publicado por Jorge Ferreira às 00:32 | link do post | comentar

A Polícia Judiciária, que depende hierarquicamente do Governo, vive novamente dias de instabilidade. Numa instituição verdadeiramente fundamental para o combate à criminalidade, deseja-se tranquilidade, estabilidade e eficácia.

Claro que qualquer instituição portuguesa não está imunizada ao clima do país em que vivemos. País pequeno, onde todos se encontram, onde há primos a mais e rigor a menos.

Mas se olharmos para os últimos anos e fizermos contas, só Directores Nacionais foram, nos últimos oito anos, quatro, o que dá uma média de pouco menos de dois anos para cada um. E se olharmos para as várias Directorias então o panorama é ainda mais preocupante. Foram dezenas as decapitações, demissões e substituições, sem contar com as brigadas desfeitas. Agora é a Directoria do Porto a mostrar todo o seu esplendor.
Isto mostra três coisas fundamentais: a primeira é a confirmação da ingerência política directa dos Governos na Polícia. A segunda é que a PJ é muito mais sensível às conjunturas criminais do que devia. A terceira é que e no caso presente o actual Procurador-Geral da República manda mesmo.
(publicado na edição de hoje do Democracia Liberal)

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 00:30 | link do post | comentar

Muitos milhões de euros de fundos comunitários depois de 1986, Portugal continua com índices vergonhosos de pobreza adulta e de pobreza infantil. Continua com um défice de produtividade das suas empresas que compromete a competitividade e a empregabilidade da economia. Continua com uma população jovem deficientemente preparada pelas escolas para enfrentar o mundo real.

Esta semana vimos um alto responsável universitário contestar que os cursos superiores sejam avaliados pela sua empregabilidade, alegando até que há cursos muito bons que têm pouca empregabilidade. Esquecendo que vive num país com recursos escassos que tem de definir prioridades.

A chamada crise social tem sido disfarçada à custa do assistencialismo público e do meritório esforço de uma miríade de instituições de solidariedade social. Portugal continua um país pobre, porque não teve sucesso na maior riqueza que tem: as pessoas. Sem riquezas naturais como ouro ou petróleo, sem colónias, resta enfrentarmo-nos a nós próprios.

Mas não é fácil vermo-nos ao espelho. A imagem não é boa nem bonita. Como sociedade fraca que somos estamos sempre à espera que o Estado ou alguém por nós resolva o que depende em primeira instância de nós próprios. Não queremos trabalhar mais e não admitimos ganhar menos. Culpamos sempre os outros, o célebre “eles” dos males do mundo.

É importante dizer a bem da verdade que existe uma parte da pobreza que não o é. Há quem prefira os subsídios da segurança social e os biscates ocasionais ao trabalho efectivo. Temos engenheiros, professores universitários e pessoas altamente formadas e preparadas de nacionalidade russa e ucraniana a trabalhar como jardineiros, por exemplo, porque não há portugueses que estejam dispostos a sujar as unhas. Há muitos à procura de emprego e poucos dispostos a ter trabalho. O Estado alimenta esta preguiça parasitária chamando-lhe “políticas sociais”.

Esta situação exige novas ideias e o abandono de preconceitos ideológicos politicamente correctos.

Não é isso que está a acontecer. O país continua adiado, com as instituições públicas atoladas em dívidas, a começar no Estado e a acabar nas autarquias. Dívidas que vão disfarçando com novas dívidas e não resolvendo com os necessários cortes na despesa. As eleições comprometem a verdade. Ganham-se com dinheiro e não com poupança. O Governo já começou a recuar nalgumas tímidas reformas que tentou encetar. Na saúde, na educação, na suave dilatação da despesa. Reproduzindo o modelo que nos conduziu à situação presente.

A SEDES, histórico alfobre da elite de governantes do bloco central, com sucessivas responsabilidades governativas, veio dizer o que todos sentem. O que espanta é ter sido considerado uma novidade o alerta sobre a crise social do país. E a ausência de autocrítica. Mas é assim Portugal. Os mesmos sempre a dizer o mesmo dos mesmos. Talvez por isso o povo, cansado da fatalidade, responda com perigosa e crescente indiferença aos alertas, às críticas e aos problemas.
(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)


publicado por Jorge Ferreira às 00:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008
O excelente Apdeites v2 comemora hoje o seu quarto aniversário. Além de ser um bom blogue, entrou para a história da blogoesfera com o seu oportuno Mapa do Fumador, que aqui no Tomar Partido coloquei no devido destaque. Muitos parabéns ao João Pedro Graça e votos de longa vida. Já agora, vai um cigarrinho em honra do Apdeites v2.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 22:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)

"Jovem, se te consideras vítima de problemas sociais ou económicos podes vir roubar para Setúbal. A malta está solidária contigo e se calhar ainda te arranja um subsídio.", A Autarca Anacleta, por Miguel Noronha, em O Insurgente.
"Por que será que as chefias na Polícia Judiciária têm uma rotatividade tão grande?" Os mistérios da Polícia Judiciária, filosofados pelo Coutinho Ribeiro, em O Anónimo.
"Não haverá gente feliz a mais para os lados dos governos PSD-CDS com o inquérito aberto pela PGR à questão do casino de Lisboa? Até a CIA ficou calada quando soube que havia um sobre os célebres voos... ", Por José Medeiros Ferreira, no Bicho Carpinteiro.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 19:07 | link do post | comentar

Atendendo ao número de pessoas que por esse Portugal fora tece e publica considerações ainda mais agressivas que as de Jaime Silva pergunta-se quantos réus terá o processo que Paulo Portas vai intentar contra Jaime Silva? Bom, se Ana Gomes ficar de fora depois disto, ficamos esclarecidos quanto à credibilidade processualista de Portas. Já que sobre as credibilidades restantes estamos conversados. Será interessante apurar se Portas tem medo de Ana Gomes. Estaremos, então, esclarecidos.


publicado por Jorge Ferreira às 14:52 | link do post | comentar

Um amigo meu explicava a situação política actual com esta frase lapidar: "José Sócrates é o melhor Primeiro-Ministro que o PSd podia ter arranjado".


publicado por Jorge Ferreira às 13:01 | link do post | comentar

Menezes, que anunciou que desmantelaria o Estado em seis meses, de cada vez que faz uma proposta concreta é para aumentar a despesa pública.


publicado por Jorge Ferreira às 13:00 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Portugal descobriu que além dos dezasseis partidos políticos actualmente inscritos no Tribunal Constitucional, existem mais alguns, que não constam dos respectivos registos. São partidos que não concorrem com listas próprias às eleições, que não têm estruturas locais e que, consequentemente, não têm votos. Podíamos simplificar e chamar-lhes os partidos dos tentáculos. Esses partidos são as empresas que financiam partidos às ocultas para poder ter um quinhão dos negócios públicos. E os negócios públicos são concedidos pelos partidos que vencem as eleições. Infelizmente e tristemente, parece que quando os cidadãos entregam o seu voto a um partido estão também a entregá-lo, embora sem o saber, a interesses ocultos que só mais tarde se mostram através de obras e contratos.
O país ficou a saber recentemente que um desses partidos se chama Somague e ao que se sabe, pelo menos até agora, além de outras despesas desinteressadas pagas ao PSD, pagou inclusivamente a alteração do símbolo (!) do PSD.
Este é o primeiro caso conhecido e punido de financiamento ilegal de partidos políticos. Aquilo de que muitos suspeitavam viu, enfim, a luz do dia. Como de costume em situações de grande aperto, foi encontrado um bode expiatório: José Luís Vieira de Castro, então secretário-geral adjunto do PSD. Evidentemente o PSD não tinha à altura secretário-geral nem líder. Claro que não. E, se por mero sortilégio do destino os tivesse, eles não saberiam obviamente de nada. Na hora do aperto, assobia-se para o lado, é-se tomado de amnésia, ou sacode-se a água do capote para quem está mais à mão.
Mas este caso é apenas a ponta de um imenso "iceberg". No CDS até nomes ridículos de doadores falsos constam da lista de financiadores. Além da ilegalidade revela-se o descaramento. Há muitos anos que se fala em surdina de casos de financiamentos partidários ilícitos, ou de financiamentos partidários lícitos que são moeda de troca de negócios do Estado com esses financiadores quando o partido financiado chega ao poder. A todos os poderes. Do poder do Estado aos poderes das autarquias. Ao Governo e às Câmaras Municipais. Por todo o país, em quase todos os concelhos, circulam boatos, histórias, acusações. Em Tomar também. Apontam-se coincidências. A democracia torna-se uma infindável suspeita.
Portugal precisa de uma operação "mãos limpas". Como começar? Podia ser assim: comparar os financiadores das campanhas eleitorais de todas as autarquias com as adjudicações de obras dos respectivos concelhos. E investigar. O que não se pode é viver continuamente com a democracia sob suspeita generalizada. E os políticos que estão na política de forma séria devem ser os primeiros a reagir e a não deixar que o seu nome seja misturado numa lama que a todos ameaça contaminar.
As empresas de construção civil, têm um interesse económico óbvio: fazer obras públicas para ganhar dinheiro. Os partidos têm um interesse económico óbvio: obter receitas para pagar as campanhas eleitorais faraónicas, que ofendem os milhões de portugueses que todos os meses contam os cêntimos até ao fim do mês para sobreviver. Junta-se a fome à vontade de comer, como diz o povo. Não seria de admirar se amanhã se viesse a saber que empresas de construção civil ou doutros ramos de actividade, tivessem financiado campanhas autárquicas do PSD ou do PS e feito obras públicas ou obtido contratos nesses concelhos.
A questão que se levanta agora é a seguinte: como resolver o problema do financiamento dos partidos, que se suspeita que é a verdadeira causa da grande corrupção? Com a actual lei do financiamento dos partidos foi criada uma Entidade a quem compete fiscalizar a regularidade dos financiamentos partidários. Mas não é certamente a contar os comensais dos jantares partidários da "carne assada", a contar as cabeças nos Congressos nos hotéis para aferir do valor do arrendamento da sala, ou a contar carros e quilómetros percorridos pelas caravanas partidárias que se está a dar um contributo válido para atacar de frente o problema. Não é no pagamento do combustível ou do porco que se corrompe e se espera corromper no futuro.
Existem duas soluções: financiamento totalmente e exclusivamente público. Financiamento livre e misto, em que o Estado paga uma parte e os donativos são livres por particulares e empresas, com a condição de serem públicos e de notificação obrigatória à Entidade que fiscaliza as contas dos partidos, que os publicaria imediatamente no seu sítio da Internet, sujeitando-os à transparência pública, tornando-os de todos conhecidos. Desta forma poderíamos avaliar em cada momento, em cada negócio autárquico ou governamental, se havia ou não relação entre os financiadores das campanhas e os negócios públicos que envolvessem empresas privadas.
Porque a verdade é que em Portugal se passam casos verdadeiramente misteriosos e extraordinários, como por exemplo, o de se atribuírem concessões de jogo a casinos sem concurso público e com contrapartidas escondidas, que envolvem alterações de leis à medida e a pedido para satisfazer reivindicações privadas.
Estamos em crer que, sendo a natureza humana atreita à tentação, o remédio mais eficaz e dissuasor ainda é o da transparência.
(publicado na edição de hoje de O Templário)


publicado por Jorge Ferreira às 11:58 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Em 1849, chegava a S. Francisco, Califórnia, o primeiro grupo de pesquisadores de ouro. Em 1904, era fundado o clube de futebol Sport Clube Lisboa, na base do Sport Lisboa e Benfica. Em 1922, o Egipto ascendia à independência. Em 1969, era sentido, em todo o território continental português, um sismo do grau 7,3 da escala de Richter.Em 1986, o primeiro-ministro sueco Olof Palme era assassinado, quando seguia numa rua de Estocolmo acompanhado pela mulher. O assassino conseguiria fugir. Em 1988, Antonio Noriega assumia o controlo do Panamá. Em 1991, o presidente norte-americano, George Bush, anunciava o cessar-fogo no Golfo a partir das 05:00 TMG, dando por finda a operação Tempestade do Deserto. Terminava a Guerra do Golfo, ao fim de seis semanas. Foram 100 horas de batalha terrestre, 100 mortos e 20 prisioneiros aliados, contra 150.000 mortos e mais de 175.000 prisioneiros do Iraque. Em 1992, a Assembleia Municipal de Lisboa decidia o restauro e a actividade cultural da casa onde viveu o poeta Fernando Pessoa. Em 1998, Portugal era declarado um dos onze países fundadores do Euro, que passaria a ser moeda de troca a partir de 01 de Janeiro de 1999. Em 1999, era apresentado, formalmente, o Bloco de Esquerda, organização política integrada pelo Partido Socialista Revolucionário, a União Democrática Popular e o movimento Política XXI. Em 2004, o antigo ministro português das Finanças António de Sousa Franco era escolhido para liderar a lista do PS às eleições para o Parlamento Europeu. Em 2005, a Portugal Telecom anunciava a venda da Lusomundo Serviços à Controlinveste. Em 2007, o Millennium bcp é eleito melhor banco em Portugal pela revista Global Finance. Morre Arthur Schlesinger, 89 anos, historiador norte-americano, antigo assessor do presidente John F. Kennedy, vencedor de dois Pulitzer.
(Emblema do Grupo Sport Lisboa fundado em 28/02/1904 e que juntamente com o Grupo Sport Benfica, deram origem ao Sport Lisboa e Benfica)


publicado por Jorge Ferreira às 10:27 | link do post | comentar

Hoje é Quinta-feira, 28 de Fevereiro, quinquagésimo nono dia do ano. Faltam 307 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Torcato, bispo, e ao Beato Daniel Brottier, religioso. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:12 e o ocaso regista-se às 18:28. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 07:14 e 19:42, a baixa-mar às 00:50 e 13:10. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o médico português Alfredo da Costa, promotor da assistência materno-infantil em Portugal (1859), o jornalista e dramaturgo norte-americano Ben Hecht (1894) e o físico e químico Linus Pauling, duas vezes galardoado com o Prémio Nobel (1901).


publicado por Jorge Ferreira às 10:16 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008
Belmiro de Azevedo diz que foi encorajado por alguém de alto nível a concorrer à gestão do aeroporto Francisco Sá Carneiro. Mário Lino diz que não disse nada a Belmiro de Azevedo sobre o assunto. Logo, Mário Lino não é de alto nível.


publicado por Jorge Ferreira às 19:41 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O excelente O Insurgente está em processo de despiratização. Hoje, comemora três anos de vida. Parabéns e força.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 16:47 | link do post | comentar

Sobre Cabral Ferreira, Pedro Guedes, no Último Reduto.
Sobre Mike Plowden, Carlos Miguel Castro, no palavra Aberta.


publicado por Jorge Ferreira às 16:45 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Hoje, em directo, às 21.15 horas, na TVNET, eu e Rui Paulo Figueiredo, para conversar sobre a actualidade. Será Kosovo, serão os casinos, será o PSD, será Espanha? O melhor mesmo é ver.

tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 11:42 | link do post | comentar

Em 1520, Afonso de Albuquerque, o mais destacado vice-rei português no Oriente, conquistava Goa. Em 1754, morria o primeiro cardeal-patriarca de Lisboa, Tomás de Almeida. Em 1933, um incêndio, ateado às ordens de Hitler, destruía o Parlamento alemão, em Berlim. Em 1983, terminava, em Montechoro, Algarve, o X Congresso do PSD, com a eleição de uma direcção colegial, formada por Mota Pinto, Eurico de Melo e Nascimento Rodrigues. Em 1989, morria o lexicógrafo brasileiro Aurélio Buarque de Holanda, 78 anos, autor de um dos mais célebres e completos dicionários da Língua Portuguesa. Em 1992, morria o editor português Fernando Ribeiro de Melo, responsável pelo aparecimento de títulos históricos como "Peregrinação", de Fernão Mendes Pinto, ou a "Antologia do Humor Português". Em 1955, o Banco de Inglaterra era obrigado a intervir no Barings, o sexto maior banco britânico de investimento, que se encontrava à beira da falência, por movimentos especulativos, no mercado de futuros. Em 2000, terminava o XXIII Congresso do PSD, em Viseu, com o chumbo da proposta de eleição directa do líder do partido e com a reeleição de Durão Barroso para a presidência, com 51 por cento dos votos. Em 2001, as cheias em Moçambique afectavam 300 mil pessoas. E, no Afeganistão, o líder talibã mullah Muhammad Omar justificava a destruição das estátuas dos budas, afirmando que eram "apenas pedras". Em 2003, o projecto do arquitecto Daniel Libeskind era escolhido para a reconstrução do World Trade Center em Nova Iorque. Em 2005, morria Vítor Wengorovius, com 68 anos, advogado, fundador do Movimento de Esquerda Socialista.
(Afonso de Albuquerque)


publicado por Jorge Ferreira às 11:01 | link do post | comentar

Hoje é Quarta-feira, 27 de Fevereiro, quinquagésimo oitavo dia do ano. Faltam 308 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a São Gabriel das Dores, confessor, e a São Leandro, bispo. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:13 e o ocaso regista-se às 18:27. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 06:36 e 18:56, a baixa-mar às 00:11 e 12:30. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o imperador romano Constantino, primeiro chefe de estado católico (280), o escritor norte-americano John Steinbeck (1902) e a actriz Elizabeth Taylor (1932).


publicado por Jorge Ferreira às 10:58 | link do post | comentar

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008
Quando o Estado acabar os pagamentos os submarinos ficam para quem?

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:45 | link do post | comentar | ver comentários (3)

O PS está tão cheio de si que substituiu a política pelas anedotas. Silva Pereira afirmou nas jornadas parlamentares do PS, que decorrem na Guarda (o que já de si revela um excelente sentido de oportunidade porque a Guarda é uma terra que ficou com assinaláveis marcas de José Sócrates muito antes de ele ser quem é), que o PSD é um partido da oposição liberal. Ora aí está uma bela anedota.

tags: ,

publicado por Jorge Ferreira às 22:18 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Paulo Portas ameaçou processar Jaime Silva, ministro da Agricultura, porque diz que foi difamado. Estou divertido com a troca de piropos. Quantos processos já ameaçou? Vários, ao Expresso, ao próprio Estado. Quantos pôs efectivamente? Nenhum. Balelas. Pólvora seca. Quem o viu e quem o vê. Venham de lá esses articulados, homem!


publicado por Jorge Ferreira às 21:01 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quantos irmãos tem Fidel Castro?

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 20:25 | link do post | comentar

O PCP apresentou hoje um projecto de alteração à lei dos partidos que propõe o fim da obrigação, introduzida em 2003, de todas as eleições internas dos partidos serem feitas por voto secreto. O voto secreto em democracia tem uma justificação simples: garantir a liberdade de decisão do eleitor na hora de escolher pessoas. Está claro que o voto secreto limita o poder da coacção e dos "colectivos" endeusados que programam as vontades a bel-prazer dos luminosos sábios. O braço no ar permite a fiscalização das eleições pelo Comité Central a olho nu. Com esta proposta o PCP mais uma vez nos ajuda. Ajuda a perceber que não muda. Nem sequer são capazes de se habituar à liberdade. Eternamente.


publicado por Jorge Ferreira às 19:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1531, um sismo devastava a cidade de Lisboa. Em 1815, Napoleão Bonaparte, acompanhado por 1.200 homens, deixava o exílio na ilha de Elba, junto à costa de Itália, para iniciar a "reconquista" de França, esforço que durou cem dias. Em 1832, a Polónia era anexada pela Rússia imperial. Em 1952, o primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, anunciava a produção da primeira bomba atómica inglesa. Em 1883, morria o pintor português Miguel Angelo Lupi. Em 1885, Portugal e a Associação Internacional Africana assinavam a Acta de Berlim, que criou o Estado Livre do Congo. Em 1929, morria o poeta Augusto Gil. Em 1975, era promulgada, em Portugal, a Lei da Imprensa. Um ano depois, era assinado o segundo pacto MFA-Partidos. Em 1993, um atentado terrorista abalava o World Trade Center, em Nova Iorque. No mesmo dia, o Governo português anunciava a construção da barragem do Alqueva, no Alentejo. Em 2005, morria Jef Raskin, 61 anos, engenheiro norte-americano, co-fundador da Apple Computers, com Steve Jobs. Em 2007, o Tribunal da ONU iliba a Sérvia de genocídio na Bósnia. O Tribunal Internacional de Justiça, a mais alta instância judicial das Nações Unidas, considera que a Sérvia não pode ser responsabilizada directamente pelo genocídio na Bósnia, durante a guerra de 1992-1995, não havendo lugar a indemnizações, como Sarajevo exigia. Trata-se do primeiro caso em que um Estado foi julgado por genocídio.
(Augusto Gil)


publicado por Jorge Ferreira às 10:04 | link do post | comentar

Hoje é Terça-feira, 26 de Fevereiro, quinquagésimo sétimo dia do ano. Faltam 309 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Porfírio de Gaza, bispo, e a S. Vítor de Arcis, confessor. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:14 e o ocaso regista-se às 18:26. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 06:05 e 18:22, a baixa-mar às 11:56. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o escritor francês Victor Hugo (1802), o lendário William Cody, Buffalo Bill (1846), o actor Jackie Geason (1916) e a actriz Betty Hutton (1921).
(William Cody ("Bufalo Bill") e Sitting Bull)


publicado por Jorge Ferreira às 10:01 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008
O PGR decidiu abrir inquérito sobre a pouca vergonha do casino de Lisboa. Apoiado. Investigue-se e decida-se em função das provas. Mas atendendo à célebre carta em que até se ensina um ministro da República a fazer alterações cirúrgicas a uma lei para favorecer uma pretensão particular, sem que se note, a pergunta importante, para lá da bandalheira vigente, é a seguinte: por que misteriosa razão as concessões de jogo em Portugal não são feitas por concurso público?


publicado por Jorge Ferreira às 21:42 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O Insurgente precisa de um 25 de Novembro.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 15:37 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1570, Isabel I de Inglaterra, era excomungada por Pio V. Em 1819, morria, em Paris, o poeta português Filinto Elísio. Em 1948, através do chamado golpe de Praga, o Partido Comunista checo derrubava o governo de coligação. Em 1954, o coronel Gamal Abdel Nasser tomava o poder no Egipto. Em 1956, o primeiro-ministro soviético, Nikita Krutschev, denunciava, perante o congresso do Partido Comunista da URSS, a política de Estaline. Em 1983, morria o escritor norte-americano Tennessee Williams. Em 1986, nascia no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, o primeiro bebé proveta português, um rapaz com 3,330 quilos. Em 1991, os países do Pacto de Varsóvia aprovavam a dissolução da organização militar, criada em 1955. Em 1993, morria o actor e encenador português Rogério Paulo, 65 anos. Em 2001, Pedro Pires vencia as presidenciais de Cabo Verde, por 12 votos. Em 2006, era assinado o acordo de colaboração entre Portugal e o Massachusetts Institute of Technology.
(Filinto Elísio)


publicado por Jorge Ferreira às 11:38 | link do post | comentar

Hoje é Segunda-feira, 25 de Fevereiro, quinquagésimo sexto dia do ano. Faltam 310 dias para o final de 2008. O dia é dedicado aos Beatos Mártires Luís Versiglia e Calisto Caravário. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:16 e o ocaso regista-se às 18:25. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 05:36 e 17:52, a baixa-mar às 11:25 e 23:37. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o pintor francês Pierre Renoir (1841), o poeta português Cesário Verde (1855), o tenor italiano Enrico Caruso (1873), o estadista norte-americano John Forster Dulles (1888) e o ex-beatle George Harrison (1943).
(Cesário Verde)


publicado por Jorge Ferreira às 11:33 | link do post | comentar

Pela primeira vez um país da União Europeia, o Chipre, tem um presidente comunista. Chama-se Demetrias Christofias. Estou curioso para ver se as reacções dos restantes líderes dos Estados-membros vão ter o mesmo grau e intensidade que tiveram quando Jorg Haider entrou para o Governo austríaco.


publicado por Jorge Ferreira às 00:30 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
Raul sucede a Fidel. Grandes mudanças em Cuba, não há dúvida.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:21 | link do post | comentar | ver comentários (1)


Seis anos de cativeiro, raptada e sequestrada pelos terroristas das FARC colombianas, que costumam ser visita do PCP na Fersta do Avante.
(Ingrid Betancourt)


publicado por Jorge Ferreira às 22:37 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Em 1582, Gregório XII estabelecia o Calendário Gregoriano. Em 1891, era promulgada a primeira Constituição brasileira. Em 1895, iniciava-se a guerra da independência em Cuba, liderada por José Martí. Em 1920, era constituído, na Alemanha, o Partido Nacional Socialista Nazi. Em 1922, era executado, em França, Henri Landru, conhecido por Barba Azul, pelo assassínio de dez das suas amantes. Em 1946, Juan Domingo Peron assumia a presidência da Argentina. Em 1978, o ministro português dos Assuntos Sociais, Antonio Arnaut, anunciava o lançamento do Serviço Nacional de Saúde. Em 1981, o tenente-coronel Tejero Molina entregava-se às autoridades espanholas, depois de ter sequestrado membros do governo e deputados, no Parlamento, durante 18 horas, numa tentativa frustrada de golpe de estado. Em 1990, morriam o antigo presidente italiano Sandro Pertini, com 93 anos, e o cantor pop norte-americano Johnnie Ray, com 63 anos. Em 1991, às 01:28, as forças aliadas iniciavam a ofensiva terrestre contra as tropas iraquianas no Kuwait, envolvendo meio milhão de soldados e dez mil blindados. Em 1993, morria o jornalista Hugo Rocha, 85 anos, sócio número um do Sindicato dos Jornalistas. Em 1996, a Igreja Ortodoxa russa suspendia as relações seculares com o Patriarcado de Constantinopla. Em 2004, a irmã Doraci Edinger, que denunciara o tráfico de órgãos no Norte de Moçambique, era encontrada morta em Nampula. Em 2006, morria Dennis Weaver, 81 anos, actor norte-americano, o detective da série televisiva "Mc Cloud".
(O Barba Azul)


publicado por Jorge Ferreira às 13:47 | link do post | comentar

Hoje é Domingo, 24 de Fevereiro, quinquagésimo quinto dia do ano. Faltam 311 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a São Sérgio, Mártir, e à Beata Josefa Naval Girbés. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:17 e o ocaso regista-se às 18:24. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 05:07 e 17:23, a baixa-mar às 10:55 e 23:06. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o contista alemão Wilhelm Grimm, autor, com seu irmão Jacob, dos "Contos de Grimm", (1786), o escritor e político português Teófilo Braga (1843) e o inventor do submarino, John Phillip Holland (1842).
(Teófilo Braga)


publicado por Jorge Ferreira às 13:37 | link do post | comentar

Sábado, 23 de Fevereiro de 2008
A não perder a entrevista de Ana Gomes ao programa Diga Lá Excelência, onde revela que a tentaram comprar no caso do inquérito sobre os vôos da CIA com um lugarzinho na próxima lista do PS para o Parlamento Europeu e que a têm ameaçado. Mas que não se cala. Concorde-se ou não com os seus pontos de vista, o seu exemplo de coragem política é um manifesto contra a hipocrisia e os métodos intimidatórios do PS. Esclareça-se que este PS não é, neste ponto, em nada diferente do PS de Guterres. Como eu, também num inquérito parlamentar, o das privatizações da então Mundial Confiança e do então Banco Totta & Açores, pude testemunhar. Henrique Neto, deputado livre do PS na altura sabe bem do que estou a falar.


publicado por Jorge Ferreira às 13:36 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O ambiente está pesado, demasiado pesado, no país e no mundo. Não, não é só a SEDES, não é só o que se sabe, mas sobretudo o que não se sabe (ainda?) que está a tornar o ar de Portugal literalmente irrespirável. Para desanuviar aqui fica um link útil. Telegramas em chocolate. Estou cá a pensar se não vou enviar alguns a algumas pessoas que andam por aí. Já tínhamos telegramas telefonados, que caíram em desuso com os sms's. Já tínhamos telegramas em papel, via CTT, que caíram em desuso com os sms's. Estes telegramas em chocolate têm a vantagem de resistir aos sms's e de serem comestíveis. Até ao dia em que inventarem telemóveis com sabores.


publicado por Jorge Ferreira às 12:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Depois do desfile de Sócrates pela SIC, tivémos ontem o desfile de Pinto da Costa. Vivem-se dias maus lá para as bandas de Carnaxide. Atrevo-me a uma sugestão de guião para entrevistas na SIC:

1º Como está?
2º A viagem foi boa até Carnaxide?
3º Então diga-nos lá: é verdade o que dizem de si?
4º E o que escrevem?
5º Não acha que em Portugal há é muita inveja?
6º Como reage às declarações de fulano?
7º E de beltrano?
8º E de sicrano?
9º Mas não acha que ...?
10º Boa noite, Srs. telespectadores.
(Produtos de limpeza)


publicado por Jorge Ferreira às 12:39 | link do post | comentar | ver comentários (1)


Lisa Stansfield. All Around the World.


publicado por Jorge Ferreira às 12:29 | link do post | comentar

O Insurgente foi pirateado e em seu lugar publicado um texto que mais parece um manifesto das FP's 25. Obviamente, não linko. E, até ver, retiro o link da respectiva coluna. A liberdade continua. Continuará sempre. Por muito que doa aos polícias de serviço. E são cada vez mais.


publicado por Jorge Ferreira às 12:22 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Foi preciso umas cheias para o Governo passar a ter mais um ministro. Refira-se, apesar da tragédia de dois mortos e inúmeros prejuízos materiais que destruíram vidas inteiras de trabalho esforçado e dorido, umas cheias que ao pé de outras noutros pontos do globo (Moçambique, por exemplo, estão a ver?) foram uma pequeno acidente do clima.

Ora bem, no preciso dia da intempérie veio um ministro decretar que Portugal já não tem problemas de ordenamento do território. Ficou mais conhecida a sua declaração sobre a culpa das Câmaras, que posteriormente tentou emendar, após um puxão de orelhas em directo de José Sócrates, quando, qual Marcelo Rebelo de Sousa de si próprio comentava a sua própria entrevista à saída da sua própria entrevista na SIC.

Mas o dislate sobre as Câmaras foi o menos. Grave mesmo foi a revelação sobre o ordenamento do território. Grave porque significa que, além de termos ficado a saber que há mais um ministro, ficámos também a saber que ele não está a fazer nada para resolver os problemas do ordenamento do território, os quais considera estarem resolvidos.

Um ministro nasceu. Dizem que é do Ambiente e, pasme-se!, do Ordenamento do Território. Mas nasceu torto. E como diz o povo, o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita.
(publicado na edição d eontem do Democracia Liberal)


publicado por Jorge Ferreira às 10:46 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 1869, era determinada a libertação dos escravos em todo o território português, até 29 de Abril de 1878. Em 1875, no entanto, a libertação definitiva foi antecipada para 1876. Em 1970, reunia-se, pela primeira vez, em Estrasburgo, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. Em 1981, verificava-se a tentativa de golpe de estado, em Espanha, liderada pelo tenente-coronel Tejero Molina, durante a eleição do primeiro-ministro, no Parlamento. Em 1987, morria o músico, cantor e compositor português José Afonso, 57 anos, autor de "Grândola, Vila Morena". Em 1989, morriam a escritora portuguesa Luísa Neto Jorge, com 50 anos. Em 1992, António Guterres era eleito secretário-geral do Partido Socialista. Em 2005, era publicado o novo Código da Estrada, que entraria em vigor a 26 de Março. No mesmo dia, morria José da Conceição Saraiva, 59 anos, deputado do PS eleito pelo Porto, jornalista e antigo director do JN.
(José Saraiva)


publicado por Jorge Ferreira às 10:40 | link do post | comentar

Hoje é Sábado, 23 de Fevereiro, quinquagésimo quarto dia do ano. Faltam 312 dias para o final de 2008. O dia é dedicado a S. Policarpo, bispo, mártir, e à Beata Rafaela Ibarra, fundadora do Instituto dos Santos Anjos da Guarda. A Lua encontra-se na Fase Minguante. Quarto Minguante, dia 29, às 02:18. O Sol nasce às 07:18 e o ocaso regista-se às 18:23. No porto de Lisboa, a preia-mar verifica-se às 04:46 e 16:53, a baixa-mar às 10:25 e 22:34. Os nascidos nesta data pertencem ao signo Peixes, destacando-se o compositor alemão Georg Friedrich Handel (1685), o filósofo alemão Karl Jaspers (1883), o banqueiro Meyer Amschell Rotschild (1743), o artista inglês Sir George Frederick Watts (1817) e o actor norte-americano Peter Fonda (1940).


publicado por Jorge Ferreira às 10:21 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008
Esta semana ficou à vista por que razão não pode existir o referendo ao Tratado de Lisboa. Com a reacção das potências europeias à independência do Kosovo ficou bem à vista que nenhum tratado muda a realidade, mesmo que o discurso romântico invente uma União que só existe quando interessa. As potências europeias decidem o que entendem quando entendem, de acordo com os seus superiores interesses soberanos. Os outros assistem ou vão atrás. Sempre assim foi e sempre assim será, mesmo que disfarcem esse unilateralismo através de votações por maioria qualificada no Conselho da União.

Existem muitos precedentes de declarações unilaterais da independência na Europa. Estónia, Letónia, Lituânia, Eslovénia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, são apenas alguns. A diferença é que nenhum destes novos países declarou a independência como protectorados ou da ONU ou da União Europeia.

Não foi assim com o Kosovo. A independência deste novo país é fictícia. E a Europa tolera mal as ficções. O Kosovo é actualmente um país sob supervisão internacional, no palavreado da ONU e na prática das potências europeias. Se juntarmos à ficção da independência a compreensível irritação da Sérvia onde já não está o tenebroso Milosevic e da Rússia, onde já não está o dócil Ieltsin, temos o cenário perfeito para mais uma história interminável que não promete nada de bom.

As independências dos Estados nasceram sempre de duas coisas: da vontade um povo, somada à vontade de uns Estados competirem contra os outros. No caso do Kosovo, talvez a segunda tenha sido mais importante que a primeira. Talvez alguns Estados tenham estimulado demais o povo, animados da concorrência geo-política com a Rússia. Só que Putin não é Ieltsin, nem a Rússia actual é a CEI.

Parar uma guerra, fazer intervenções humanitárias? Nada a opôr. Mas partir daí para alterar de sopetão equilíbrios geo-estratégicos que não nos dizem directo respeito é perigoso e temerário. Até porque as piores consequências da temeridade nos poderão cair em cima.

Mas esta é a Europa verdadeira que o discurso oficial dos Jerónimos oculta aos cidadãos, mas que se revela em todos os momentos de tensão. Como cidadão português gostava muito de saber qual a posição do Governo sobre este assunto, independentemente do momento que escolher para a pôr em prática. Como é óbvio, para usar o léxico em vigor nas Necessidades, fica para depois.

(publicado na edição de hoje do Semanário)
(Bandeira do Estado supervisionado)


publicado por Jorge Ferreira às 00:14 | link do post | comentar | ver comentários (1)

O PCP decidiu apresentar uma moção de censura à coligação PSD/CDS/PEM, que governa o concelho de Aveiro desde as últimas eleições autárquicas. A questão é: o executivo municipal tem dado bastas razões para ser censurado. Mas subscrever a moção de censura do PCP à Câmara seria apoiar a ideia de que o PCP faria melhor na Câmara. Não faria. Faria pior. É que há razões pelas quais se deve censurar a Câmara, que o PCP obviamente não subscreverá. E o PCP censurará a Câmara por razões que nós não subscrevemos.
A principal razão que existe para censurar a Câmara é que Aveiro está parada há três anos. Dir-me-ão: não é de espantar. Reconheço. A coligação foi eleita sem querer e sem esperar. Não tinha verdadeiramente um programa, senão o legítimo desejo de fazer o melhor pela terra. Infelizmente a emoção da pertença não basta para definir um projecto nem para alcançar objectivos.
O desnorte, a inacção, a ausência de medidas é infelizmente e por essa razão natural. O problema é que a essas realidades, acrescem outras bem negativas, como a incompetência e a demora no apuramento das contas, a promiscuidade dos partidos da maioria com as empresas municipais, a promiscuidade do executivo com o futebol, a promiscuidade do futebol com as empresas municipais.
É certo que a herança deixada pelo PS foi financeiramente desesperante. Dívidas, passivo, passivo e dívidas. É justo reconhecer que o PS tem de pensar três vezes antes de criticar o executivo. Mas a este exigem-se soluções e não novos problemas. Infelizmente não produziu as primeiras e criou os segundos.
Entretanto, na próxima semana saber-se-á da sorte da terapia socialista para resolver o problema da dívida municipal adoptada pela coligação PSD/CDS/PEM. O tribunal de Contas decidirá se aprova ou não o pedido de empréstimo.
A Câmara de Aveiro decidiu em Outubro contrair um empréstimo de 58 milhões de euros, por um prazo de 12 anos, com três anos de carência para eliminar o passivo de curto prazo. De acordo com as condições do empréstimo aprovadas pelos órgãos autárquicos, durante o período de carência o Município pagará 2,9 milhões de euros anuais, passando o montante a oito milhões anuais quando começar a amortizar o capital. O empréstimo insere-se no plano de saneamento financeiro da maioria CDS/PSD e, segundo declarou Élio Maia aquando da sua apreciação pela Assembleia Municipal, "irá permitir ganhar alguma tranquilidade na gestão e condições para outras obras".
Outras obras. Cá está. Mais do mesmo. Mais endividamento, enquanto os problemas estruturais da despesa se mantêm intocados, quando não agravados. E qual é o plano de contingência da Câmara caso suceda a este pedido de empréstimo o que sucedeu no caso de idêntico pedido da Câmara Municipal de Lisboa? Tememos que não haja. Navega-se à vista em Aveiro.
Quer o PSD, quer o CDS estão a pagar bem caro a forma como se têm comportado em Aveiro. Estão a pagar com a descredibilização. A somar à do PS.
(publicado na edição de hoje do Diário de Aveiro)
(Camara Municipal de Aveiro)

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 00:10 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
No julgamento de Nuremberga a absolvição chegou pertinho do fim, com as alegações finais. A decisão é irrecorrível.

tags:

publicado por Jorge Ferreira às 23:13 | link do post | comentar

JORGE FERREIRA

tomarpartido@sapo.pt

visitantes em linha

English version by Google
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30



DESTAQUES




TAMBÉM ESTOU AQUI

Jorge Ferreira

Cria o Teu Crachá

Aveiro
Comunicar a direito
Democracia liberal
Diário de aveiro
Jorge ferreira
O carmo e a trindade
O templário
Terras de mármore
Tv net

O PARTIDO DOS AMIGOS

A cagarra
Alinhavos
Cão com pulgas
Eclético
Faccioso
Ilha da madeira
Fumaças
Mais actual
Meu rumo
Paris
Sobre o tempo que passa
Tubarão


OUTROS PARTIDOS

A arte da fuga
A barbearia do senhor luís
A casa de sarto
A casa dos comuns
A caveira vesga
A caverna obscura
A civilização do espectáculo
A destreza das dúvidas
A educação do meu umbigo
A gota de ran tan plan
A grande alface
A janela do ocaso
A natureza do mal
A origem das espécies
A outra varinha mágica
A regra do jogo
A revolta das palavras
a ritinha
A terceira noite
A textura do texto
A voz do povo
A voz nacional
A voz portalegrense
As escolhas do beijokense
As penas do flamingo
Abrigo de pastora
Abrupto
Às duas por três
Activismo de sofá
Admirável mundo novo
Adufe
Água leve
Água lisa
Alcabrozes
Alianças
Aliança nacional
Almocreve das petas
Apdeites v2
Arcadia
Arde lua
Arpão
Arrastão
Aspirina b
Atuleirus
Avatares de um desejo

Bar do moe, nº 133
Blasfémias
Bem haja
Berra-boi
Bic laranja
Bicho carpinteiro
Binoculista
Bissapa
Blogo social português
Blogotinha
Blogs e política
Blogue de direita
Blogue da sedes
Blogue real associação de lisboa
Blue lounge
Boca de incêndio
Boina frígia
Braga blog
Branco no branco
Busturenga

Cabalas
Café Bar James Dean
Café da insónia
Caixa de petri
Caixa de pregos
Câmara corporativa
Campos da várzea
Canhoto
Carreira da í­ndia
Causa liberal
Causa nossa
Cegos mudos e surdos
Centenário da república
Centurião
Certas divergencias
Chá preto
Charquinho
Cibertúlia
Cinco dias
Classe polí­tica
Clube das repúblicas mortas
Clube dos pensadores
Cobrador da persia
Combustões
Confidências
Congeminações
Contingências
Controversa maresia
Corta-fitas
Crónicas d'escárnio e mal dizer

Da condição humana
Da literatura
Da rússia
Dar à tramela
Dass
De vexa atentamente
Der terrorist
Delito de opinião
Desconcertante
Desesperada esperança
Despertar da mente
Direito de opinião
Do portugal profundo
Dois dedos de prosa e poesia
Dolo eventual
Duas cidades
Duas ou três coisas
2 rosas

É curioso
É tudo gente morta
e-konoklasta
Em 2711
Elba everywhere
Em directo
Encapuzado extrovertido
Entre as brumas da memória
Enzima
Ephemera
Esmaltes e jóias
Esquissos
Estado sentido
Estrago da nação
Estudos sobre o comunismo
Espumadamente
Eternas saudades do futuro

Falta de tempo
Filtragens
Fliscorno
Fôguetabraze
Foram-se os anéis
Fúria dos dias

Gajo dos abraços
Galo verde
Gazeta da restavração
Geometria do abismo
Geração de 80
Geração de 60
Geração rasca
Gonio
Governo sombra

Há normal?!
Herdeiro de aécio?!
Hic et nunc
Hoje há conquilhas, amanhã não sabemos
Homem ao mar

In concreto
Ideal social
Ideias soltas
Ilusão
Império lusitano
Impressões de um boticário de província
Insinuações
Inspector x
Intimista

Jacarandá
Janelar
Jantar das quartas
João Távora
Jornal dos media
José antónio barreiros
José maria martins
Jose vacondeus
Judaic kehillah of portugal - or ahayim
Jugular
Julgamento público

Kontrastes

La force des choses
Ladrões de bicicletas
Largo da memória
Largo das alterações
Latitude 40
Liblog
Lisbon photos
Lobi do chá
Loja de ideias
Lusitana antiga liberdade
Lusofin

Ma-schamba
Macroscópio
Maioria simples
Maquiavel & j.b.
Margem esquerda
Margens de erro
Mar salgado
Mas certamente que sim!
Mau tempo no canil
Memória virtual
Memórias para o futuro
Metafísica do esquecimento
Miguel teixeira
Miniscente
Minoria ruidosa
Minudencias
Miss pearls
Moengas
Movimento douro litoral
Mundo disparatado
Mundus cultus
My guide to your galaxy

Não há pachorra
Não não e não
Nem tanto ao mar
Neorema
Nocturno
Nortadas
Notas formais
Notícias da aldeia
Nova floresta
Nova frente
Num lugar à direita
Nunca mais

O afilhado
O amor nos tempos da blogosfera
O andarilho
O anónimo
O bico de gás
O bom gigante
O cachimbo de magritte
O condomínio privado
O contradito
O diplomata
O duro das lamentações
O espelho mágico
O estado do tempo
O eu politico
O insubmisso
O insurgente
O islamismo na europa
O jansenista
O jumento
O observador
O país do burro
O país relativo
O pasquim da reacção
O pequeno mundo
O pravda ilhéu
O principe
O privilégio dos caminhos
O profano
O reaccionário
O saudosista
O severo
O sexo dos anjos
O sinaleiro da areaosa
O tempo das cerejas
O universo é uma casca de noz
Os convencidos da vida
Os veencidos da vida
Obrigado sá pinto
Oceano das palavras
Office lounging
Outra Margem
Outubro

Palavra aberta
Palavrussaurus rex
Pangeia
Papa myzena
Patriotas.info
Pau para toda a obra
Pedra aguda
Pedro_nunes_no_mundo
Pedro rolo duarte
Pedro santana lopes
Pena e espada
Perguntar não ofende
Planetas politik
Planí­cie heróica
Playbekx
Pleitos, apostilas e comentários
Politeia
Política pura e dura
Polí­tica xix
Polí­tica de choque
Politicazinha
Politikae
Polvorosa
Porcausasemodivelas
Porto das pipas
Portugal dos pequeninos
Por tu graal
Povo de bahá
Praça da república em beja
Publicista

Quarta república

Registo civil
Relações internacionais
Retalhos de edith
Retórica
Retorno
Reverentia
Revisões
Ricardo.pt
Risco contínuo
Road book
Rua da judiaria

Salvaterra é fixe
Sem filtro
Sempre a produzir
Sentidos da vida
Serra mãe
Sete vidas como os gatos
Small brother
Sociedade aberta
Sociologando
Sorumbático
Sou contra a corrente
Super flumina

Táxi
Tempo político
Tenho dito
Teorias da cidade
Tese & antítese
Tesourinhos deprimentes
There is a light never goes out
Tirem-me daqui
Tralapraki
Transcendente
Tribuna
31 da armada
Tristeza sob investigação
Triunfo da razão
Trova do vento que passa

Último reduto
Um por todos todos por um

Vale a pena lutar
Vasco campilho
Velocidade de cruzeiro
Viagens no meu sofá
Vida das coisas
Vento sueste
Voz do deserto

Welcome to elsinore

Xatoo

Zarp blog

PARTIDOS DOS ALUNOS

Ao sul
As cobaias
Fados e companhia
O cheiro de santarém pela manhã
Platonismo político
Projecto comunicar

PARTIDOS DE ABRANTES

Abranteimas
Rua da sardinha
Torre de menagem

PARTIDOS DO ALGARVE

Mons cicus
Olhão livre
Tavira tem futuro
The best of lagos

PARTIDOS DE AVEIRO

A ilusão da visão
Academia de aveiro
Actas diárias
Amor e ócio
Arestália
Aveiro sempre
Bancada directa
Bancada norte
Blog de sergio loureiro
Botanabateira
Código da vivencia
Cogir
Debaixo dos arcos
Desporto aveiro
Divas e contrabaixos
Estados gerais
Forum azeméis
Já agora
Margem esquerda
Neo-liberalismo
Nós e os outros
Notas de aveiro
Notícias da aldeia
Noticias de ovar
Painéis de aveiro
Pontos soltos
Portal do beira-mar
4linhas
Quotidiano da miséria
7 meses
The sarcastic way
Visto de fora
Vouga

PARTIDOS DE OEIRAS

À rédea solta
Escrever sobre porto salvo
Eu sou o poli­ticopata
Oeiras local
Rememorar oeiras

PARTIDOS DE TOMAR

Alcatruzes da roda
Algures aqui
À descoberta de tomar
Charneca da peralva
Nabantia
Olalhas
Os cavaleiros guardiões de sta. maria do olival
Sondagem tomar
Tomar
Thomar vrbe
Tomar, a cidade
Tomar a dianteira
Vamos por aqui

PARTIDOS DE VILA VIÇOSA

A interpretação do tempo
Infocalipo
O restaurador da independencia
Tasca real

PARTIDOS POÉTICOS

Arrimar
Corte na aldeia
Forja de palavras
Linha de cabotagem (III)
Nimbypolis
O melhor amigo
Ofí­cio diário
Orgasmos dos sentidos

PARTIDOS DAS ÁGUIAS

A águia
A ilíada benfiquista
A mística benfiquista
Amo-te, benfica
Anti-anti-benfica
Benfiquistas desde pequeninos
Calcio rosso
Chama imensa
Diário de um adepto benfiquista
E isso me envaidece
E pluribus unum
Encarnados
Encarnado oriental
Encarnado e branco
Eterno benfica
Football dependent
Gloriosa fúria vermelha
Glorioso jornal
Gordo vai à baliza
Javardos benfiquistas
loucos pelo slb
Mágico slb
Mar vermelho
Memória gloriosa
Não se mencione o excremento
Novo benfica
O antitripa
O inferno da luz
O grémio benfiquista
Os nossos queridos jornalistas desportivos
País de corruptos
Quero a verdade
Ser benfiquista
Slbenfica - forever champions
Slblog
Tertúlia benfiquista
Um zero (1-0) basta
Vermelhovzky
Vedeta da bola
Vedeta ou marreta?
Velho estilo ultras
Vermelho à moda do porto

PARTIDOS DA BOLA

Cromo dos cromos

PARTIDOS DO DIREITO

Ab surdus
Assembleia de comarca
Blog de informação
Blog do dip
Cartilha jurídica
Cum grano salis
Direito na sociedade da informação
Dizpositivo
Elsa
Incursões
Iuris
Leituras oficiosas
Legalidade
Lex turistica nova
Mens agit molem
Notas constitucionais
O meu monte
Patologia social
Piti blawg
Ré em causa própria
Reforma da justiça
Rumo do direito
Santerna
Suo tempore
Trepalium
Urbaniuris
Vexata quaestio

PARTIDOS DA VIDA

Açores pelo não
Alentejo pelo não
(Des)conversas em família
Direito a viver
Évora pelo não
Fiat lux
Impensável
Jornal da família
Nebulado
Pela vida
Pelo não
Quero viver
Razões do não
Sinto a vida
Sou a favor da vida

PARTIDOS DA ARGENTINA

El opinador compulsivo

PARTIDOS DO BRASIL

Ação humana
Cronicas do joel
Depósito do maia

PARTIDOS DE ITÁLIA

Importanza dele parole

PARTIDOS DOS LIVROS

Blog do espaço de memória e do pátio das letras
D'outro tempo
Lerblog
Mundo pessoa

PARTIDOS DAS REVISTAS

Alameda digital
Leonardo, revista de filosofia portuguesa

PARTIDOS DA TAUROMAQUIA

Lides alentejanas
Toiradas

PARTIDOS DOS BLOGUES

aniversários de blogues
Blog do dia dn
Blogpatrol
Blogpulse
Blogsearch
Blogservatório
Blogs em lí­ngua portuguesa
Moblig
Orochi's blog
Sapo blogs
Technorati
Weblog

PARTIDOS DA POLÍTICA

Bloco de esquerda
Centro democrático social
Os verdes
Partido comunista português
Nova democracia
Partido social-democrata
Partido socialista


PARTIDOS DOS JOGOS OLÍMPICOS

Atenas 2004
Pequim 2008
Comité olí­mpico internacional
Comité olí­mpico de portugal

PARTIDOS DOS JORNALISTAS

a capital
Jornal do diabo
O comércio do porto



TAMBÉM JÁ ESTIVE AQUI
Blogue do não
Câmara de comuns
Eleições 2009
Nova vaga
Novo Rumo
O carmo e a trindade
O eleito
Olissipo
Ota não
Portal lisboa
RCP ONLINE
Semanário
Sportugal
Tomarpartido
ARQUIVOS

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

subscrever feeds
tags

efemérides(867)

borda d'água(850)

blogues(777)

josé sócrates(537)

ps(339)

psd(221)

cavaco silva(199)

pessoal(182)

justiça(180)

educação(150)

comunicação social(139)

política(137)

cds(126)

crise(121)

desporto(120)

cml(116)

futebol(111)

homónimos(110)

benfica(109)

governo(106)

união europeia(105)

corrupção(96)

freeport de alcochete(96)

pcp(93)

legislativas 2009(77)

direito(71)

nova democracia(70)

economia(68)

estado(66)

portugal(66)

livros(62)

aborto(60)

aveiro(60)

ota(59)

impostos(58)

bancos(55)

luís filipe menezes(55)

referendo europeu(54)

bloco de esquerda(51)

madeira(51)

manuela ferreira leite(51)

assembleia da república(50)

tomar(49)

ministério público(48)

europeias 2009(47)

autárquicas 2009(45)

pessoas(45)

tabaco(44)

paulo portas(43)

sindicatos(41)

despesa pública(40)

criminalidade(38)

eua(38)

santana lopes(38)

debate mensal(37)

lisboa(35)

tvnet(35)

farc(33)

mário lino(33)

teixeira dos santos(33)

financiamento partidário(32)

manuel monteiro(32)

marques mendes(30)

polícias(30)

bloco central(29)

partidos políticos(29)

alberto joão jardim(28)

autarquias(28)

orçamento do estado(28)

vital moreira(28)

sociedade(27)

terrorismo(27)

antónio costa(26)

universidade independente(26)

durão barroso(25)

homossexuais(25)

inquéritos parlamentares(25)

irlanda(25)

esquerda(24)

f. c. porto(24)

manuel alegre(24)

carmona rodrigues(23)

desemprego(23)

direita(23)

elites de portugal(23)

natal(23)

referendo(23)

apito dourado(22)

recordar é viver(22)

banco de portugal(21)

combustíveis(21)

música(21)

pinto monteiro(21)

bcp(20)

constituição(20)

liberdade(20)

saúde(19)

augusto santos silva(18)

cia(18)

luís amado(18)

todas as tags